8 mais raras cores de cabelos que existem no mundo

Qual a cor original dos seus fios? Por mais que a gente não tenha muita informações sobre as cores de cabelos que existem por aí, a verdade é que muitas delas (algumas das mais bonitas, aliás) são extremamente raras.

E quando falamos em cores de cabelos raras estamos nos referimos a porcentagens muito baixas mesmo de predominância na população mundial. Algumas cores, por exemplo, atuam em um selecionadíssimo grupo de apenas 1% entre todas as pessoas do mundo. Dá para imaginar isso?

Até mesmo o loiro original é uma das cores de cabelos mais raras que existem, sabia? Abaixo você confere quais são essas cores na lista e entende porque elas são tão escassas.

Conheça 8 cores de cabelos mais raras do mundo:

1. Cabelos brancos

Cabelos brancos surgem com a idade, mas sabia que tem gente que nasce com os fios sem cor? Quem nasce assim tem uma condição chamada albinismo, anomalia genética caracterizada pela falta de produção de melanina. O resultado disso é a falta de pigmentação total ou parcial da pele, dos olhos e dos cabelos.

O problema, que pode acontecer em todas as raças, é dividido em três tipos:

Tipo 1: Afeta a produção de pigmentação, deixando os cabelos brancos, a pele rosada, os olhos azuis ou violeta. Nesse tipo de albinismo as pessoas não contam com sardas.

Tipo 2: A pele é rosada, os cabelos brancos, amarelos ou um pouco mais escuros em pessoas negras, os olhos são azuis ou castanhos (nesse último caso também com relação a pessoas negras) e existem sardas.

Tipo 3: O mais grave de todos os casos de albinismo é quando não só a pele e os cabelos são brancos, mas também a íris, o que pode levar a problemas de visão. Esse tipo é chamado de Albinismo Oculocutâneo.

2. Cabelos ruivos

Somente 1,3% da população mundial tem os cabelos ruivos naturais. Acredita-se que essa é uma das cores de cabelos mais raras do mundo por se tratar de uma mutação genética específica, ligada aos genes recessivos.

Outra característica interessante sobre os ruivos naturais é que eles contam com os fios mais espessos.

3. Cabelos loiros

Pode até parecer estranho descobrir isso, mas entre as mais raras cores de cabelos no mundo está o loiro natural. Para se ter ideia da raridade, somente 2% da população mundial conta com essa coloração, que pode ter tido origem na Escandinávia, localizada na região norte da Europa.

Sobre a variação de tons de loiros, os especialistas atribuem o fato à quantidade de eumelanina e feomelanina. Quanto mais porções desse último componente, mas dourada é a cor dos cabelos, que nessas pessoas costumam ser mais finos.

4. Cabelos cinza

Pelo menos 4% das pessoas no mundo têm cabelo naturalmente cinza, sabia? Conforme especialistas, essa tonalidade é resultado da falta de melanina e feomelanina nos fios.

Isso também costuma acontecer com as pessoas idosas. Nas crianças, quando esse coloração acontece, é possível reverter o quadro desde que tenha acompanhamento médico.

5. Cabelos castanho-avermelhado

Bem próximo ao ruivo, aproximadamente 6% das população mundial tem essa cor de cabelo.

Mas, apesar de visualmente lembrar o ruivo, na escala Fischer-Saller os dois tons são bem distantes, especialmente devido à quantidade inferior de feomelanina nos castanhos-avermelhados.

6. Cabelos castanhos

Pode até parecer que todo mundo tem cabelos castanhos, mas esse tom só pertence a 7% da população mundial. A diferença desse tom para o tom descrito acima também está naqueles componentes que já descrevemos: a eumelanina e a feomelanina.

O primeiro, puxa o castanho para o tom marrom, o segundo, para o tom ruivo. No caso dos cabelos castanhos, a contração de eumelanina é muito superior.

7. Cabelos castanhos-escuro

Essa já não é considerada uma cor muita rara. Ao todo, 13% da população mundial desfila por aí com esse tom natural nos fios.

8. Cabelos pretos

Sabia que a maioria da população mundial tem cabelos pretos? Esse é o tom dos fios de, aproximadamente, 64% da população mundial. Conforme especialistas, a explicação para essa predominância não é apenas genética, mas também a constante aparição desse gene nos grupos étnicos mais povoados.

Outro detalhe interessante sobre essa cor de cabelo é que devido a falta de diversidade nas cores não-caucasianas dos fios; nos genes latinos, africanos e asiáticos o preto se torna praticamente universal.

E então, você sabia que as cores de cabelos poderiam revelar tanto sobre as pessoas e suas origens? E sua cor de cabelo, quão rara?

Agora, falando em cabelos, não deixe de conferir ainda: Como tirar o tom esverdeado do cabelo loiro com coisas que você tem em casa.

Fonte: Fatos Desconhecidos