Ciência descobre maneira de reduzir dor do parto normal

Reconhecia mundialmente como a dor mais forte do mundo, a dor do parto normal pode deixar de ser um tabu no mundo feminino em breve. Cientistas brasileiros, da Faculdade de Enfermagem da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no estado de São Paulo, descobriram uma forma eficiente e muito simples de deixar o parto normal menos doloroso.

De acordo com a obstetra responsável pela investigação, Michelle Gonçalves da Silva, foi observado durante o estudo que a luminosidade do ambiente tem a capacidade de influenciar diretamente na fluidez do parto normal. Ela explica que em ambientes mais iluminados, como as salas de parto costumam ser, o neocórtex da mulher é ativado e isso acaba atrapalhando, já que esta é uma região do cérebro ligado ao raciocínio e à inteligência.

Por outro lado, em locais escuros, onde o único foco de luz está voltado ao períneo da mulher, o resultado é completamente diferente. A especialista explica que na penumbra o neocórtex é desativado e o córtex primal é ativado, ligando o lado animal e instintivo da mulher. Como consequência disso, a gestante consegue expulsar o bebê com mais liberdade e o parto normal, milagrosamente, se torna menos doloroso.

1

Emoções codificadas

Para chegar a esta conclusão, o estudo levou em consideração o parto normal de 95 mulheres. Divididas em dois grupos, metade delas tiveram seus bebês de forma convencional, com as luzes acesas; enquanto a outra metade deu à luz com as luzes apagadas.

Todos os partos, segundo Michelle, foram filmados. As imagens, posteriormente, passaram por um sistema de codificação para estabelecer as emoções sentidas pelas mães na hora dos parto normal.

4

Os pesquisadores perceberam, então, que além de sentirem dores mais intensas, quem dá à luz em salas extremamente iluminadas tem dificuldade de ativar o lado primitivo e acaba se sentindo mais vigiada nesse momento tão delicado.

Muito além do parto normal

A notícia boa, no entanto, é que independente das luzes estarem apagadas ou acesas, de terem ocorrido complicações no parto e assim por diante, 100% das mulheres se sentiram felizes após o nascimento de seus bebês.

2

Interessante, não? E se quiser entender um pouquinho mais sobre os mistérios da gestação, não deixe de ler: O que o bebê sente no útero quando a mãe tem relações?

Fonte: M de Mulher