Celebridades

Carnaval 2022 no Rio é cancelado pela prefeitura

O Carnaval 2022 da cidade do Rio de Janeiro já não será mais uma possibilidade, após o prefeito Eduardo Paes anunciar seu cancelamento.

Uma notícia que já era de entendimento público teve sua confirmação na última terça-feira (4). Nesse sentido, fez-se o anúncio de que o Carnaval 2022 no Rio de Janeiro não seria uma realidade. A informação veio por parte da Prefeitura do Rio, que cancelou os blocos de rua da cidade tão esperados, mas inviáveis. Dessa forma, já é o segundo ano consecutivo em que toma-se tal decisão, por conta da pandemia do coronavírus.

Seja como for, a cidade do Rio de Janeiro não terá seu tradicional Carnaval de blocos de rua em 2022. O prefeito Eduardo Paes, em comunicado, buscou explicar da melhor forma possível os motivos pelos quais tomou a decisão, mas muitos entendem de onde ela vem. Afinal, aplacar a pandemia do Covid-19 ainda não é uma possibilidade. Por outro lado, a decisão do prefeito vai em direção contrária aos desfiles de escolas de samba, que já estão mais que confirmados.

De acordo com o prefeito Eduardo Paes, para que a festa de Carnaval de blocos de rua ocorresse, seria necessário organizar toda a cidade com antecedência. Paes ainda explicou, durante sua fala, que estava sofrendo pressão dos patrocinadores, de forma que batesse logo o martelo em uma decisão.

Carnaval 2022 no Rio cancelado pela prefeitura

Além disso, de acordo com algumas informações da mídia, o investimento da cidade em infraestrutura foi de cerca de R$ 40 milhões. Por exemplo, adquirindo mais banheiros químicos, que ficam instalados pela cidade inteira, em virtude da festa gratuita. “Diante desse cenário todo, eu chamei hoje as ligas dos blocos (…) e informei a eles da inviabilidade do carnaval de rua”, explicou Eduardo Paes.

Infectologistas da UFRJ e da Fiocruz criaram um protocolo com 5 pontos que são indispensáveis para a realização do Carnaval no Rio de Janeiro. Contudo, desses pontos, apenas dois são uma realidade atualmente: a taxa de vacinação, que deve manter índices satisfatórios, bem como a fila de espera para internação, que por enquanto, segue zerada. Assim, a realização do evento na cidade é inviável.

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você