Amor

Infidelidade – Estatísticas e principais motivos que levam a uma traição

A infidelidade é algo que pode abalar e até destruir uma relação. Porém, não é algo simples e pode ser motivado por uma série de fatores.

Atualizado em 28/07/2020

Embora seja um comportamento socialmente abominável, a traição é muito comum. Dentro de uma sociedade que ainda preza por relacionamentos monogâmicos, ceder a um impulso trair o parceiro, uma vez que seja é inaceitável em muitos casos.  Não por acaso, que diversos relacionamentos chegam ao fim devido a infidelidade de um ou de ambos os parceiros da relação. Isso é ainda pior, quando a infidelidade é recorrente.

Sendo assim, as pessoas tentam encontrar  motivações que expliquem o que leva alguém a trair o seu parceiro. E ai que entra a curiosidade, a perda de interesse ou desejo pelo parceiro, problemas no relacionamento ou internos entre outros. Contudo, ainda tem quem afirme que a infidelidade está mais ligado à falta de caráter do que qualquer outra coisa.

Na verdade, esse é um assunto muito complexo, mas que diz muito sobre as pessoas, suas necessidade e impulsos. Afinal, a traição nada mais é do que ceder a um impulso momentâneo para fugir de uma relação. Quando fala-se em relações humanas, é difícil enquadrar todos os tipos de relação em um único espectro. Até porque cada pessoa é única, e a forma como ela se relaciona também.

Sendo assim, vamos entender um pouco mais sobre infidelidade. Além das possíveis motivações que levam uma pessoa se envolver sexualmente ou emocionalmente com outro parceiro.

Infidelidade

Infidelidade - Principais motivos que levam a uma traição
Universa

A infidelidade se dá quando uma das pessoas da relação não se limita a ela, e acaba se envolvendo com uma ou mais pessoas. E por envolvimento, falamos de algo sexual ou emocional. Apesar de ser algo que vai contra a fundação da sociedade, da família e do casamento, o qual firma um acordo de fidelidade, a traição é mais comum do que se imagina. Tanto que já chegou a ser banalizado. Mas apesar disso, é uma situação que causa bastante sofrimento, não só para a pessoa que foi traída.

A definição de infidelidade também depende da construção emotiva, social e do relacionamento. Afinal, hoje em dia já existem outras formas de relacionamento além da monogamia.

Contudo, o comportamento infiel de uma pessoa pode estar relacionado a uma séries de fatores, como os seus valores morais, por exemplo. Imagine uma pessoa que foi ensinada desde cedo sobre o conceito de moral e respeito. Muito provavelmente ela não cederá tão facilmente a um impulso de traição. O que não acontecerá com alguém que não aprendeu sobre isso.

Mas de forma bem geral, a traição é motivada pela vontade de suprir algo que a pessoa não conseguiu ter em uma relação. Desse modo, o traidor irá buscar em outra ou outras pessoas, o que ele acha que lhe falta. E muitas vezes isso lhe proporcionara apenas um prazer momentâneo, e não necessariamente irá suprir o que ele buscava.

Motivações da infidelidade

Infidelidade - Principais motivos que levam a uma traição
CGN

Como dito anteriormente, existem vários motivos que levam à infidelidade em um relacionamento. E isso está relacionado diretamente com construção social e emotiva da pessoa. Para tentar entender melhor, vejamos alguns dos motivos mais comuns relacionados à infidelidade.

Desejos

Muitas pessoas quando entram em um relacionamento, não se sentem completamente correspondidas. Sendo assim, a partir do que conhecem do seu parceiro, sentem que não podem se abrir completamente com ele. E assim, podem procurar formas de saciar seus desejos e vontades com pessoas com quem não tem nenhum tipo de vínculo.

Pressão social

Sim, por mais que seja algo socialmente mal visto, muitas vezes a traição pode estar relacionada a algum tipo de pressão. No entanto, isso é mais comum entre pessoas mais jovens, ainda em formação de identidade, que pode facilmente ceder à pressões externas. Por exemplo, trair seu parceiro apenas porque os amigos os influenciaram a isso. Nesse caso, fica evidente que infidelidade é resultado de uma imaturidade emocional, além de insegurança que o impede de se impor diante da pressão alheia.

Busca por autoafirmação

Problemas internos, como baixa autoestima podem também estar ligados a infidelidade. Ainda mais se o relacionamento contribuir para que a pessoa se senta inferior e insegura. Desse modo, surge uma necessidade de autoafirmação, que pode ser saciada por uma traição. Nesse caso, a traição é como uma “massagem” no ego do traidor, uma afirmação de que ele é desejável, interessante e atraente, mesmo que esse sentimento não venha do seu parceiro.

Desejo de sedução

Muitos homens e mulheres veem na sedução uma forma de prazer, e tem uma extrema necessidade estar sempre no jogo da conquista. Não importa se estão ou não em uma relação, o prazer da “caça” precisa ser saciado, independente de qualquer coisa. Não que isso seja certo ou mesmo errado, mas pode ser uma justificativa de muitos traidores.

Experiências traumáticas

Toda pessoa é a construção de toda as suas experiências, e algumas podem ser muito traumáticas, afetando inconscientemente o seu comportamento. Durante a infância, muitas situações podem ser traumáticas a esse nível, como por exemplo uma criança que cresceu em um ambiente onde tinha muita infidelidade. Pode ser que quando adulto, ele reproduza esse mesmo tipo de comportamento, justamente porque cresceu vendo esse tipo de relação como normal.

Problemas no relacionamento

Uma coisa é fato, todo tipo de relacionamento tem problemas, e todo casal passará por isso mais cedo ou mais tarde. No entanto, muitas pessoas podem não conseguir lidar bem com esses problemas ou procurar ajuda e acabam cedendo aos impulsos. Com o intuito de aliviar suas angústias, elas podem procurar refugio em um contato sem qualquer tipo de cobrança ou obrigação afetiva, buscando apenas um prazer momentâneo.

Monotonia na relação

Depois de algum tempo de relacionamento, é normal que os casais comecem a fazer sempre as mesmas coisas. Chega um ponto que não há mais novidade, tudo é sempre igual. Falta surpresas românticas, quebra de rotina e etc. Isso pode levar ao tédio e monotonia na relação. No entanto, na tentativa de agitar as coisas um pouco, um ou outro pode ver na traição, uma forma de sair da rotina e uma forma de completar o que “falta” na relação.

Vingança

Essa é outra motivação muito comum, geralmente acontece para “dar o troco” em quem traiu primeiro. Mas a traição por vingança pode ocorrer também como forma de castigar o parceiro por um comportamento ou atitude que lhe feriu. Não necessariamente precisa ser uma traição. Pode ser simplesmente a falta de companheirismo ou apoio durante uma fase difícil, por exemplo.

Possessividade e ciúmes

Há casos de pessoas ciumentas em um nível patológico, que acreditam que podem ser traídos pelo seu parceiro a qualquer momento. Então, baseados nesse medo da infidelidade, eles acabam traindo o seu parceiro, para assim ter uma sensação de que não foram os primeiros a serem traídos. Nesses casos, a traição pode resultar em um sentimento de culpa, que aumentara ainda mais a possessividade e o ciúme.

Solução de problemas

Sim, muitas vezes a traição pode ser um tipo de “pedido de socorro”, mesmo que inconscientemente. Desse modo, o traidor tenta usar a sua infidelidade para resolver questões, pessoais ou até mesmo no relacionamento. Como por exemplo, criar um motivo para colocar um fim na relação.

Infidelidade voluntária

Infidelidade - Principais motivos que levam a uma traição
Exame

Além de todas essas possíveis motivações para a traição, existem ainda pessoas que escapam totalmente desses padrões. Nesses casos, a infidelidade não precisa ser resultado de qualquer problema pessoal ou na relação. Não seria nada como uma manifesto de defesa ou algo do tipo.

A infidelidade voluntária é quando as pessoas escolhem trair seus parceiros sem qualquer motivo prévio, apenas porque gostam de trair. Para essas pessoas, a monogamia é uma espécie de imposição religiosa, que vai contra o instinto natural do ser humano.

Mas muitas vezes, esse tipo de comportamento é apenas uma extrema necessidade de autoafirmação, motivada por insegurança e medo.

Estatísticas sobre infidelidade

Infidelidade - Principais motivos que levam a uma traição
Delas

Embora a traição seja algum muito comum nas relações, é difícil quantificar isso em dados. Até porque os pesquisadores precisam da confissão do traidor. Por isso, as estimativas relacionadas aos níveis de infidelidade das pessoas podem variar bastante. Além disso, a forma como esses dados são coletados também podem influenciar as estatísticas.

No entanto, segundo previsões mais elevadas , cerca de 75% dos homens e 68% das mulheres admitiram ter sido infiéis aos seus parceiros em algum momento do relacionamento. Já outro estudo, sugere que o índice de infidelidade nos relacionamentos é de 14%. Em todo caso, não deixa de ser um percentual notável.

Em contrapartida, apenas 5% das pessoas acham que seus parceiros foram ou serão infiéis no relacionamento. Contudo, isso só mostra como mesmo as estimativas mais conservadoras indicam que a traição acontece com muito mais frequência do que se imagina ou queria.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conhecer também sobre relacionamento aberto e suas regras.

Fontes: Universa Psicanálise Clínica BBC

Imagem destacada: Viva Bem

Imagens: Universa CGN Exame Delas