Trauma de Bruna Marquezine: “Cheguei a pensar em parar de atuar”

Trauma de Bruna Marquezine durante a gravação da novela “Salve Jorge” faz com que a atriz pense em deixar sua carreira da TV.

Todos nós sabemos o quão difícil é a transição da adolescência para a vida adulta, agora imagine ter que lidar com essa fase quando se é uma mulher, celebridade, imersa em uma sociedade machista. Certamente, é muito mais complicado. Dessa vez, o trauma de Bruna Marquezine foi a pauta da roda de conversa da Revista Glamour.

A atriz, então, revelou como foi difícil se deparar com os primeiros sinais de objetificação do seu corpo nas telinhas. Isto é, durante seu trabalho como Lurdinha na novela “Salve Jorge”. ” A primeira vez que me dei conta de que era mulher foi quando eu tava vivendo a Lurdinha em ‘Salve Jorge’, e vi meu corpo sendo objetificado. Eu não tinha maturidade para lidar com aquilo, não entendia aquilo ” relata.

Como o trauma de Bruna Marquezine foi superado

Eventualmente, Bruna afirmou ter pensado em desistir de sua carreira e abandonar as telas. Mas, em seguida, encontrou apoio ali mesmo no sets de gravação. Segundo ela, a ajuda de outras atrizes mais experientes foi fundamental para que ela aprendesse a lidar com a situação.

“Tinha acabado de completar 18 anos, a cada semana diziam que eu tinha saído com um cara novo. Não sabia lidar com aquilo, sofria muito. Naquela época, cheguei a pensar em parar de atuar. Ainda bem que tive uma rede de apoio que me ajudou a entender e não desistir”

Trauma de Bruna Marquezine: "Cheguei a pensar em parar de atuar"
Máxima

Nesse sentido, a Marquezine conta que muitas atrizes tiveram sensibilidade e lhe estenderam a mão: “Ter esse olhar de algumas atrizes mais experientes me fortaleceu. Ver a Cassia Kiss, que é uma grande inspiração, me assistir foi especial. A Vanessa Gerbelli que foi minha mãe quando interpretei a Salete realmente foi uma mãe”

Críticas sobre o corpo

Ainda na entrevista, Bruna falou sobre as recentes críticas que recebeu sobre seu corpo por estar muito magra. Contudo, o que ninguém imaginava, é que a atriz tinha acabado de sair de um período depressivo e de distorção de imagem.

Portanto, resolveu compartilhar sua experiência nas suas redes sociais onde contou sobre seu distúrbio alimentar, o consumo desenfreado de laxantes, e como isso afetou sua saúde.

Trauma de Bruna Marquezine: "Cheguei a pensar em parar de atuar"
Entre pop

Além disso, criticou os padrões de beleza que perturbam muitas mulheres, afirmando que estes não existem. “A beleza que você vê e consome sai com água e demaquilante. É cruel e cansativo tentar se encaixar em um padrão”.

Feminismo para Bruna

Basicamente, para Bruna, o feminismo é sobre respeitar o ritmo de cada mulher. Nesse sentido, quando questionada sobre o machismo, defendeu que o único caminho é o diálogo.

“Se você foi protagonista a vida inteira, deve ser difícil assumir o papel de coadjuvante uma vez, mas é necessário. Tenho orgulho de estar num meio onde mais amigos homens estão se transformando. Acho muito bonito quando vejo um homem usando a voz dele para dar visibilidade”

Trauma de Bruna Marquezine: "Cheguei a pensar em parar de atuar"
L’Officiel

Gostou dessa matéria? Saiba um pouco mais sobre a vida da atriz: Bruna Marquezine revela ter sofrido com distúrbio de imagem e depressão

Fontes: Revista Glamour, Hugo Gloss.


Outras postagens

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários