12 maneiras de acabar com a barriga inchada sem fazer abdominais

Se seu problema é a barriga inchada, provavelmente já percebeu que apenas controlar a ingestão de gorduras e de doces não resolve o problema completamente.

Isso porque, não é só o excesso de peso que deixa a barriga grande, mas também a produção excessiva da gases, a retenção de líquidos e o mal funcionamento do intestino.

E se esses forem os vilões por causa de sua barriga inchada, cara leitora, nem se você morrer de fazer abdominais vai resolver o dilema.

É por isso que preparamos essa lista completa do que pode ajudar você a reduzir gradualmente o tamanho da barriga e eliminar esses contratempos que a fazem inflar.

Por que tanto gás?

Mas, antes de irmos às soluções, você precisa entender porquê é tão fácil ter uma barriga inchada.

Segundo especialistas, o inchaço é um processo natural do corpo. Em um estado normal, por exemplo, cerca de 1 litro do estômago e do intestino é preenchido por gases.

No estômago esse ar é o resultado do trabalho de formiguinha da microflora, que são bactérias que ajudam no processo digestivo. Quando mais difícil é o alimento para a digestão, mais gases serão produzidos nesse processo.

Entendeu, agora? Então além de controlar o que você manda para dentro, é possível controlar a produção de gases com as dicas a seguir.

Como acabar com a barriga inchada:

1. Massagem para reduzir gases

Tomando o umbigo como ponto de partida, coloque, horizontalmente, quatro dedos acima dele. O ponto a ser massageado fica acima do dedo superior (como no vídeo).

Para combater a barriga inchada por excesso de gases, você precisa massagear esse ponto estratégico durante 2 ou 3 minutos, no sentido horário e, então, no anti-horário.

Se você fizer tudo certo, você sentirá um sabor amargo na boca e sua salivação aumentará. Isso é normal e é um sinal de que a massagem vai ajudar você a liberar esses gases acumulados.

2. Massagem contra retenção de líquido

Encontre o ponto usando o umbigo como ponto de partida e colocando um só dedo acima dele. O ponto desejado, dessa vez, estará no acima desse seu dedo.

Você deve massageá-lo, em sentido horário e anti-horário, de 2 a 3 minutos, fazendo uma leve pressão. Isso vai ajudar a eliminar o inchaço pela retenção de líquido e vai também melhorar dores no estômago.

3. Massagem para melhorar a atividade intestinal

Posicione quatro dedos abaixo do umbigo. O ponto que você deve massagear estará exatamente abaixo do dedo mindinho.

Com movimentos horário e anti-horário, massageie esse local por 2 ou 3 minutos, também usando uma leve pressão.

Isso vai livrar você do inchaço e vai ajudá-la a descongestionar o intestino, assim como esse suco que já ensinamos aqui.

Veja, no vídeo, como as massagens contra a barriga inchada devem ser feitas:

3 Pressure Points to Debloat Quickly

3 pressure points to debloat quickly.😌👍goo.gl/1dNenG

Publié par Bright Side sur lundi 23 octobre 2017

Mas, claro, esses não são os únicos métodos para combater o inchaço na barriga. Existem algumas formas naturais de prevenir a barriga inchada e que podem ser adotadas no cotidiano, já que uma pessoa saudável por acabar retendo líquido e gases por vários motivos.

4. Água morna com limão

Ainda de estômago vazio, esprema um limão em um copo americano de água mornal e beba de 15 a 30 minutos antes do café da manhã.

Isso ajuda a normalizar o ácido gástrico, alivia os sintomas da azia e previne arrotos e a formação de gás intestinal, sem contar que o limão é rico em vitamina C.

5. Corte o leite com café

Pelo menos no café da manhã, se você quiser prevenir uma barriga inchada e cheia de gases, o melhor é optar por outra bebida que não leite com café.

Embora o próprio café seja nocivo para o estômago, o grande vilão nesse caso é o leite, que estimula a produção de ácido gástrico e aumenta a acidez do estômago.

Aliás, não encare leite como uma bebidinha. Ele deve ser visto como um alimento para a digestão, e como um alimento pesado!

Na hora do desjejum, opte por iogurtes ou kefir. Ambos contam com probióticos que ajudam as bactérias do estômago nos processos digestivos.

6. Não beba enquanto come

Além de estufar o estômago, bebidas açucaradas, como sucos, refrigerantes e bebidas alcoólicas; e até mesmo a água que você ingere junto com a refeição dilui o ácido gástrico e a concentração de enzimas responsáveis pela digestão.

Isso faz com que o alimento fique em processo de digestão por muito mais tempo, fazendo com que ocorra uma fermentação maior. A consequência disso é o aumento da formação de gases e do próprio inchaço abdominal.

7. Nada de bebidas alcoólicas de estômago vazio

Assim como no caso do leite, bebidas alcoólicas estimulam a produção de ácido gástrico. Se não tiver o que ser digerido no estômago, esse excesso de ácido começa a prejudicar as paredes do próprio órgão.

Se isso acontece sempre, as consequências podem ser bem ruins, como a fim da microflora estomacal e intestinal.

8. Beba chá de gengibre diariamente

Como já mostramos nessa outra matéria, o chá de gengibre super auxilia no emagrecimento e no combate do inchaço. Ele também acalma o estômago e reduz a formação de gases, além de ajudar as atividades intestinais.

O chá de gengibre também é ótimo para a circulação sanguínea, diluindo o sangue e limpando as impurezas.

9. Não coma depressa

Quando estamos com pressa ou quando estamos comendo e conversando, é normal mastigar mal os alimentos e empurrar a comida com alguma bebida para terminar rápido.

Além de atrapalhar na digestão, isso faz com que a gente engula muito ar, aumentando a formação de gases no estômago.

10. Controle a ingestão de fibras

Alimentos com fibra são ótimos para o intestino, ajudam a manter a saciedade por mais tempo e têm um monte de outros boas funções no organismo, mas como tudo nessa vida, se consumidos em excesso, acabam não sendo bons.

O excesso de fibras, por exemplo, provoca a formação de gases, que dificultam o funcionamento do intestino. Então, se não quiser uma barriga inchada, melhor mesmo é não comer muito.

11. Evite comidas gordurosas

Além de engordar, alimentos gordurosos ou com excesso de açúcar, são pesados e dão trabalho na hora da digestão.

E, como já dissemos aqui, quanto mais difícil é o alimento para ser digerido, mais gases o estômago produz por causa da fermentação.

Então, além de manter o peso, você evita desconfortos e a maldita barriga inchada.

12. Relaxe, medite e descanse

Outras causas da barriga inchada que pouca gente preste atenção são o estresse e a ansiedade. Esses fatores acabam interferindo no bom funcionamento do intestino e deixando o abdômen maior.

Para realmente manter a barriguinha seca e no lugar, nada como aliar os métodos que já mencionamos aqui com exercícios físicos, uma alimentação equilibrada, momentos relaxantes e uma ótima noite de sono.

Meditar também ajuda bastante a combater a barriga inchada, uma vez que alivia a mente, o estômago, o coração e normaliza a circulação sanguínea. E o melhor de tudo é que não precisa de muito: de 15 a 20 minutos de meditação por dia já é possível perceber grandes benefícios.

E aí, gostou das dicas? Agora, falando em perder a barriga, essa outra matéria também pode ser bastante útil: Dieta seca-barriga dá resultados em 2 dias.

Fonte: Bright Side, Facebook