Produtos de bebê proibidos lá fora, mas que ainda usamos no Brasil

Quando o assunto são produtos de bebê que não deveriam ser usados, muita gente logo condena a chupeta e a mamadeira, por atrapalharem em uma série de fatores e ainda atrapalharem na arcada dentária do bebê. Mas, você sabia que esses estão longe de serem os piores perigos aos quais seu bebê está exposto todos os dias?

Na verdade, muitos dos produtos de bebês que utilizamos não são tão seguros quanto se costuma pensar. Muitos, como você vai ter a oportunidade de conferir hoje, já estão proibidos em países como Estados Unidos, Canadá e alguns lugares da Europa por questões de segurança e ainda são muito usados aqui no Brasil.

Um bom exemplo disso é o andador. Apesar de ser um dos produtos de bebê que mais dão paz aos pais de crianças que estão começando a dar os primeiro passinhos, esse é um artigo que pode acabar atrasando o aprendizado da criança na hora de andar, sabia?

Abaixo, como você vai ver, listamos alguns outros produtos que você deve pensar duas vezes antes de comprar e colocar em uso com o seu bebê, especialmente em seus primeiros meses de vida.

Produtos de bebê proibidos fora do Brasil:

Berços com grades móveis

Apesar de dar aquela mãozinha para os pais no dia a dia, berços com grades móveis são perigosos para a criança.

Segundo órgãos que supervisionam a segurança dos produtos que entram no mercado, esse tipo de berço tende a se desgastar ao longo do tempo e as grades podem acabar sendo movidas sem muito esforço.

Isso aumenta as chances do bebê se machucar, especialmente na fase em que já se levanta sozinho.

Protetores de berço

Eles são fofinhos, bonitinho, servem de decoração e dão a impressão de que oferecem uma proteção a mais para o bebê, já que o protege da madeira da grade, mas na prática não é bem assim.

Esse é um dos produtos de bebê proibidos fora do Brasil devido aos vários casos de asfixia ligados a eles.

Colar de âmbar

Você sabe para que serve esse colar que muitas mães colocam em seus bebês? Supostamente, para aliviar a dor do nascimento dos dentinhos.

Mas, em muitos lugares (e, nesse caso, até mesmo no Brasil) ele é proibido, mesmo ainda seja usado por alguns mães, por aumentarem o risco de sufocamento. Isso, claro, sem contar o perigo do colar estourar e o bebê acabar colocando as bolinhas na boca.

Andador

Eles parecem mais um brinquedo para o bebê, mas são extremamente condenados pela Sociedade Brasileira de Pediatria por aumentar os riscos de acidentes.

Fora isso, especialistas apontam que o uso de andadores acabam atrapalhando o aprendizado do bebê a andar.

Bônus: Lenços umedecidos

Eles não são exatamente proibidos, mas deveriam! Mesmo se tratando de artigos práticos na hora de trocar o bebê, o melhor mesmo é evitar o uso desse produtos, como você pode entender melhor nessa outra matéria.

E então, quantos desses produtos de bebês proibidos em outros lugares você usa ou já usou com seu bebê? Você acha que eles realmente podem ser perigosos?

Agora, falando em maternidade, você pode se interessar em descobrir ainda: Primeira palavra do bebê: sabia que é possível prevê-la? Faça o teste.

Fonte: Vix