20 nomes proibidos com os quais você não pode batizar seu filho em alguns países

Qual nome você deu ou pensa em dar ao seu bebê? Embora muita gente tente ser criativa nesse momento, fique sabendo que existem nomes proibidos em alguns países, que impedem que os pais usem a imaginação ilimitadamente.

Aliás, para falar a verdade, em alguns lugares do mundo, para que você batize seu bebê com algum nome fora da lista de “nomes permitidos” é preciso ter autorização judicial, sabia?

No Brasil, embora não existam nomes proibidos, a verdade é que a lei de Registros Públicos permite que os cartórios podem recusar alguns nomes estranhos, que os pais queiram dar aos seus filhos. A justificativa para isso é impedir que as crianças recebam nomes que possam causar transtornos no futuro, como bullying e outras coisas.

Os funcionários dos cartórios também são orientados a seguir a grafia correta dos nomes, embora seja possível registrar formas diferentes de escrita. É por isso que existem tantos nomes por aí com y,h,k e assim por diante.

Mas, voltando ao assunto inicial, hoje você vai conhecer alguns nomes que foram vetados em alguns países e que podem causar sérios problemas aos pais que não respeitam a restrição. Confira a lista abaixo e entenda porque eles foram proibidos.

Conheça 20 nomes proibidos em alguns países:

1. Anal

Na Nova Zelândia, antes de registrar seu filho com qualquer nome “fora da normalidade”, o governo precisa liberar previamente. No país, esse nome é proibido porque a palavra significa exatamente a mesma coisa que em português.

2. Gesher

Essa palavra significa “ponte”, em hebraico. Por algum motivo, esse é um dos nomes proibidos na Noruega. Aliás, uma mãe chegou a ser presa por não ter dinheiro para ganhar a multa por registrar o filho com esse nome.

3. Robocop

Sim, o nome do robô daquele filme famoso e antigão. Esse é um dos nomes proibidos no México.

4. @

Sim, incrível que pareça algumas pessoas no mundo já tentaram usar o símbolo do @ (lido como “arroba”) como um nome próprio. O símbolo, que significa ‘ai-ta’, que, na China, assemelha-se à palavra ‘amá-lo’ no português está proibido no país porque lá não é permitido que crianças sejam batizadas com símbolos e números.

5. Metallica

O nome da bando é um dos “proibidões” na lista da Suécia.

6. Linda

Na Arábia Saudita, o nome é proibido por ser “oriental demais” e por, supostamente, desrespeitar a cultura do País.

7. Macaco

Esse “nome” está na lista dos nomes proibidos da Dinamarca.

8. Nirvana

Tanto por ausa da banda, quanto por causa da palavra em si, esse é um dos nomes proibidos em Portugal.

9. Sarah

Proibido no Marrocos, o que torna esse um dos nomes proibidos no país é a grafia com o ‘H’, no final. Segundo a cultura deles, isso deixa o nome com uma identidade hebraica, o que não é nada desejável naquela razão.

10. Venerdi

Sabe o que isso significa, na Itália? A palavra “sexta-feira”.

11. Fraise

Em francês, “fraise” quer dizer “morango”, mas as autoridades paniram essa palavra como nome próprio por ser motivo de piadas. Isso tudo porque, no país, existe a expressão “Ramère ta fraise”, que significa “traga sua bunda aqui”.

12. Sex Fruit

O nome parece bizarro e é mesmo. Isso porque “sex fruit” quer dizer algo como “fruto sexual”, em inglês. Por motivos óbvios ele está na lista de nomes proibidos na Nova Zelândia, onde as pessoas parecem ser bem criativas quando o assunto é criar nome para os filhos.

13. Chow Tow

“Cabeça Fedida”. Essa é a tradução do nome que foi proibido da Malásia.

14. Harriet

Na Inslândia também existe uma lista de nomes permitidos pelo governo e é preciso perdir permissão para batizar seu filho com algum nome fora dela. Um casal britânico, com nacionalidade islandesa, precisou renovar o passaporte da filha e teve a solicitação negada devido ao nome da menina, que era Harriet.

Isso aconteceu porque, na Islândia, só pode haver nomes com as letras do alfabeto nacional, que não conta com algumas letras comuns por aqui, como “H” ou “C”. Aliás, o passaporte do irmão da menina, chamado Ducan, também foi negado.

No final das contas, os irmãos tiveram o passaporte renovado com os nomes “menino” e “menina”.

15. BRFXXCCXXMNPCCCCLLLMMNPRXVCLMNCKSSQLBB11

Por incrível que pareça, um casal de suecos tentou dar essa junção estranha de letras e de números ao filho. Isso porque o país vetou o nome original que queriam dar à criança, Albin.

16. Chief Maximus

A tradução para isso é “Chefe Máximo” e esse é um dos nomes proibidos na Nova Zelândia.

17. Osama Bin Laden

Não é à toa que o nome foi barrado na Alemanhã, quando um casal tentou registrar seu filho. O nome também é proibido na Turquia. Aliás, se você não sabe, esse era o nome do maior inimigo dos Estados Unidos, que comandou os atentados às torres gêmeas, em 11 de setembro de 2011.

18. Talula Does The Hula From Hawaii

Em português, o nome quer dizer “Talula Faz a Ula do Havaí”. Dá para acreditar? O nome não é só proibido na Nova Zelândia, mas houve um caso que chegou a extremos: uma menina de 9 anos foi retirada dos pais pelo governo, até que fosse encontrado um nome mais apropriado para ela.

19. Akuma

Essa palavra significa “diabo”. Precisa de uma outra explicação para entender porque ela foi banida do Japão como nome próprio?

20. Nutella

Por mais que você ame Nutella e ache que seu filho é tão maravilhoso quanto o creme de avelã, esse não é um nome com o qual você pode batizar seu bebê na França. Depois que a Justiça interferiu, a menina foi registrada como “Ella”.

E aí, conhece algum outro nome que foi proibido por aí? Acha que esse tipo de proibição é abusiva ou os governos estão certos de restringir a “criatividade” dos pais?

Agora, falando em nomes, se você quiser escolher alguns nomes interessantes, e permitidos, para seu bebê, não deixe de conferir também: Os nomes de bebês mais populares do momento.

Fonte: Mega Curioso