6 coisas que você nunca deve dizer ao seu filho pequeno

Quem tem criança em casa sabe que a tarefa da educação não é nada fácil. Mas, segundo especialistas no assunto, o grande problema é que os pais, às vezes, tratam as crianças como adultos em miniatura e desconsideram a forma como elas realmente funcionam: por meio de falas e comandos claros.

Existem também alguns tipos de coisas que você nunca deve dizer ao seu filho pequeno por não ajudarem em nada. Em alguns casos, aliás, a frase errada apenas vai despertar nele reações ruim, como irritação, culpa e tédio.

Por isso, caso você tenha um filho pequeno, é preciso levar em consideração que ele está aprendendo a se comunicar e que, quanto mais claro e seguro você for, maiores são as chances de despertar nele a obediência e a cooperação.

Confira 6 coisas que você nunca deve dizer ao seu filho pequeno:

1. Perguntas retóricas

“Você ainda não se levantou?”, “Por que seu quarto ainda está bagunçado?”, “Por que você não presta atenção quando eu falo?”. Fazer esse tipo de pergunta que não tem uma resposta ou que têm respostas óbvias demais não vai fazer seu filho obedecer você.

Na hora de se comunicar com a criança, dê a ela comandos claros e nunca faça perguntas que elas não possam responder ou que denunciem sua insatisfação com o comportamento dela. Lembre-se: a intenção certa ao abordar seu filho é educar, mão extravasar seu descontentamento.

Diga, por exemplo ““Levante-se, pegue o par de tênis e calce nos dois pés, agora”, “Guarde seus brinquedos no baú, agora”, “Filho, olhe para mim quando eu falar com você”.

Agora, se não for uma ordem e sim um pedido, inclua na sua frase o verbo “querer”. Por exemplo, ao invés de simplesmente falar para ele vestir o casaco, diga: “Filho, queira vestir o casaco, por favor”. Isso favorece a obediência.

2. Frases que denunciam insegurança e falta de autocontrole

“Você me deixa louco!”, “Você acaba comigo!”, “Você me paga!”, “Você vai ver só!”. Quando você diz esse tipo de frase, na verdade, não está comunicando nada e apenas enche a criança de ameaças vazias.

Ameaças que nunca serão cumpridas, como “eu vou sumir de casa”, também não devem ser ditas, já que demonstram que você só está apenas descarregando sua raiva.

3. Chantagem emocional

Esse tipo de coisa nunca funciona e pode realmente deixar seu filho ainda mais nervoso. Então, coisas como “Fico decepcionado quando você faz isso comigo”, “Você sabe que eu dou um duro danado, trabalho o dia inteiro, para chegar em casa e você me tratar desse jeito!”, “Na sua idade eu não tinha nada, e você tem tudo, mas não dá valor” estão entre as que você nunca deve dizer ao seu filho pequeno.

Aliás, esse tipo de atitude só faz seu filho se sentir culpado, mesmo não corrigindo seu mau comportamento.

4. Dar sermão

A capacidade das crianças prestarem atenção é bem limitada e, se tratando de um sermão, a concentração delas é quase inexistente. Então, ao invés de brigada com ele, encontre maneiras de transmitir, de maneira clara, o que você quer dele.

Um bom exemplo é dar um exemplo prático a ele do que deve ser feito, ou, como no caso do desperdício de comida, lembrá-lo do alimento descartado quando encontrar uma pessoa com necessidades básicas.

5. Explicações desnecessárias

Ao invés de dar uma ordem se explicando para que está dizendo para ele fazer aquilo, simplesmente diga de forma direta o que é preciso fazer. Só depois, se quiser, explique porque está pedindo aquilo naquele momento.

Por exemplo: “Filho, escove seus dentes agora”. E só depois “Estamos saindo para o dentista”, ou “vou levar você à escola” e assim por diante.

6. Frases que rotulam seu filho

Outra coisa que você nunca deve dizer ao seu filho pequeno são frases que o rotulam, especialmente se for de uma maneira ruim. Por exemplo, dizer que ele é desobediente, que é porquinho por não gostar de tomar banho, e coisas parecidas apenas prejudicam a autoestima da criança e não ajudam a melhorar seu comportamento.

Na hora de elogiar você também deve pegar leve. Elogie os feitos dele, mas nunca diga: “você é muito inteligente”, por exemplo.

E então, você costuma dizer essas coisas para seu filho?

Especialistas garantem que se você mudar a forma de se comunicar com as crianças é possível perceber uma mudança positiva no comportamento delas em pouquíssimo tempo. Não custa tentar, não acha?

Agora, falando em coisas que você precisa mudar na forma de educar seu filhote, não deixe de conferir ainda: O maior erro que você pode cometer na educação do seu filho.

Fonte: Como Educar seus Filhos