3 pílulas anticoncepcionais que aumentam os riscos de trombose

destaque

A menos que você queira ter um monte de filhinhos, desde início de sua vida fértil, é preciso optar pelo celibato (a completa e total abstinência) ou optar por algum método anticoncepcional. E, apesar de existirem vários tipos, é provável que você tenha optado pelas pílulas anticoncepcionais, por serem as mais acessíveis e conhecidas.

Mas, sabia que, mesmo quando indicada pelo seu ginecologista algumas pílulas anticoncepcionais podem apresentar riscos extremos para sua saúde?

Além de toda carga hormonal que elas trazem ao organismo, pílulas anticoncepcionais como Yaz, Yamim e Elani Ciclo e seus genérico podem aumentar, em até 2 vezes, os riscos de certas doenças, como a trombose.

1

Drospirenona

O que tem nessas pílulas anticoncepcionais que faz tão mal? Se você também está tentando porque elas são mais perigosas que as outras, fique sabendo que é drospirenona, uma espécie de progestina, uma tipo de hormônio que atua como a progesterona; que não está presente na grande maioria das pílulas anticoncepcionais.

2

De acordo com especialistas, essa substância seja eficiente em prevenir a gravidez, ela também está diretamente relacionada à maior ocorrência de trombose, ou seja, de trombos ou coágulos no sangue que podem causar a interrupção da corrente sanguínea em membros como as pernas e os pés. Além disso, a trombose pode causar infartos, AVCs, a perda dos membros afetados e, em casos extremos, pode levar até à morte.

3

Conforme um estudo realizado entre 2001 e 2007, pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão americano que fiscaliza a venda de medicamentos, a probabilidade das mulheres que tomam as pílulas anticoncepcionais Yaz e Yasmin desenvolver trombose é de 10 em cada 10 mil. Com relação às outras pílulas anticoncepcionais, as chances caem para 6 em cada 10 mil mulheres.

Tomo uma das pílulas anticoncepcionais. E agora?

O melhor a fazer é não entrar em pânico e procurar a orientação de seu médico. Se estiver com muitos vasos e sentindo dores nas pernas, ou se perceber outros sintomas estranhos em seu corpo, aja ainda mais rápido.

4

Um profissional especialista no assunto vai aconselhar você a suspender ou não o uso dessas pílulas anticoncepcionais. A substituição do medicamento também deve ser feito com acompanhamento médico.

Em por falar em pílulas, leia também: A pílula do dia seguinte é abortiva? Descubra como ela agir em seu corpo.

Fonte: Bolsa de Mulher