Biografias

Anitta- Quem é a mulher por trás da revolução do funk e do pop brasileiro

Saiba quem é Anitta e como ela revolucionou o mercado musical brasileiro criando novas estratégias de marketing e virando case de sucesso.

Inicialmente conhecida como Larissa Macedo Machado, Anitta (26), é uma cantora, produtora e empresária brasileira, original de Honório Gurgel, zona norte do Rio de Janeiro.  À primeira vista o que seria mais uma garota em busca do sonho de ser cantora, revolucionou a música brasileira.

Meio Norte

Primeiros Passos

Ainda criança, Anitta já demonstrava interesse pela música e seguindo os passos do avô materno. A menina começou a cantar no coral da igreja na qual seus avós frequentavam. Já adulta e cursando um técnico em administração, a então estagiária, decidiu focar na carreira de cantora e com ajuda do seu irmão, Renan Machado.

Anitta- Quem é a mulher por trás da revolução do funk e do pop brasileiro
Gshow

Surpreendentemente, adotando um nome artístico baseado em uma minissérie, Mc Anitta com seus vídeos caseiros  foi chamada pela produtora de funk Furacão 2000. Eventualmente, com o sucesso de seus shows, Anitta lançou seu primeiro clipe Eu vou ficar. E assim, acabou ganhando um público maior e mais atenção para sua carreira.

RD1

Contudo, Anitta não limitou-se ao funk. Com objetivo de expandir seus horizontes musicais e geográficos, a cantora lançou Show das Poderosas. O hit não só a apresentou para o Brasil, como virou sua marca registrada. Esse momento foi decisivo para o rumo de sua carreira. Mostrando que Anitta não era somente um boa cantora e dançarina, mas uma ótima empresária e estrategista.

Anitta, a toda poderosa

Enquanto Show das Poderosas tornava-se hit no ITunes, Anitta planejava seus próximos passos. Embora muito jovem, a cantora tinha o objetivo de expandir sua carreira para outros países, por isso, providenciou solidificar seu nome no Brasil como referência de profissionalismo e ousadia. Consequentemente, acabou ganhando mais notoriedade e inúmeros prêmios pelo país.

Anitta, a indomável

Anteriormente, citamos que a vontade da cantora era abranger novos estilos musicais e galgar outros horizontes. Para que isso acontecesse, Anitta investiu em músicas mais voltadas para o estilo pop e em super produções em seus vídeos clipes. Assim, em 2015, Anitta lança seu terceiro álbum intitulado Bang! e mais uma vez apresentava ao público que ela não estava para brincadeira.

Emplacando hits como Na batida e Bang (single que da nome ao álbum) e realizando várias colaborações com outros artistas nacionais, a cantora conquistou o título de rainha do funk e do pop brasileiro. Por tanto, a primeira etapa para alcançar seus maiores sonhos estava concluída.

This is Anira

Inegavelmente, Anitta já era grande no Brasil, mas ela queria mais. Por isso, analogamente a sua carreira nacional, a cantora começou a criar laços com produtores estrangeiros . A fim de ingressar no tão disputado cenário musical norte-americano, ela se prontificou em laçar músicas em inglês. Todavia, com uso de um pensamento bastante estratégico, paralelamente ao lançamentos de músicas para o público americano, Anitta foi conquistando o público latino. Isso aconteceu a partir de parcerias com grandes nomes do reggaeton e do pop latino, J. Balvin e Maluma.

Com os hits Switch em parceria com a america Iggy Azalea e Qué Pena com J. Balvin, Anitta consegui passagem direta para o cenário musical internacional. Com efeito de solidificar esse status, a cantora investiu em mais músicas em espanhol, como Paradinha e em parcerias  a nível de Major Lazer.

Assim como no Brasil, o efeito Anira ( nome cujo o público internacional a chama) foi sentido no Estados Unidos. Isso pôde ser percebido pelo convite realizado a cantora, para uma participação especial em um dos talkshows mais famosos do país. O do apresentador Jimmy Fallon.

O Checkmate de Anitta

Após suas músicas estarem alcançando os quatro cantos do mundo, Anitta viu que era preciso voltar a suas origens e trazer toda sua popularidade para dar voz e vez a cultura brasileira, principalmente as nascidas nas periferias. Com essa finalidade foi que a cantora dedicou seu álbum Checkmate, a trazer os olhos mundiais para o funk carioca e as pessoas que vivem nos morros e comunidades do Rio de Janeiro.

Anitta- Quem é a mulher por trás da revolução do funk e do pop brasileiro
O Tempo

O projeto Checkmate envolveu muita além do que só músicas com bons bites, mas sim um planejamento estratégico de produção e marketing nunca antes visto no Brasil. Surpreendentemente, em várias capitais do país, peças de xadrez foram estrategicamente posicionadas para divulgar o novo álbum da artista, causando alvoroço e curiosidade nas pessoas.

A cantora, através de suas redes sociais e equipe, prometeram o lançamento de um single todo mês, durante o ano de 2017 e assim foi feito. Todos os mês fãs e o público em geral aguardavam para saber qual seria a próxima jogada de Anitta. Fruto desse belíssimo trabalho de marketing e exaltação da cultura brasileira vieram hits como : Downtown, Is that for me e o aclamadíssimo Vai Malandra, que um pouco depois tornou-se inspiração para a série documental da cantora em parceria com a Netflix, Vai Anitta.

Em Vai Anitta, uma versão mais real dela é apresentada ao público, pois esse é levado a presenciar a rotina atribulada e muito puxada da cantora, ao passo que também explana seu o lado mais profissional e empresária, reafirma a imagem de musa pop.

Anitta, empoderamento e polêmica

Marie Claire

Ao mesmo tempo que sua carreira crescia, a opinião pública a respeito da artista ia se desenvolvendo. Com seu nome não somente atrelado aos hits de sucesso, mas a polêmicas, Anitta construiu sua imagem de mulher ousada, decidida e controversa. Lutando não somente pela valorização dos estilos musicais mais populares, a cantora também se diz  feminista e promove  ações de empoderamento, principalmente em relação a pressão estética sofrida pelas mulheres.

Um exemplo disso, foi o super close dado em suas celulites na abertura do clipe Vai malandra e na adição de dançarinas plus size em seu ballet. Com o efeito de silenciar alguns outros boatos em relação ao seu não posicionamento da causa LGBT+ ( grande público consumidor de suas músicas), Anitta veio a público e assumiu suas bissexualidade. Em seguida lançou  Não perco meu tempo, clipe onde ela beija várias pessoas de vários gêneros e raças.

Como resultado dessas ações, surgiram ainda mais polêmicas. Outras conjunções sociais, alegavam que a cantora incentiva a promiscuidade e hipersexualização do corpo feminino. De maneira idêntica, Anitta sofre críticas devido as mudanças em sua aparência e a volatilidade de seu relacionamentos.  Que já incluíram seu ex-marido Thiago Magalhães, o surfista Pedro Scooby e até Neymar.

Com o propósito de trazer a tona não somente as fofocas envolvendo a cantora, mas seu lado mais real, o jornalista Leo Dias publicou em meados de 2019 uma biografia não autorizada intitulada Furacão Anitta. Nela ele apresenta versões da cantora que ainda não tinham sido reveladas, incluindo sua religião. Anitta é assumidamente praticante do candomblé, porém, no livro de Dias é possível ver como essa parte de sua vida é importante para ela.

Anitta ou Larissa?

Atualmente, um novo documentário, também em parceria com a Netflix, foi lançado. Anitta Made in Honório, tem como foco mostrar a vida da cantora durante o ano de 2019, seus shows, seus relacionamentos, mas principalmente a versão Larissa da diva pop brasileira.

Anitta- Quem é a mulher por trás da revolução do funk e do pop brasileiro
CinePop

Segundo a mãe da cantora, Miriam Macedo, a artista possui duas versões, a estrela pop Anitta e a garota divertida e sensível que é a Larissa. Em outra palavras, o documentário veio trazer uma nova perspectiva sob a cantora por de trás das cortinas e holofotes, todavia, com apenas uma semana de lançado, a série documental já gerou polêmicas devido a uma cena em específico onde Anitta alega ter sido violentada pelo seu primeiro namorado com ela tinha somente 14 anos.

Em resumo, não somente a carreira como a personalidade de Anitta é motivo de admiração, mas também provoca muitas polêmicas por parte da mídia e da opinião pública, todavia, é inegável seu talento e seus feitos no cenário musical brasileiro e internacional. De fato, a pequena garota de Honório Gurgel mudou o jogo e tornou-se um fenômeno.

Se você gastou dessa matéria leia também: Anitta e Scooby- o que rolou?  e  Vai Malandra: 10 momentos para prestar atenção no clipe.

Fontes: Letras, E Biografia e Correio Braziliense.

Imagens: Folha PE, Marie Claire, CinePop, O Tempo, Gshow e Meio Norte.

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você