Cores de pele: Como identificar a sua e como cuidar de cada tom

Nós sabemos que existem diversa cores de pele. Mas você sabe identificar qual é a sua? E seu subtom? Então entenda melhor sobre o assunto.

Como você já sabe, existem diversas cores de pele no mundo. No Brasil então, devido a mais de 500 anos de miscigenação, os brasileiros contam com diversas tonalidades de pele. Para se ter uma ideia, de acordo com o Censo de 2007, a escala de cores dos brasileiros tinha cerca de 144 cores diferentes. Então, hoje a metade dos brasileiros tem o que é chamado de cor mista. 

Sendo assim, você saberia dizer qual é o seu tom e subtom de pele? Ou então, sabe escolher a base ideal para a sua cor de pele? Se a resposta é não, vamos te ajudar a entender melhor sobre o assunto.

Isso porque nesse texto iremos explicar melhor o que é tom de pele, o que determina a coloração e claro, conhecer os principais tons de pele que existem e como cuidar de cada uma delas.

Por que existem inúmeras cores de pele?

Primeiramente, que a cor de pele de cada pessoa é definida por vários fatores, sendo o principal deles a melanina. Aliás, a melanina é o pigmento responsável pela coloração da nossa pele, sendo encontrada dentro da nossa derme e epiderme.

E mais do que isso, ela não só define a cor de pele, como também ajuda a definir os tons dos cabelos e olhos. Assim sendo, é importante destacar que a melanina é um polímero. Porém, esse polímero só existe a partir do aminoácido tirosina. Por exemplo, uma pessoa albina possui a deficiência desse aminoácido. Portanto, quando a pessoa tem a ausência de tirosina no organismo, ocorre a ausência de cor de pele, o que deixa com um aspecto mais pálido e branco.

Mas além disso, é importante destacar que a coloração da pele pode ser alterada com o passar dos anos. Para deixar mais claro, a pigmentação constitutiva de cada pele é resultado da herança genética, por meio da melanina, e nada tem a ver com a radiação. Já a chamada cor facultativa é reversível, e nesse caso, pode ser alterada, já que é resultado da exposição solar.

Categorias da melanina

Aliás, a melanina é dividida em três categorias, e cada uma delas apresenta uma cor diferente. Sendo assim, essas cores são responsáveis por mesclar e dar o tom final para a nossa pele.

Então, basicamente, os tons e subtons da pele de cada um existe devido a presença e quantidade de cada um dos três tipos de melanina que existem na pele e no cabelo. Sendo elas.

  1. Eumelanina: pigmentos azulados.
  2. Feomelanina: pigmentos amarelados.
  3. Tricosiderina: pigmentos avermelhados (mais característico em quem possui cabelos ruivos naturais).

O que é o tom de pele?

O tom de pele consiste na altura do tom que a pele possui. Ou seja, ela vai do claro, médio ao escuro.

Porém, é importante destacar que existem inúmeras variações diferentes. E isso se dá por conta da miscigenação de raças, etnias e povos.

Por isso, podemos encontrar cores de pele branca, morena clara, morena moderada, morena escura, negra e outras.

O que é o subtom?

Então, agora que você já sabe o que é tom, é hora de descobrir o que é o subtom. Basicamente, o subtom é a cor de fundo da pele de cada pessoa. Ou seja, define se a pele é amarelada, azulada, neutra, esverdeada ou outras.

Portanto, o subtom pode variar em peles brancas, entre rosado ou amarelado e em peles negras, entre azulado ou avermelhado.

Sendo assim, podemos destacar os 4 principais subtons:

  1. Frio: Mais azulado
  2. Neutro: Equilíbrio entre azul, amarelo e vermelho
  3. Quente: Mais amarelado

Os tons de pele dos brasileiros

Como dito anteriormente, o Brasil conta com uma enorme variedade de tons de pele. Existem diversos estudos que analisam e classificam as variações de tons de pele dos brasileiros, em dezenas de tipos. Contudo, vamos nos basear na classificação de tons de pele usada pela indústria de cosméticos para orientar seus consumidores na hora de escolher itens de maquiagem. Sendo assim, os tons de pele dos brasileiros são:

1. Pele muito clara

Esse tipo de tom de pele é encontrado principalmente em pessoas que descendem de alemães, holandeses e italianos, residentes do Sul do Brasil. Além disso, essas pessoas contam com cabelos loiros, pele muito branca, sendo muito sensível.

2. Clara bege

Também um tom muito presente na região sul do país. Nesse caso, as sardas podem mudar a pigmentação da pele, que é dominantemente bege claro. Aliás, são peles bem claras que também devem evitar longos períodos de exposição solar. 

3. Clara rosada

Tipo de pele resultado da mistura entre italianos, portugueses, espanhóis e franceses. É um tom de pele clara, mas com uma pigmentação mais puxada para o rosado. 

4. Pele morena rosada ou oriental rosada

Devido a mistura entre raças, acaba criando outros tons. Por exemplo, no caso da pele oriental, além da pigmentação dominantemente amarela, ela apresenta tons variando entre o bronze e o rosa. Já nas peles morena que tem o mesmo tom de pele, mas com uma pigmentação mais para o rósea.

5. Pele morena amarelada ou oriental amarelada

Esse é um tom de pele muito comum no Brasil, a morena dourada. Nesse caso, a pigmentação da pele puxa mais para o tom amarelado.

6. Pele morena escura/bronzeada ou oriental bronzeada ou mestiça

Esse tom de pele bem característico do Brasil é encontrado mais na região Centro-Oeste do país, sendo caracterizada pela facilidade em ficar bronzeada. Nesse tom, se encaixam ainda as peles orientais bronzeadas e mestiças no geral, tendo uma pigmentação mais amarelada.

7. Mulata amarelada

A pele de coloração mulata representa muito a miscigenação do país. Basicamente é o mesclado entre o branco com o negro ou com o índio, sendo também mais amarelada.

8. Mulata escura

Esse tom de pele se bronzeia facilmente, já que sua pigmentação é mais acentuada. Sendo assim, a pele acaba ficando mais escura e acinzentada com o tempo. É um tipo de pele tradicional do país, e que está presente em todas as regiões, mas predominantemente no Norte e Nordeste.

9. Pele negra amarelada

Tom característico de descendentes de índios e negros. É um tom de negro com pigmentos amarelados.

10. Pele negra escura

Por fim, o último tom dessa classificação, que contempla a pele mais escura e acinzentada, sendo descendente dos negros puros. 

Tipos de cores de pele, de acordo com Fitz Patrick

A classificação de cor de Fitz Patrick, foi criada em 1976, pelo dermatologista norte-americano Thomas B. Fitzpatrick. Essa classificação é feita a partir da capacidade de cada pessoa em se bronzear. Além da sensibilidade e vermelhidão ao ser exposta ao sol. Aliás, essa classificação é mais usada no mundo todo, inclusive pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Então, a partir dessa classificação, é possível determinar os tons de pele, e também recomendar o tipo de tratamento e cuidado que cada uma demanda. No total são 6 tipos, sendo eles:

1. Pele branca – sempre queima – nunca bronzeia – muito sensível ao sol

Cores de pele- Tipos, exemplos e cuidados necessários para cada cor

Quem tem esse tipo de pele, conta com um fototipo muito sensível ao sol, sendo caracterizado por uma pele muito branca, quase sempre com a presença de sardas. Aliás, é comum em pessoas com cabelos claros, do loiro ao ruivo, e que tem olhos azuis ou verdes.

Como cuidar dessa pele

Então, por ser uma pele muito sensível, que sempre queima e nunca bronzeia, pessoas com esse tipo de pele devem evitar longas exposições ao sol. Além disso, é imprescindível o uso de protetor solar com FPS 50, além de usar outras barreiras para se proteger do sol, como chapéus, guarda-sol entre outros. 

2. Pele branca – sempre queima – bronzeia muito pouco – sensível ao sol

Cores de pele- Tipos, exemplos e cuidados necessários para cada cor

Essa pela também é muito sensível ao sol, sendo predominante em pessoas loiras ou com cabelo castanho claro. Geralmente, quem tem esse tom de pele tem olhos claros e apresentam sardas após exposição ao sol. Muito parecido com o primeiro tipo de ele, nesse caso ela raramente se bronzeia, e muito lentamente e também é fácil de queimar.

Como cuidar dessa pele

Por ser muito sensível, a recomendação é bem parecida com a primeira. Recomendado o uso de protetor solar FPS 50 e evitar longos períodos no sol sem proteção.

3. Pele morena clara – queima moderadamente – bronzeia moderadamente – sensibilidade normal

Cores de pele- Tipos, exemplos e cuidados necessários para cada cor

Quem tem a pele clara média está classificada como nível 3 na escala Fitz Patrick. Quem tem esse tom de pele, normalmente apresenta cabelo louro escuro ou castanho. É um tom de pele levemente mais escura do que os dois primeiros, e por isso possui um pouco mais de resistência ao sol. Além disso, pode até bronzear com o tempo.

Como cuidar dessa pele

Apesar de ter uma sensibilidade normal ao sol, mais que os dois primeiros, essa pele também queima sem proteção. Portanto, a indicação é o uso de protetor solar com no mínimo FPS 30.

4. Pele morena moderada – queima pouco – sempre bronzeia – sensibilidade normal

Cores de pele- Tipos, exemplos e cuidados necessários para cada cor

Esse tom de pele é comum em pessoa de cabelo e tom de pele castanho claro. Aliás, essa pele é mais resistente aos efeitos do raios UV, e por isso consegue bronzear com facilidade e não queima muito, bem como tem uma sensibilidade regular ao sol.

Como cuidar dessa pele

Contudo, apesar de mais resistente, esse tipo de pele também não dispensa o uso de protetor solar. Porém, nesse caso pode ser um com proteção menor de FPS 15.

5. Pele morena escura – queima raramente – sempre bronzeia – pouco sensível

Cores de pele- Tipos, exemplos e cuidados necessários para cada cor

A pele morena e negra mais clara, marca o nível 5 da escala. Esse fototipo dificilmente se queima, além de ser bronzeada rapidamente, e não é sensível ao sol. Sendo comum em pessoas que tem cabelo preto e castanho.

Como cuidar dessa pele

Novamente, mesmo sendo mais resistente que os anteriores, esse tipo de pele assim como todos, também necessita de proteção. Mas, nesse caso, o protetor solar deve ser a partir de FPS 15.

6. Pele negra – nunca queima – totalmente pigmentada – insensível ao sol

Cores de pele- Tipos, exemplos e cuidados necessários para cada cor

Por fim, a pele negra, predominante em pessoas com cabelo preto. Esse fototipo quase nunca se queima, já que é totalmente pigmentando, tendo uma espécie de proteção natural ao sol, devido aos altos níveis de melanina na pele.

Como cuidar dessa pele

Então, mesmo tendo uma proteção natural ao sol, essa pele também precisa de usar protetor solar, com FPS a partir de 15.

Pele branca

Tom rosado

Sabe aquela pessoa bem branquinha, que normalmente tem uma bochecha bem rosada? Pois é, essas pessoas têm o tom rosado. Inclusive, as pessoas que têm esse tom de pele normalmente tem origem inglesa, francesa ou alemã. Além disso, é comum também encontrar nessas pessoas olhos azuis, azuis esverdeados ou azuis turquesa.

Tom amarelado

Primeiramente, esse tom de pele é bem comum os brasileiros. Inclusive, quase 90% da população possui esse tom de pele. Aliás, isso ocorre justamente por conta da miscigenação, da mistura de raças. Por isso, aqui não é tão comum encontrar tons de pele rosado.

Assim sendo, esse tom de pele normalmente se bronzeia com mais facilidade. Além do mais, as características mais marcantes dessas pessoas são os cabelos loiros escuros, marrons dourados, castanhos e ruivos. Já os olhos geralmente são marrons, verdes, castanhos, com alguns tons de laranja, amarelo ou mel.

Pele negra

Tom azulado

É importante destacar que esse tom de pele, normalmente, é encontrado em descendentes de negros puros. Ou seja, pessoas que não têm nenhuma mistura de raças. Inclusive, esse tom de pele tende para a cor mais fria. Sobretudo, as principais características de pessoas com esse tom de pele são cabelos castanhos e mais escuros. Já os olhos, normalmente, variam entre marrom, castanho e cores mais escuras.

Tom avermelhado

Basicamente, esse tom possui uma pigmentação mais avermelhado, e é mais comum de se encontrar em mulheres negras. Aliás, as mulheres que possuem esse tom de pele, normalmente, são descendentes de negros e índios.

Dica para escolher a sua base para o rosto

Você provavelmente já deve ter passado por aquela situação de comprar uma base e na hora de usar o resultado ficou meio cinza, rosa ou amarelo demais. Isso é devido ao subtom da pele, que são quente, frio e neutro. Então, o primeiro passo para escolher a base certa para o seu rosto é saber o seu subtom de pele. Sabendo isso, é muito mais fácil de encontrar.

Por exemplo, para quem tem o subtom da pele mais quente, o ideal é procurar bases com fundo amarelado. Enquanto quem tem o subtom frio, a melhor opção de base é aquelas com fundo mais rosado. 

Mas em todo caso, sempre experimente a maquiagem antes de comprar. Além disso, fique atenta com maquiagens europeias, que priorizam as peles mais rosadas e que são mais comuns por lá.

LEIA MAIS: 

Teste de coloração pessoal: como descobrir sua paleta de cores?

Cor de cabelo: descubra a tonalidade ideal para sua pele + inspirações

Subtom de pele – Tipos e como escolher makes e roupas de acordo

Cores de cabelo para morenas – Escolhas que mais realçam o tom de pele

Maquiagem para pele negra: 6 dicas para nunca mais errar

Cor de esmalte para pele negra: aprenda a escolher o tom ideal

Base para pele oleosa – Como escolher a certa e melhores do mercado

Fontes: Be beauty, Catharine Hill O Boticário Clínica Harmoniza Luciana Maluf 


Outras postagens

3.8 4 votos
Dê a sua opinião

guest
1 Comentário
Antigos
Novos Mais votados
Feedbacks
Ver todos os comentários
Jhuniele Moreira Feitosa
Jhuniele Moreira Feitosa
18 de novembro de 2021 03:06

Eu gostei muito o conteúdo é espetacular.