5 verdades sobre a cesárea que toda mulher deveria saber

Não é de hoje que se discute qual é o melhor: parto normal ou cesárea. Existem entusiastas dos dois tipos, claro, mas pouco se fala sobre alguns aspectos negativos envolvidos no parto cesariano. E é sobre esses detalhes que a maioria das mulheres ainda não conhece que vamos abordar na matéria de hoje.

Mas, antes de tudo, é preciso que nossas leitoras saibam que não estamos tentando influenciar ninguém, nem dizer que um método é melhor que o outro na hora de trazer um bebê ao mundo. Ambos os tipos de parto têm suas vantagens e suas desvantagens e a escolha deve ser feita pela mulher, aconselhada por seu médico.

O que você vai acompanhar na pequena lista abaixo são os “bastidores” da cesárea e o que muitas mamães só descobrem minutos antes de passarem pela cirurgia. Muitas delas não chegam a ser informadas por seus médicos que sentirão todo o impacta do operação, mesmo sem sentir dor, por exemplo. Você sabia disso?

E não é apenas esse detalhe que grande parte das mães de primeira viagem têm como “surpresa”. Abaixo você vai conhecer muitos outros aspectos que pouco se comenta sobre o assunto.

Descubra 5 verdades sobre a cesárea que toda mulher deveria saber:

1. Existem riscos envolvidos

Como toda cirurgia, a cesárea também apresente alguns riscos. Não é possível prever se haverá complicações durante o parto ou como o organismo da mulher ou do bebê reagirá durante o procedimento, um tanto invasivo.

Outro agravante é que, nem sempre, a mulher entra para a sala de cirurgia acompanhada, como normalmente acontece nos partos normais. Nesse caso, é ainda pior por causa do “detalhe” que você vai conhecer logo abaixo.

2. A mulher fica consciente o tempo todo

Quem opta pela cesárea, não sente as dores durante o parto, mas o que pouca gente sabe é que, na maioria dos casos, a anestesia não é geral, ou seja, a mulher fica acordada o tempo todo. Segundo as mães que já enfrentaram o procedimento, é possível sentir todo o movimento que acontece no interior do corpo, como a retirada do bebês e os puxões, na hora de fechar o corte.

3. O risco da anestesia

Como você já descobriu, durante a cesárea, a mulher não recebe anestesia geral e fica consciente o tempo inteiro. O que as mamães que passam por esse procedimento recebem são dois tipos de anestesias: peridural e raquianestesia. Ambas são aplicadas diretamente na coluna, na região lombar, a fim de que apenas a parte inferior do corpo fique adormecida.

O problema é que existem sérios riscos envolvidos nesse procedimento. Embora sejam raros, erros simples podem fazer com que a mulher perca os movimentos das pernas. Além disso, com esse tipo de anestesia, as chances de infecções, danos nos nervos e de sofrer cefaleia após a cirurgia são maiores.

4. Cesárea dói

Embora a cesárea livre a mulher das dores da contração e de todo o sofrimento do parto normal, engana-se quem pensa que este é um procedimento indolor. Assim que a anestesia passa (e é só nesse momento que dá para ter certeza que está tudo bem com a mãe), as dores do pós-operatório começam.

Leva um tempo até que a mãe possa levar uma vida normal e leva um tempo também até que a abertura abaixo do ventre, por onde foi retirado o bebê, cicatrize. Isso tudo, claro, levando em consideração que elas ainda precisam se esforçar para manter bem cuidado, alimentado e protegido o recém-nascido.

5. Queloides

Outro problema que pouco se fala são os chamados queloides, que se tratam de deformações em cicatrizes, as deixando fibrosas, elevadas e com bordos mal definidos. Algumas mulheres são predispostas a esse problema e acabam ficando com uma cicatriz mais protuberante que outras (o que costuma incomodar bastante as mulheres, quando o assunto é estética).

E, então, você já conhecia esses detalhes sobre o assunto? Você já passou por uma cesárea ou conhece quem passou e enfrentou situações pouco confortáveis com o procedimento? Não deixe de nos contar nos comentários.

Agora, se depois dessa matéria, você começou a considerar o parto normal como uma opção não tão ruim, talvez você se interesse também por essa outra matéria: Ciência descobre maneira de reduzir dor do parto normal.

Fontes: Incrível, Tua Saúde, Queloide


  • Deny

    Esta historia de sentir dor depois de passar o efeito da anestesia não é bem assim. Fiz cesárea e em nenhum momento senti dor alguma. Fiquei apenas 36hs no hospital e sai caminhando com meu bebê no colo. Recuperação super tranquila e cicatrização perfeita. A recuperação do corte do parto normal, que muitas vezes é feito sem anestesia, é muito mais incomodo que o da cesárea. Cada um é cada um, não podemos demonizar nenhum tipo de parto.