O que é endometriose e quais são os seus principais sintomas?

A endometriose é uma afecção inflamatória provocada por células do endométrio que migram no sentido oposto e caem nos ovários.

A endometriose é um funcionamento anormal do organismo, uma afecção inflamatória provocada por células do endométrio que migram no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, onde voltam a multiplicar-se e a sangrar.

De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose, entre 10% a 15% de mulheres em idade reprodutiva (13 a 45 anos) podem desenvolvê-la e há 30% de chance de que fiquem estéreis.

Entre os sintomas mais comuns da endometriose, podemos citar cólicas menstruais intensas e dor durante o ato sexual. Além disso, as células inflamatórias podem afetar a qualidade do óvulo e do espermatozoide. Se trata de uma doença crônica que regride com o tempo, mas pode ser tratada para evitar maiores danos.

O que a endometriose pode causar?

O endométrio é uma mucosa que reveste a parede interna do útero, onde o óvulo depois de fertilizado se implanta. Quando não há fecundação, boa parte do endométrio é eliminada durante a menstruação. Consequentemente, o que sobra volta a crescer e o processo todo se repete a cada ciclo.

Além da dor que isso causa na mulher, esta também é a principal causa de infertilidade feminina. O crescimento do endométrio fora do local certo leva a inflamação e a mudanças anatômicas que impedem o pleno funcionamento das tubas.

Quais são os sintomas da endometriose?

Primeiramente, a endometriose também pode ser assintomática. Contudo, normalmente ela vem acompanhada de sintomas. Os sintomas mais comuns da endometriose são:

Cólica menstrual

Também chamada de dismenorreia, a cólica menstrual é um dos principais sintomas da endometriose. Sendo assim, com a evolução do quadro, é comum aumentar também a intensidade das dores, o que pode levar algumas mulheres a não conseguir fazer atividades do dia dia.

Dispareunia

Ou seja, dor durante o ato sexual, que também é bastante comum.

Dor e sangramento

Além da cólica menstrual, no caso de pacientes com endometriose, elas também podem apresentar dor e sangramentos intestinais e urinários durante a menstruação.

Infertilidade

Cerca de 20% das mulheres têm apenas dor, enquanto 60% têm dor e infertilidade e 20% apenas infertilidade, que é o sintoma mais grave da doença, já que torna a mulher incapaz de ter uma gestação.

Além desses sintomas, a mulher com endometriose também pode sentir outros incômodos:

  • Dor pré-menstrual;
  • Dor difusa ou crônica na região pélvica;
  • Fadiga crônica e exaustão;
  • Sangramento menstrual intenso ou irregular;
  • Alterações intestinais ou urinárias durante a menstruação.

Como a endometriose é causada?

Como dito anteriormente, a endometriose é uma alteração inflamatória causada pelas células do endométrio que deveriam ser expelidas, mas acabam voltando para os ovários. Desse modo, elas voltam a se multiplicar e sangrar, podendo levar a endometriose profunda, que é a forma mais grave da doenças.

No entanto, a causa da endometriose ainda não é completamente definida. Existem algumas hipóteses, mas nada concreto até o momento. Então, uma das principais hipóteses é que parte do sangue volta das tubas uterinas na menstruação e é depositado em outros órgãos. Contudo, outra possibilidade tem a ver com a genética, e estaria ligada a alguma deficiência no sistema imunológico. 

Como saber se tenho endometriose?

Tem observado a presença de um ou mais sintomas da endometriose? Então, mesmo com a menor suspeita, o ideal é começar fazendo um exame clínico com o ginecologista. Esse é o primeiro passo para chegar a um diagnóstico positivo ou não.

O diagnóstico é feito através de exames laboratoriais e de imagens, como por exemplo, ultrassom endovaginal, ressonância e exame de sangue. Contudo, a certeza da doença é confirmada com uma biópsia.

É grave ter endometriose?

A endometriose pode sim afetar a qualidade dos óvulos e a fertilização. Além disso, pode resultar em outras alterações nas funções reprodutivas da mulher, como obstruir as tubas uterinas, o que pode levar a infertilidade. Sendo assim, para a mulher que deseja ter filhos, pode ser um problema.

No mais, os sintomas podem ainda impactar negativamente na vida da paciente, devido a dor intensa que pode comprometer a qualidade de vida, especialmente durante os dias de menstruação. 

Endometriose dói?

Como dito acima, sim, esse é um dos sintomas mais incômodos da doença. Isso porque a parte do endométrio fora do útero continua sendo estimulada pelos hormônios menstruais. Sendo assim, essa ação acaba levando a uma reação inflamatório, que é o que causa as dores tão intensas durante a menstruação.

Endometriose pode me deixar infértil?

Não só pode, como também é a principal causa da infertilidade entre mulheres. Isso porque as mudanças anatômicas causadas pelo endométrio fora do útero acaba impedindo o funcionamento correto das tubas, que são fundamentais para o processo de fecundação. E se não o bastante, as células inflamatórias também podem afetar a qualidade do óvulo, bem como do espermatozoide.

Endometriose tem cura?

Infelizmente não. A endometriose é uma doença crônica que não tem cura. No entanto, existem tratamentos para controlar o avanço da doença e aliviar os sintomas. 

Além disso, a endometriose regride naturalmente com a chegada da menopausa, devido a queda da produção de hormônios. Mas, no caso de mulheres mais jovens, o tratamento indicado por um ginecologista pode incluir medição para suspender a menstruação, como o anticoncepcional sem intervalo e análogos do GnRh. Contudo, esse tipo de tratamento pode resultar em alguns efeitos colaterais.

Por fim, em casos da doença avançada e com lesões maiores, pode ser necessário uma intervenção cirúrgica para sua remoção. E se a mulher já tiver filhos e não quiser mais engravidar, pode ser indicado como tratamento a remoção definitiva dos ovários e do útero.

Como prevenir ou lidar com a endometriose?

Como visto acima, não há consenso médico sobre as causas que levam ao desenvolvimento da endometriose. Consequentemente, é difícil falar diretamente em prevenção. Contudo, você pode fazer algumas coisas para lidar com a doença.

Primeiramente, não ache que a cólica é algo normal na vida a mulher. Então, se você sente cólicas menstruais muito fortes, deve-se consultar um ginecologista e descrever o que sente para ele orientar o tratamento. Além disso, faça todos os exames necessários para o diagnóstico da endometriose.

Além disso, inicie o tratamento adequado ao seu caso o quanto antes após o diagnóstico da doença. Acima de tudo, sim a endometriose está entre as causas possíveis da dificuldade para engravidar, mas a fertilidade pode ser restabelecida com tratamento adequado.

LEIA MAIS:

Bibliografia:

  • ESHRE. Information for women with endometriosis – Patient version of the ESHRE Guideline on management of women with endometriosis. 2014. Disponível em: <https://www.eshre.eu/-/media/sitecore-files/Guidelines/Endometriosis/ESHRE-ENDOMETRIOSIS-GUIDELINE_Patient-version_FINAL.pdf?la=en&hash=52A8A838A070CAF508B43C65DE5D0BEEF1B8438F>
  • ENDOMETRIOSIS UK. Endometriosis – Treatment options. 2010. Disponível em: <https://www.endometriosis-uk.org/sites/default/files/files/Information/Treatment-information-pack.pdf>.

Fontes: Gineco DrauzioTua Saúde 


Outras postagens

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários