Beleza

Radiofrequência, o que é? Finalidades, funcionamento e contraindicações

A radiofrequência é um procedimento estético indicado para o tratamento de rugas, gordura localizada e flacidez. Confira como funciona.

Quando o assunto é procedimentos estéticos, muito provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre a radiofrequência. Se trata de um método muito usado para tratamentos estéticos faciais e corporais, com ótimos resultados alcançados desde as primeiras sessões.

A radiofrequência utiliza uma tecnologia de calor sobre a pele para ajudar no rejuvenescimento da pele, eliminando rugas e linhas de expressão, bem como a gordura localizada, suaviza estrias e celulites, e combate a flacidez, entre outras finalidades realmente interessantes. Além de oferecer resultados satisfatórios logo na primeira sessão, a radiofrequência também proporciona efeitos duradouros, o que explica a popularidade do método.

Por isso, hoje iremos conhecer mais sobre a radiofrequência estética, como funciona o procedimento, suas finalidades, riscos e contraindicações. Vamos lá.

Radiofrequência estética

Papo de Estética

A radiofrequência se tornou um tratamento estético muito popular, devido a sua eficácia, versatilidade e segurança. O método atua na conversão de energia eletromagnética, que gera calor no tecido abaixo da pele, e que assim, induz a produção de novas fibras de colágeno, melhorando consideravelmente a aparência da pele.

Esse aquecimento é feito através de um aparelho de radiofrequência, que promove uma série de reações metabólicos e estruturais sobre a pele, contraindo as fibras elásticas, aumentando a produção de colágeno e a retração da cútis. Sendo assim, o aumento da temperatura do tecido melhora a circulação sanguínea e linfática. Portanto, o diferencial do método é justamente a capacidade de aumentar a temperatura das áreas tratadas, resultando em um processo inflamatório controlado.

Desse modo, o método já mostrou eficaz em tratamentos estéticos faciais e corporais, sendo usado principalmente no combate ao envelhecimento, uma vez que reduz a flacidez da pele, ajuda a eliminar rugas e linhas de expressão. Já no corpo, a radiofrequência pode ser usada no tratamento de gordura localizada, celulite e estias, com ótimos resultados a longo prazo. Contudo, para um resultado progressivo é preciso várias sessões, quanto mais vezes passar pela radiofrequência, melhore serão os resultados.

Principais finalidades da radiofrequência

CVC Estética

A radiofrequência tem como principal finalidade melhorar a aparência da pele, e por isso é indicada para várias situações, sendo as principais:

  • Reduzir a aparência das rugas;
  • Melhorar a firmeza da pele, combatendo a flacidez;
  • Aumentar a produção e qualidade do colágeno e da elastina da pele;
  • Melhorar a microcirculação;
  • Promover uma melhor hidratação da pele;
  • Aumentar a oxigenação da cútis;
  • Reorganizar as fibras de colágeno e elastina;
  • Acelerar a eliminação de toxinas;
  • Reduzir e suavizar as celulites;
  • Combater estiras e fibroses;
  • Suavizar aparência de manchas e cicatrizes;
  • Combater a gordura localizada (barriga, culote, braços, papadas e etc)

Como funciona a radiofrequência

Revista Saúde

Então, como vimos a radiofrequência é muito indicada para tratar diversos incômodos estéticos. Sendo assim, vamos entender melhor como ela funciona na prática:

No tratamento da celulite

O tratamento de radiofrequência para celulite tem dois objetivos principais, sendo a resolução da fibrose, que é o aprisionamento dos adipócitos e a drenagem. Desse modo, com o aumento da vascularização sanguínea devido o calor gerado pelo aparelho, estimula a drenagem linfática, reduzindo as concentrações de toxinas das células adiposas e consequentemente, o seu tamanho.

No tratamento de estrias e flacidez

Já no tratamento de estrias e flacidez, o procedimento funciona reorganizando as fibras colágenas. Desse modo, é possível a correção das estrias atróficas em qualquer estágio. A exposição ao calor gera uma gama de reações inflamatórias controladas sobre a área com estria ou flacidez, proporcionando o aumento da vascularização do fluxo sanguíneo. Desse modo, estimula a formação de fibroblastos e a a produção de colágeno que são fundamentos para tratar ambas condições.

No tratamento de gordura localizada

Nesse caso, a radiofrequência promove o aumento da vascularização no local, ativando o metabolismo enzimático. O aparelho consegue reduzir de forma acentuada os adipócitos da região tratada, diminuindo a camada de gordura. Sendo assim, resultando no extravasamento do triglicerídeo para fora da célula, e como consequência, reduz o tecido adiposo, ou seja, a gordura da região.

Rejuvenescimento

Como vimos, a radiofrequência é muito indicada para o rejuvenescimento, já que ajuda a reduzir a flacidez tissular, corporal e facial. Então, o aumento do calor do aparelho proporciona a contração das fibras colágenas e elásticas da pele, assim como acontece no tratamento de estrias e flacidez. Desse modo, resulta na formação de um novo colágeno adicional, o que melhora consideravelmente a tonicidade e sustentabilidade da pele.

O procedimento

Vitta

A radiofrequência é um procedimento relativamente simples, mas deve ser realizado obrigatoriamente por um profissional especializado com um equipamento regulamentado. Tudo isso para garantir a segurança e principalmente os resultados.

Quanto ao procedimento em si, o profissional irá aplicar um gel próprio sobre a área a ser tratada e em seguida, irá deslizar o aparelho de radiofrequência sobre a pele, fazendo movimentos circulares. Desse modo, o calor do aparelho irá favorecer o aquecimento das fibras elásticas e de colágeno da pele. Após o procedimento que dura em média 20 a 40 minutos, o gel é retirado a pele deve ser limpada.

Mas no caso da radiofrequência fracionada, que é o mais indicado para a região do rosto, própria para eliminar as rugas e linhas de expressão, o procedimento é um pouco diferente. Aqui, o aparelho não será deslizado diretamente sobre a pele, ao invés disso, são emitidos pequenos jatos de luz, uma espécie de laser sobre as áreas a serem tratadas.

No que diz respeito a quantidade de sessões de radiofrequência, depende muito, de acordo com os objetivos do paciente e suas características. Contudo, os resultados já podem ser notados sutilmente desde a primeira sessão.

Na radiofrequência no rosto, indicada para linhas de expressões, elas podem sumir já no primeiro dia, e rugas mais intensas a partir da quinta sessão já é possível perceber uma grande diferença. No corpo, quando o objetivo é eliminar a gordura localizada, dependendo no nível de gordura, podem ser necessárias de 7 a 10 sessões de radiofrequência.

É importante frisar que a radiofrequência é um procedimento simples e com menos riscos que uma cirurgia plástica, por exemplo. Os resultados são progressivos e duradouros, ou seja, quanto mais sessões, melhor será o resultado por muito mais tempo.

Riscos e contraindicações

Patricinha Esperta

Apesar de ser um procedimento seguro e com baixos riscos, a radiofrequência também conta com contraindicações. A começar, ele não pode ser feito em pessoas que não estão com a pele íntegra, ou que apresentam sinais de infecção ou inflamação na região a ser tratada. Sendo assim, qualquer doença de pele na área impossibilita o tratamento. Bem como pessoas com algum implante eletrônico, como marca-passo ou desfibrilador.

Além disso, o tratamento não é indicado em casos de sangramento ou hematomas, histórico de trombose, uso de remédios como anticoagulantes e corticoides de modo contínuo ou isotretinoína nos últimos seis meses. Mulheres que usam o DIU, grávidas, pessoas com hipertensão ou queloide, também não devem aderir ao tratamento de radiofrequência.

Quanto aos riscos do procedimento, o maior é quanto a possibilidade de queimadura na pele, causada pelo mau uso do aparelho ou erro na aplicação. Então, como a radiofrequência aumenta a temperatura local, o profissional deve estar atento a temperatura loca, que não deve ultrapassar 41ºC. Bem como manter o equipamento em movimentos circulares constantes, para evitar o sobreaquecimento de uma determinada região.

Contudo, de modo geral é um procedimento muito vantajoso, com ótimos efeitos e benefícios. Tanto em tratamentos faciais quanto corporais, os resultados podem ser alcançados desde as primeiras sessões. E o melhor de tudo, rápido e indolor, sem a necessidade de tempo para recuperação.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conferir também Lifting – O que é e como funciona a técnica que elimina a flacidez.

Fontes: HTM Dr. João Tassinary Tua Saúde Minha Vida

Imagens: Minha Vida Comigo Papo de Estética CVC Estética Revista Saúde Vitta  Patricinha Esperta

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você