8 formas naturais de tratar os sintomas da menopausa

Entre os 45 e os 55 anos, é comum que o organismo da mulher enfrente algumas mudanças drásticas na produção hormonal, que acaba resultando no período conhecido como menopausa.

Durante essa fase da vida – em grande parte devido à queda na produção do estrogênio -, a menstruação passa a ser irregular, surgem ondas de calor, a pele e os cabelos ficam mais ressecados, ocorrem variações de humor, a perda da libido e assim por diante.

A boa notícia, no entanto, é que é possível tratar os sintomas da menopausa de forma natural. Muito do que você põe no prato, por exemplo, e alguns suplementos naturais; ajudam a manter a produção de hormônios essenciais, como o estrogênio e a progesterona; ou de componentes similares, que também atuam minimizando os desconfortos do período.

Abaixo, como você vai ver, listamos algumas desses santos remédios da menopausa que você deve incluir em sua vida, em seu cardápio alimentar e em seus hábitos diários.

Confira 8 formas naturais de tratar os sintomas da menopausa:

1. Vitamina C

Presente em várias frutas, especialmente nas cítricas – como laranja e limão – e nas frutas de cor vermelha – como acerola e goiaba -, a vitamina C é essencial para o bom funcionamento da glândula adrenal, também conhecida como suprarrenal.

Essa parte do corpo, para quem não sabe, é a responsável pela produção de certos hormônios, como a aldosterona, o cortisol, a adrenalina, a noradrenalina e até mesmo alguns hormônios sexuais, trazendo equilíbrio ao organismo e ajudando a amenizar os sintomas típicos do problema.

2. Maca peruana

Muito comum no Peru, essa raiz beneficia o sistema endócrino, responsável pela síntese e pela liberação de grande parte de nossos hormônios.

O consumo frequente de maca ajuda a tratar os sintomas da menopausa, ajudando o organismo a lidar com as alterações hormonais típicas do período.

3. Óleo essencial de sálvia

O óleo de sálvia também ajuda no equilíbrio hormonal e auxilia a reduzir as ondas de calor típicas da menopausa. O óleo, aliás, pode ser usado de várias maneiras, como óleo de massagem ou por inalação, por exemplo.

4. Ginseng

Ele pode ser consumido in natura, em cápsulas e em chá e também ajuda a estimular as glândulas suprarrenais, contornando os desconfortos do período.

Mas, esse não é o único benefício do ginseng. Ele também conta tem funções afrodisíaca, antidepressiva, diurética, antioxidante, bioestimulante, anti-inflamatória, revitalizante e fortalecedora.

5. Soja

A soja e seus derivados são ricos em isoflavonas, compostos orgânicos muito semelhantes, em suas estruturas, ao estrogênio, hormônio feminino cuja produção mais cai durante a menopausa.

Segundo especialistas, as isoflavonas também conseguem exercer funções muito parecidas com a do hormônio, por isso, ajudam a tratar os sintomas da menopausa.

6. Linhaça

A linhaça também conta com alguns componentes muito parecidos com o estrogênio e ajuda a aliviar, especialmente, as ondas de calor.

Além disso, o ômega 3, as fibras e outros tipos de óleos encontrados na composição dessas sementes também são essenciais para a formação de diversos hormônios.

7. Inhame

Embora o estrogênio seja muito importante na hora de tratar os sintomas da menopausa, como ficou claro ao longo da lista; a progesterona também é. Esse hormônio está ligado ao aumento da densidade óssea e, como a osteoporose é um risco para quem está nesse período, vale a pena incluir alimentos na dieta eu estimulem a produção da progesterona, como o inhame.

Outra vantagem desse tubérculo para o organismo são as propriedade diuréticas, interessantes especialmente para quem sofre com a retenção de líquidos e costuma ficar inchada com facilidade.

8. Max Amora

Esse suplemento 100% natural, aprovado pela Anvisa, aproveita as propriedades da amora, e é rico em vitaminas A, K, B e E, C e em Ferro. Juntos, esses nutrientes ajudam a melhorar a resistência e atuam contra infecções e inflamações, além de auxiliar no transporte de oxigênio do sangue.

Com relação à menopausa, o Max Amora combate os sintomas mais clássicos (e irritantes), como ressecamento íntimo, irritação, ansiedade, nervosismo, memória fraca, dores musculares e articulações, calores e até suor frio, dor de cabeça, diminuição da libido, dificuldades para dormir, depressão e problemas urinários.

O melhor e tudo é que, por ser natural, o Max Amora não tem contraindicações e nem efeitos colaterais. Com apenas duas cápsulas por dia, 30 minutos do almoço e do jantar, é possível perceber a ação do suplementos em alguns dias, como o aumento da disposição, a redução dos sintomas listados e até mesmo a perda dos quilinhos extras.

Se você ficou interessado e aproveite essa oferta especial para os leitores do Área de Mulher e adquira seu Max Amora aqui. E, caso você não fique satisfeito com o produto, o Max Amora garante a devolução integral de seu investimento.

E então, gostou das dicas? Você conhece outras soluções naturais para tratar os sintomas da menopausa? Não deixe de comentar!

Agora, aproveitando o assunto, você pode se interessar também por essa outra matéria: Quantos litros de sangue uma mulher menstrua durante toda a vida?.