Saúde

Alergia a bijuteria: como reconhecer e como tratar o problema

Você tem impressão que sua orelha vai cair se usar um brinco baratinho? Entenda melhor a alergia a bijuteria e descubra como tratar o problema.

Por Thamyris Fernandes

-

Quando falamos em dermatites de contato, a alergia a bijuteria é muito comum, principalmente com as mulheres, pois a ala feminina sempre capricha no look, seja com: colares, anéis, brincos, pulseira, relógios e todo o tipo de acessórios que compõem o visual.

Muitos desses acessórios, dentre outros, têm o níquel em sua composição, sendo esse o vilão da história, pois é uma das substâncias que mais causa alergia.

Essa condição alérgica pode aparecer desde cedo, se for problema genético, ou surgir com o decorrer do tempo, se a pessoa tiver alguma predisposição a ter alergia ao entrar em contato com o níquel.

Geralmente a alergia a bijuteria perdura por toda vida, porém, há exceções, dependendo de pessoa para pessoa, sendo que, está muito associada ao sistema imunológico.

Sintomas da alergia a bijuteria

A alergia a bijuterias geralmente causa coceiras, irritação, vermelhidão, descamação e até desencadeia processos inflamatórios. Essa dermatite de contato pode gerar esses sintomas em três fases:

Fase Aguda – coceira, edema, pequenas bolas e vermelhidão
Fase Subaguda – eczema, ou seja, com a formação das crostas ocorrer o rompimento das vesículas.
Fase crônica – ocorre a liquenificação, uma alteração na epiderme onde a pele fica espessa ou dura, sendo que as vezes a cor também é afetada.

Esses sintomas geralmente se desenvolvem de 6 a 24 horas após o uso do acessório, podendo perdurar dias ou até mesmo semanas.

Uma vez identificado esses sintomas com o uso de bijuterias ou demais acessórios, a automedicação não é o caminho, o correto é procurar um especialista, que irá averiguar e receitar o tratamento correto.

Tratamento da alergia a bijuteria

Geralmente para essas dermatites de contato o melhor tratamento e deixar de usar o acessório causador, ou identificada a substância responsável pela alergia, procurar materiais que não tenham em sua composição essa substância.

Uma vez afeta a região pela alergia a bijuteria, além de suspender o contato com a pele, deve-se hidratar a região afetada, usando cremes à base de corticoides e fazer compressas com água fria para aliviar os sintomas da dermatite, além de evitar coçar o local da lesão e o contato com raios solares.

o tratamento vai variar de pessoa para pessoa, além do grau da alergia, podendo ser recomendado até mesmo o uso de corticoides e de histamínicos. Portanto, mesmo sendo considerada um problema leve, não deixe de procurar um médico para tratar sua alergia.

Como tentar amenizar a alergia a bijuteria

Se a pessoa realmente for alérgica ao níquel ou algum outro material presente na composição dos acessórios, algumas alternativas podem ajudar na alergia a bijuterias:

  • Acessórios com outro tipo de material, ouro, prata, cobre, platina, pedra, fibras, titânio entre outros, são uma opção para evitar a alergia;
  • Invista em bijuterias nickel-free (livres de níquel), feitas de alumínio ou aço inoxidável
  • Pintar o acessório com base de unhas pode ser uma solução;
  • Dependendo do acessório, se possível envolva com um plástico, pois assim, não estará diretamente em contato com a pele;
  • Procure conhecer a origem do produto e opte por peças nacionais, geralmente são de melhor qualidade;
  • Procure outras formas de compor o look, aproveite a liberdade da moda;

Embora essas dicas possam ajudar a reverter a alergia a bijuterias, a melhor solução ainda é descontinuar o uso do acessório causador da alergia.

Enfim, o mais importante segundo especialista é evitar os tratamentos caseiros, pois não sabendo ao certo a fonte do problema, como, por exemplo, se realmente é se trata de uma alergia a bijuteria. Conforme especialistas, esses tratamentos feitos em casa podem causar efeitos contrários e piorar a situação.

E aí, menina, você sofre com esse problema também? É daquelas que não pode usar nada que não seja de ouro? Não deixe de nos contar o que você faz para melhorar ou amenizar os danos da alergia!

Agora, falando em alergias, essa outra matéria também pode ser bastante útil para a sua vida ou para a vida de quem você conhece: Alimentos sem glúten para incluir na dieta (lista completa).

Fonte: Minha Vida, Derma Club, Vix, Melhor Com Saúde

Próxima página »

Escolhidas para você