Anvisa proíbe lote de peito de frango com bactéria por causar meningite

Um lote inteiro de peito de frango cozido, da marca D+ Alimentos, foi destruído. O descarte da carne aconteceu depois que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização e consumo do peito de frango do lote 0320, em todo território nacional, por estar infectada com micro-organismos nocivos à saúde.

Em nota oficial, a Anvisa explicou que a bactéria Listeria monocytogenes, que foi encontrada no lote analisado, pode causar doenças sérias, como a meningite.

Ainda de acordo com a Agência, a responsabilidade de tirar o peito de frango contaminado do mercado não cabe somente à marca que produziu a carne. Nesse tipo de situação, todos os supermercados e outros estabelecimentos aos quais o lote forem vendidos também têm a obrigação de retirar o produto de circulação.

Posicionamento dos responsáveis pelo lote de peito de frango

Em nota à imprensa, a D+ Alimentos comentou o assunto e tentou tranquilizar o consumidor sobre a situação, explicando que o lote condenado pela Anvisa continha 592kg peito de frango, foi destinado a um único cliente e recolhido logo após o resultado da análise.

“Nossa empresa não faz venda ao consumidor final apenas a empresas que industrializam utilizando de nossa matéria prima”, afirmaram os representantes da marca.

Mesmo assim, é sempre bom ficar de olho na qualidade dos produtos que consumimos todos os dias, não acha? E, por falar no assunto, talvez você deva conferir ainda: Anvisa proíbe alisantes de cabelo por conter substância cancerígena.

Fonte: Exame, Boa Forma