9 alimentos proibidos para bebês de até 1 ano de idade

Até os seis meses de vida as mamães estão tranquilas quanto a alimentação dos bebês, pois a recomendação dos médicos é que a criança alimente-se apenas do leite materno. Segundo os especialistas, ele já fornece tudo que o bebê necessita.

Porém a partir do sexto mês a alimentação passa a ser um assunto relevante, já que é necessário introduzir novos alimentos para os pequenos. E, claro, existem alguns alimentos proibidos para bebês, já que são as primeiras comidinhas as responsáveis pelo impacto de sabores e de reações no corpo.

Falando sobre isso, no primeiro ano de vida das crianças, a recomendação é que os bebês comam verduras, frutas, leguminosas e cereais, e mesmo assim com a introdução gradativa. O ideal é ficar sempre em alerta com as reações apresentadas.

Restrições alimentares

Mas, claro, por mais que você já não seja mais uma mãe de primeira viagem, é comum surgirem dúvidas de quais alimentos são proibidos para os bebês.

A Sociedade Brasileira de Pediatria, por exemplo, revisou recentemente algumas recomendações já conhecidas. Alimentos como peixes e ovos, que eram contraindicados anteriormente por serem potencialmente alergênicos; agora são recomendados pelo alto valor nutricional.

Por outro lado, alimentos como mel e açúcar refinado continuam suspensos para o pequenos, pelos motivos que listamos abaixo, na matéria.

De qualquer forma, na hora de alimentar seu bebê, vale a regrinha básica de evitar o que pode causar alergias, que apresenta risco de contaminação por toxinas e microrganismos. Alimentos com baixo valor nutricional e aditivos químicos também devem ficar de fora do cardápio de seu pequeno.

9 alimentos proibidos para bebês antes do primeiro ano

Mel

Esse alimento pode estar contaminado pela bactéria Clostridium botulinum que causa o botulismo intestinal, no primeiro ano de vida a flora intestinal ainda está em desenvolvimento, e não consegue combater a bactéria.

Açúcar refinado

Esse alimento deveria ser evitado até por adultos, mas para os bebês eles estão proibidos. Ele tem alto teor calórico e é pobre em nutrientes, e o consumo pode gerar doenças. A ingestão pode causar excesso de adrenalina, e assim causar irritação, ansiedade, excitação e dificuldade de concentração.

Refrigerantes

Os refrigerantes possuem o açúcar refinado, causando assim mudança na capacidade de concentração. Além de conter cafeína, que aumenta a inquietude. O refrigerante ainda é rico em conservantes, sódio e outro químicos.

Café

A cafeína é excitante do sistema nervoso central, pode desencadear estresse, liberação de adrenalina, e outros hormônios supra-renais. Pode apresentar também taninos, substância que inibi a absorção dos outros nutrientes da alimentação como ferro e mineral, que os bebês tanto precisam

Leite comum

Ele possui quantidades elevadas de proteínas o que pode agredir a mucosa intestinal do bebê, podendo causar alergias e anemia. A quantidade de sódio no leite de vaca é muito alta, e não contém muito ferro essencial nessa fase.

Industrializados

É recheado de produtos químicos, como corantes, conservantes, aromatizantes e estabilizantes, o que causam inúmeros problemas de saúde, além de acarretar alergias. Tem altos teores de gordura, açúcar e sal.

Frutos do mar

Frutos do mar, ostras e mariscos são altamente propícios em causar alergias e intoxicações, e até hepatite A.

Oleaginosas

Nozes, castanha, amêndoa, avelã, amendoim e pistache estão proibidas do cardápio do bebê, pois são potencialmente alergênicos.

Alimentos que podem causar engasgo

Comidas em geral que seja em pedaços grandes e que sejam muito duros, ou que sejam grudentos pois pode ser difícil de engolir ou de retirar da garganta do bebê. Para evitar sustos, alimente seu filho em ambientes calmos e sempre com supervisão.

Agora, falando sobre coisas que podem colocar seu bebê em perigo, além da comida, você precisa ler também essa outra matéria: Por que você NUNCA deve beijar bebês recém-nascidos.

Fonte: Minha vida