Dor no umbigo na gravidez: possíveis causas e tratamentos

Dor no umbigo na gravidez pode ter diversas causas. Entenda o porque isso acontece e alguns tratamentos para suavizar os sintomas.

Durante a gravidez muitas pessoas podem sentir diversos tipos de sintomas, como falta de ar e sensibilidade na gengiva. Contudo, ao mesmo tempo, diversas pessoas também têm uma gravidez tranquila, sem sentir nada além de um cansaço característico, por estar carregando um pesinho extra. Esses sintomas variam de pessoa para pessoa, ou seja, não é fácil apontar o que alguém irá sentir. 

Contudo, um sintoma um pouco diferente que pode atingir algumas pessoas grávidas é a dor no umbigo. Esse incômodo na região central é mais comum no segundo e no terceiro trimestre de gestação. Mas, o que é o umbigo? Bem, o umbigo nada mais é que a cicatriz deixada pela queda natural do cordão umbilical. Esse local não tem nenhuma função para adultos, mas é o ponto vital de todos os bebês dentro do útero. 

Sendo assim, a dor no umbigo durante a gravidez nada mais é que uma dor em uma cicatriz antiga. A seguir, vamos falar dos motivos que podem causar esse incômodo na cicatriz, e algumas receitas caseiras que podem ajudar a aliviar a dor. Mas, antes de mais nada, é bom ressaltar que essa dor provavelmente passará assim que o bebê nascer, então não se preocupe!

Dor no umbigo na gravidez: motivos

Piercing no umbigo

A dor no umbigo durante a gravidez pode ser causada por alguns fatores. Contudo, é causado principalmente pelo crescimento do bebê, sendo assim, é mais comum nos estágios finais da gestação. Ademais, com o crescimento do útero e do bebê, a barriga cresce naturalmente. Sendo assim, a cicatriz chamada umbigo também sofre um estiramento, o que acaba causando a dor na região.

Outra causa comum de dor no umbigo na gravidez é o piercing. O acessório já causa um incômodo natural, já que é um furo na sua barriga. Além disso, o piercing pode levar até um ano para cicatrizar completamente. Ademais, a fricção com a roupa e a barriga podem causar incômodos e dor, ou seja, recomenda-se que remova o acessório se engravidar e o local não tiver cicatrizado por completo. Contudo, se já estiver sentindo dores e acreditar que o local esteja infeccionado, é melhor ir ao médico ao invés de remover em casa.

Como dito anteriormente, o útero de uma mulher grávida cresce exponencialmente durante a gravidez. Sendo assim, esse crescimento inesperado acaba causando uma pressão no abdômen e na região do umbigo. O que essa pressão pode acabar causando, para pessoas que tenham o umbigo “para dentro”, é fazer com que o umbigo vá “para fora”. Ou seja, pode “estourar” o umbigo, causando desconforto e dor por conta da mudança de seu estado natural.

Motivos graves

Os motivos mencionados anteriormente, provavelmente, irão sumir assim que o bebê nascer. Como a pressão será removida, já que o útero voltará ao seu tamanho natural, a pressão em torno do umbigo também sumirá. Sendo assim, são algumas causas leves para esse desconforto. Contudo, existem algumas situações em que o desconforto pode ser algo mais sério, que requerem um tratamento médico.

A primeira dessas razões mais graves é a infecção intestinal. Caso seja esse o motivo do desconforto, a dor sentida na região do umbigo será bem mais intensa. Além disso, a dor também será acompanhada de febre, náuseas e vômitos. A infecção intestinal durante a gravidez requer um acompanhamento médico, já que será necessário administrar alguns remédios para controlar as dores e a náusea.

A outra razão mais grave para a dor no umbigo na gravidez é a hérnia umbilical. Caso seja essa a razão da dor durante a gravidez, será possível notar que o desconforto não passará com o nascimento do bebê. Além disso, toda vez que um esforço físico for feito a dor aparecerá. A hérnia umbilical acontece por causa da pressão uterina, fazendo com que o intestino entre na cavidade umbilical. Sendo assim, a solução virá com uma cirurgia e acompanhamento médico.

Tratamento

Aplicar creme

A dor no umbigo durante a gravidez pode ir e vir, conforme o bebê for crescendo e o útero expandindo. Contudo, a pessoa gestante pode até mesmo se acostumar com o desconforto, já que se não for algo sério, a dor não será constante. Porém, uma das principais recomendações para evitar a dor, é que não se pegue peso ou faça esforço físico com frequência. Geralmente a dor se intensifica quando é necessário fazer um esforço físico. Para tratar a dor, recomenda-se aliviar a pressão no local, ou seja: 

  • Dormir de barriga para cima ou de lado;
  • Fazer algum tipo de atividade na água, como a hidroterapia;
  • Usar roupas largas e de algodão, para não haver atrito com o umbigo;
  • Passar hidratantes para não deixar o local ressecar;
  • Aplicar compressas mornas, para aliviar o desconforto;
  • Massagens locais.

Caso a dor seja sentida de forma intensa e com frequência, mesmo após o fim da gravidez, recomenda-se uma consulta médica.

Dor no umbigo sem ser na gravidez

Dor sem ser na gravidez

Certamente que a dor no umbigo não acontece apenas com pessoas grávidas, não é mesmo? Contudo, da mesma forma que acontece com grávidas, existem algumas causas mais simples e algumas mais agressivas. Entre as mais simples estão a prisão de ventre, ou seja, uma dificuldade para evacuar que pode causar inchaço na região e consequente dor no umbigo. Além disso, a hérnia umbilical também pode ser uma causa, já que ela não acontece apenas com grávidas.

Entre as causas mais graves encontra-se a apendicite e a pancreatite, que na maioria das vezes resolvem-se apenas com cirurgia. Doença de Crohn, que é uma grave doença crônica do gastrointestinal, também causa dor no umbigo e requer tratamento especializado. Além disso, cistos no ovário e inflamações intestinais também podem causar dor no umbigo. É recomendado que busque ajuda profissional.

Outro sintoma comum na gravidez é a enxaqueca, entenda mais aqui: Enxaqueca na gravidez: melhores formas de evitar o problema

Imagens: Pixabay


Outras postagens

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários