O maior erro que você pode cometer na educação do seu filho

Claro que para toda regra existe exceções, mas o senso comum nos diz que criar meninos é mais complexe que criar meninas. Isso porque o garotos são tidos como mais difíceis, explosivos e irritáveis que as garotas. Tanto que, na hora de educar, as mães costumam ser mais rigorosas com eles.

Mas, acredite, segundo a Ciência, esse é o pior erro que você pode cometer na criação do seu filho. Se você é mãe de menino, fique sabendo que os garotos precisam muito mais de ternura e cuidados especiais que as meninas nos primeiros anos de vida.

Pelo menos é isso que afirma um estudo, desenvolvido pelo neuropsicólogo Allan Shore, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

Educação rígida x desenvolvimento cerebral

Segundo o especialista, toda essa afirmação é baseada em análises do hemisfério direito do cérebro dos meninos, que naturalmente se desenvolve de maneira mais lenta que o das meninas. É por esse motivo, aliás, que ser dura demais pode ser um erro na educação do seu filho.

Allan explica que essa demora no desenvolvimento do hemisfério direito dos garotos faz com que eles sejam mais suscetíveis aos sons e às pessoas, que sejam mais irritáveis e exigentes. Eles também suportam o estresse menos que as meninas e são ainda menos resistentes a doenças neuropsiquiátricas, como o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e o autismo.

Meninos x meninas

Por essa tendência mais “carente”, digamos assim; especialmente quando o contato com a mãe é limitado, é que os meninos costumam ser mais ansiosos. Conforme o especialista, isso acontece porque a formação das conexões neurocerebrais, responsáveis pelo autocontrole e pela socialização; acabam afetadas.

Por isso, mamães, educação é importante, mas você não precisa ser tão dura com o seu pequeno!

Conselhos do especialista

Embora esse desenvolvimento mais lento seja normal no caso dos meninos, o neuropsicólogo Allan Shore dá algumas digas que podem ajudar a amenizar os reflexos disso desde os primeiros anos de vida da criança. Confira:

1. Não separar o bebê da mãe no nascimento

Separar o bebê da mãe logo depois do parto gera estresse no recém-nascido e é particularmente prejudicial no caso dos meninos. Isso aumenta o cortisol nos organismo deles, o que pode afetar o desenvolvimento cerebral e a saúde da criança, caso a situação seja prolongada.

2. Aproveitar a licença maternidade ao lado do bebê

Durante esses primeiros meses de vida, como já dissemos, os bebês são mais vulneráveis e o contato materno intensificado ajuda a deixar a criança mais calma.

3. Não ser rígida na educação dos meninos

Pelo menos nos primeiros meses de vida, essa é a regra de outro da educação ideal para eles. Evite o estresse, tente não o impedir de chorar, não o envergonhe por isso e não o deixe sozinho em algum momento de vulnerabilidade. Abraços e beijos podem ser milagrosos nos primeiros anos de vida.

4. Fique atenta às coisas que rodeiam seu filho

Além da rigidez da educação, outro fator que costuma afetar negativamente o desenvolvimento do hemisfério direito dos meninos são as toxinas ambientais. Fenóis, por exemplo, são péssimas substâncias para estar em contato com seu bebê.

Interessante, não? Você também comete ou conhece alguma mãe que anda cometendo esse grave erro na criação de seus filhotes? Você acha que isso pode mesmo influenciar no desenvolvimento dos filhos? Não deixe de comentar.

Agora, falando em bebês, essa outra matéria é um tanto alarmante: Consumir álcool na gestação muda o rosto do bebê, mesmo em pequenas doses.

Fonte: Incrível