Beleza

Oleosidade – Características da pele oleosa + como lidar

A oleosidade altera o aspecto da pele e lhe dá uma sensação pesada, além de facilitar o surgimento de espinhas. Aprenda a tratá-la.

Anda sofrendo com uma pele muito oleosa? Apesar da ocorrência ser comum, buscar por novas maneiras para fugir do brilho excessivo e a sensação de oleosidade é sempre a melhor opção. Muito antes de sequer fazer a maquiagem, é importante se atentar ao momento da limpeza. Dessa forma, é possível trabalhar com uma pele mais seca e livre dos efeitos do excesso de óleo que surgem ao longo do dia. Nesse sentido, existem alguns bons truques para realizar o feito, desde a higienização até o embelezamento.

Antes de mais nada, é importante entender quais são as características de uma pele oleosa. Normalmente, ela vem acompanhada de brilho intenso, tendência à acne, como espinhas e cravos no geral, sensação pegajosa e poros dilatados. Existem vários fatores que influenciam a piora do grau de oleosidade, ou seja, é essencial conhecê-los também antes de tomar qualquer decisão. No mais, com mais cuidado e paciência, é possível impedir boa parte do pior da oleosidade.

Obter uma melhora da oleosidade da pele não envolve apenas truques de maquiagem ou aquisição de produtos caros. Acima de tudo, é preciso mudar hábitos de saúde e alimentares, que contribuem para uma aparência mais saudável de dentro para fora. Confira abaixo tudo que você precisa saber sobre a oleosidade, bem como as dicas e truques para fazer com que ela não seja um incômodo tão grande.

Características de uma pele oleosa

Oleosidade
Fonte: Pinterest

Sobretudo, é necessário conhecer quais são os fatores que envolvem a definição de uma pele mais oleosa. Ela possui como característica o brilho excessivo que de nada combina com o “efeito glow” buscado por muitas, poros irregulares e dilatados e a sensação de pele pesada, que é ocasionada pelo excesso da produção sebácea. Além disso, com a oleosidade vem também a tendência à acne, que envolve espinhas e cravos.

As causas da oleosidade são diversas. As mais comuns envolvem a lavagem excessiva do rosto ou lavagem com água muito quente, limpeza com as mãos sujas, falta de hidratação, alimentação com alto índice glicêmico, desequilíbrio hormonal, exposição ao sol ou poluição no geral.

Determinados hábitos ainda são responsáveis por causar o efeito rebote, que ocorre por meio do desequilíbrio de água e óleo na superfície da pele. Assim, as glândulas sebáceas produzem sebo em excesso, como uma tentativa de proteger a região, o que apenas piora o caso. Acima de tudo, é importante manter tal equilíbrio, mantendo a pele sempre protegida e hidratada, mas sem exageros.

Oleosidade na menopausa

Determinadas situações durante a vida também são responsáveis por aumentar ou diminuir o nível de oleosidade da pele. Na menopausa, por exemplo, é normal que mulheres notem a derme mais opaca e ressecada. Todavia, existe também o caso contrário, onde a pele fica extremamente oleosa. Isso ocorre pelo fato dos níveis de estrogênio caírem drasticamente, acentuando a testosterona, responsável por aumentar o peso, a oleosidade e até mesmo a tendência à acne.

Pele negra e oleosidade

A pele negra possui características únicas e benefícios valiosos, como a proteção solar natural e fibras de colágeno mais densas. Por outro lado, é comum que também possua glândulas sebáceas maiores, consequentemente produzindo mais sebo e aumentando a oleosidade. Assim, a tendência à uma pele mais oleosa é normal, mas da mesma forma, é possível segurar seus efeitos com alguns cuidados extras.

Ativos para oleosidade

Fonte: Farmabiz

Existem certos elementos presentes na composição de produtos que são ideais para o tratamento de peles extremamente oleosas. Normalmente em formato de ácidos ou minerais, incluí-los na rotina de limpeza é uma ótima opção para quem deseja impedir o efeito da oleosidade o máximo possível.

1 – Ácido salicílico

O ácido salicílico é um agente químico responsável por regular a oleosidade, agir como anti-inflamatório e induzir a renovação celular, permitindo uma pele mais saudável e de aparência melhor. Pelo fato de ter a capacidade de permear nos poros, ele auxilia na remoção da camada queratinizada, que é oleosa, desobstruindo a região.

2 – LHA

O LHA, ou lipo-hidroxiácido, é um derivado do ácido salicílico com ação queratolítica, ou seja, impede a formação de cravos sem irritar a pele. Por ser suave, é possível utilizá-lo em qualquer tipo de pele, não apenas na oleosa, mesmo que ela seja a mais beneficiada.

3 – Zinco

Da mesma forma, o mineral é responsável por diminuir a produção de sebo das glândulas sebáceas. Além disso, o zinco também auxilia na regulação do excesso de brilho e formação de cravos e espinhas.

4 – Nicotinamida

A nicotinamida é uma vitamina essencial do complexo B. Sua substância auxilia na melhora do aspecto da pele por meio da textura, além de reduzir o ressecamento, com ação anti-inflamatória. Nesse sentido, o ativo é capaz de ajudar a impedir que mais cravos e espinhas surjam.

Cuidados de uma pele oleosa

De forma que seja possível cuidar da pele da melhor forma possível, adotar o uso de determinados produtos é uma ótima opção para ajudar na diminuição da oleosidade. Géis de limpeza, hidratantes e protetores específicos para pele oleosa, sprays com zinco, tratamentos antiacne e soluções micelares são algumas das soluções disponíveis no mercado para tratamento da situação. Desse modo, torna-se essencial manter uma rotina de limpeza da pele com muita disciplina, fazendo com que os produtos ajam com eficiência.

1. Lave o rosto

Oleosidade
Fonte: Veja Saúde

Sobretudo, prefira sempre lavar o rosto com água fria. A água quente causa efeito rebote, retirando o óleo natural do rosto e estimulando as glândulas sebáceas a produzirem ainda mais sebo. Quanto menor a temperatura, mais fechados e bonitos os poros ficarão. Opte por géis de limpeza próprios para a pele oleosa ou acneica, mas tome cuidado com aqueles que podem ressecar demais a derme. Repita o processo de limpeza duas vezes por dia.

2. Hidrate a pele oleosa

Oleosidade
Fonte: Boa Forma

Logo depois de limpar seu rosto, aplique um antioxidante, como a vitamina C, ou siga direto para a hidratação e proteção. Hidratar a pele oleosa é essencial para que o efeito rebote seja evitado, mesmo que o excesso de brilho dê a impressão de que não é preciso aplicar creme algum. Muito pelo contrário: é importante repor os níveis de água ao longo do dia, mantendo o equilíbrio. Assim, também é possível combater o ressecamento que surge com o excesso de limpeza.

Ao escolher um hidratante, verifique sempre se o produto está livre de óleos em sua composição. Existe uma gama variada no mercado quando se trata de hidratar uma pele oleosa, e é possível até mesmo utilizar o protetor solar com a mesma função. Jamais esqueça de aplicar protetor! Exposição ao sol sem proteção causa ressecamento, manchas, linhas de expressão, rugas e ainda aumenta as chances de um câncer de pele. Muitos filtros solares já são específicos para peles acneicas e oleosas, normalmente os com toque seco.

3. Esfolie regularmente

Fonte: O Papel

Os esfoliantes possuem ação purificante e ajudam a desobstruir os poros, algo essencial no controle da oleosidade. Todavia, é importante lembrar que a limpeza com esfoliante não deve ser feita mais do que duas vezes na semana, pois as partículas podem ser agressivas para peles muito sensíveis. Ao escolher o produto, prefira aqueles que sejam redutores da oleosidade e com ação purificante e desincrustante do ácido salicílico.

4. Não durma com maquiagem

Fonte: Varginha Digital

O cuidado deve ser adotado não apenas por quem sofre com a oleosidade, mas por todas. Evite de qualquer forma dormir com maquiagem, pois os produtos podem obstruir os poros e contribuir para o aumento de sebo. Retire tudo com água micelar, demaquilante ou um sabonete específico para pele oleosa, mantendo-a sempre limpa, seca, e livre de qualquer elemento prejudicial.

5. Mantenha uma alimentação saudável

Oleosidade
Fonte: Autossustentável

Da mesma forma, os cuidados não devem apenas vir de fora, mas também de dentro. Evite ingerir alimentos muito gordurosos, como o chocolate. Uma alimentação balanceada e saudável auxilia a manter uma pele muito mais bonita e menos oleosa, apostando sempre nas verduras, legumes, frutas e bons carboidratos.

Se você gostou dessa matéria sobre oleosidade, aproveite também para conferir Pele saudável – 12 Dicas para cuidar da pele em casa

Fontes: Dermaclub, ADCOS, L’Oréal Paris, Garnier

Imagens: Nova Cosméticos, Varginha Digital, Autossustentável, Boa Forma, Veja Saúde, Pinterest, O Papel, Farmabiz e VIX.

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você