Grávida pode malhar? Saiba o que os médicos dizem

Durante a gestação, é comum que as mulheres tenham algumas restrições em nome da saúde do bebê, mas e com relação aos exercícios físicos? Grávida podem malhar? Será que atividades físicas com peso realmente fazem mal?

Embora muitas futuras mamães estejam radicalizando na internet, ainda é comum aquela imagem mental de grávidas sentadinhas em suas casas, tricotando sapatinhos de bebê ou cuidando de preparos leves para a chegada do novo integrante da família.

Mas, ao que tudo indica, o sedentarismo faz tanto mal na gravidez quanto em qualquer outro período da vida.

Então, grávida pode malhar?

De acordo com médicos e profissionais da Educação Física, sim, a mulher grávida pode malhar desde que o obstetra que acompanha a gestação libere a futura mamãe.

Mas, claro, tudo deve ser com moderação, com acompanhamento de um profissional, e optando por exercícios de intensidade leve ou moderada.

Benefícios da musculação na gravidez

Durante a gravidez, a musculação ajuda a controlar o ganho de peso, a tonificar a musculatura e a circulação sanguínea. Isso traz diversos benefícios à mulher, evitando os inchaços, melhorando a postura e assim prevenindo dores nas costas, nas pernas e assim por diante.

Sem contar que vão ajudar também a mamãe a recuperar a forma física depois do nascimento do bebê.

Exercícios que trabalham o diagrama, a pelve e o abdômen, por exemplo, podem ajudar bastante se realizados ao longo da gestação.

Especialistas afirmam que ao trabalhar os agrupamentos musculares mais solicitados durante o parto, o ato de dar a luz se torna bem mais tranquilo e saudável que no caso de gestantes sedentárias.

Que cuidados tomar?

Porém, não é só a liberação médica que conta na hora dos exercícios. A grávida pode malhar mas tomando certas precauções. Não vale, por exemplo, ficar segurando o xixi, usar todo a força durante o treino ou se descuidar da hidratação.

Antes de começar a atividade física é obrigatório fazer alongamentos completos, uma vez que eles evitam possíveis lesões. Na hora das atividades é recomendado também evitar certas posições, como ficar com a barriga para baixo, para não causar desconforto com a pressão dos vasos sanguíneos.

A escolha da malhação

Claro que se a mulher não tiver costume de praticar exercícios físicos é mais recomendável que ela opte por atividades mais leves, como natação hidroginástica e uma caminhadinha, consideradas de pequeno impacto e menor risco.

No entanto, se você já for ativa e gostar de puxar ferro não é preciso abandonar a academia. Como já mencionamos, exercícios com pesos moderados são positivos.

Aliás, a musculação, bem como práticas aeróbica e o jogo de tênis são considerados exercícios de médio risco para grávidas. O que não significa que essas sejam atividades prejudiciais, mas que devem ser feitas com acompanhamento profissional para que a gestante não corra riscos de lesões e assim por diante.

E, se você estiver grávida e sentir qualquer desconforto durante a malhação, interrompa o treino imediatamente.

E então, convencida agora de que grávida pode malhar? Não deixe de contar nos comentários se você já sabia disso e se você acha interessante que as “barrigudinhas” pratiquem atividades físicas.

Agora, falando em gravidez, essa matéria pode ser também de grande ajuda: 16 alimentos são proibidos para as mulheres grávidas.

Fontes: Mulher Malhada, Saúde Medicina, Health Annotation