Curiosidades

História da Hermès, a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

A história da Hermès, uma das marcas mais consagradas do mundo, dá um filme repleto lutas, conflitos, amor, família e muito sucesso.

A história da Hermès, uma das marcas mais consagradas do mundo, dá um filme repleto lutas, amor, família e muito sucesso.

A tradicional grife francesa Hermès começou sua história em 1837, então em um celeiro, quando Thierry Hermès abriu sua pequena oficina em Paris, na região de Grands Boulevards. 

Em sua oficina, contudo, inicialmente conhecida como Caléche, eram vendidos diversos produtos derivados do couro, especialmente, acessórios como baús, botas, luvas, cintos, selas, rédeas e estribos para cavalos.

No entanto, as peças eram tão bem feitas que, consequentemente, em pouco tempo naquele mesmo ano, Hermès já ganhava seu primeiro prêmio na Exposição Universal.

O mais importante da história da Hermès, é que seus produtos eram direcionados à aristocracia parisiense e, desse modo, graças a esse público-alvo em 1880, a mais sofisticada loja número 24 era inaugurada na rua Faubourg Saint-Honoré. 

Assim, neste mesmo ano seu filho assumia o comando da empresa e começava a inovar inserindo novos produtos ao catálogo da marca.

A força e a união da família está sempre presente em toda a história da Hermès.

História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

Características das lojas no decorrer da história da Hermès

Com cerca de 310 lojas espalhadas por 49 países, entretanto, a Hermès trabalha com a estratégia de limitação de produtos, o que consequentemente, faz o desejo por seus produtos crescer ainda mais. 

Diante da limitação, as lojas que comercializam seus produtos nunca contam com linhas completas, o que faz com que existam longas listas de espera para quem deseja adquirir produtos da marca. 

Dessa forma, as bolsas Birkin, as mais famosas e desejadas da Hermès, podem levar até dois anos para chegarem às mãos dos consumidores.

Para os consumidores, entretanto, faz parte da história da Hermès essa espera, que os faz amar ainda mais a marca.

Lojas de departamento de alto luxo, como por exemplo, Sacks, Barneys, Nordstrom, entre outras porém, não contam com estoques ilimitados ou  completos da marca, fazendo com o que o consumidor tenha apenas algumas opções de escolha. Assim, esse fato torna a marca ainda mais desejada.

A qualidade sem igual, a exclusividade, a autenticidade, a escassez e a falta de exposição da marca, que entretanto só investe 5% das vendas em marketing, faz da grife uma das mais bem quistas do mundo. 

História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

História da Hermès no Brasil

Os brasileiros também podem contar com a presença da marca por aqui e fazer parte da história da Hermès.

Localizada no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo, foi inaugurada a primeira loja.

Alguns produtos eram fabricados com insumos brasileiros.

No ano de 2013, a Hermès lançou sua loja virtual, Etiqueta Única, que comercializava bolsas já utilizadas.

Produtos mais desejados e seus preços

Bolsa Kelly

Faz parte da história da Hermès ter celebridades entre os consumidores da marca, inclusive personas da realeza.

A primeira bolsa da grife foi, inicialmente, lançada em 1935. No entanto, ficou famosa quando foi usada pela primeira vez pela princesa de Mônaco, Grace Kelly. Custa a partir de 3,5 mil euros (cerca de R$ 20 mil).

A mais cara custa cerca de 58 mil euros (mais de R$ 350 mil).

Bolsa Birkin

A bolsa inspirada na cantora inglesa Jane Birkin foi lançada em 1984. 

O modelo é, então, o mais desfilado pelas celebridades mundo afora.

A ex-Spice Girl, Victoria Beckham, coleciona cerca de 100 bolsas Birkin e cada bolsa chega à bagatela de 35 mil euros (cerca de R$ 220 mil).

Carrés

As peças são fabricadas desde 1937. Entretanto, são feitas pelas mãos de artesãos vitalícios.

Esses lenços de pura seda podem ser estampados, coloridos e, principalmente, até assinados por artistas convidados.

As peças são numeradas e seus preços variam na faixa de 275 euros (cerca de R$ 1700).

Linha do tempo e história da Hermès

O início

1801 – Nasce, em Krefeld, Alemanha, Thierry Hermès;

1828 – A família Hermès se muda para Pont Audemer, norte de Paris, onde o Thierry Jr., portanto, começa a aprender as primeiras técnicas de fabricação de couro;

1831 – Thierry e sua esposa têm seu primeiro filho, Charles-Emile;

1837 – Thierry Hermès lança a marca francesa Hermès, porém, em sua pequena oficina;

História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

O reconhecimento

1855 – Os arneses e freios de alta qualidade fabricados pela marca começam a receber prêmios e reconhecimento;

1867 – Hermès, assim, ganha a Medalha da Primeira Classe pela segunda vez na Exposição Universelles em Paris.

1878 – Ano de falecimento de Thierry Hermès.

1880 – O filho de Hermès, assim, assume o comando da empresa do pai e se muda para um local diferente, na 24 Rue du Faubourg Saint-Honore, onde a loja está até os dias atuais. 

Nesse momento, Emile passa a concentrar as vendas da empresa no varejo internacional, dessa forma, expandindo ainda mais a marca

1900 – É desenhada a bolsa ‘Haut a Courroies’. 

A foça da família

1902 – Charles-Emile se aposenta e deixa a empresa da família para seus filhos.

1914 – Émile-Maurice, assim, começa a fornecer selas ao czar da Rússia e até 80 artesãos são empregados pela empresa.

Assim, Emile-Maurice começa a utilizar zíperes em seus produtos, dessa forma, se tornando a primeira marca a utilizar este elemento em sua composição. 

1918 – A Hermès, assim, apresenta o primeiro casaco de couro com um zíper e o artigo se torna conhecido em toda a França. 

1922 – Aqui, surgem as primeiras bolsas femininas, criadas entretanto, para satisfazer a esposa de Emile-Maurice que se queixava de não encontrar bolsas do seu gosto.

Internacional

1924 – A Hermès chega aos EUA.

1929 – A Hermès lança sua primeira coleção feminina de vestuário de alta costura.

1935 – A marca lança um de seus itens mais icônicos, assim surgindo a bolsa tiracolo, conhecida como a Kelly.

1937 – A Hermès lança seu lenço de seda.

1950 – Surgem os primeiros perfumes da marca.

Para ficar na história

História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

1950 – Surge o icônico logotipo da Hermès e a marca lança suas inconfundíveis caixas laranja.

1951 – Morre Emile-Maurice. Assim, a empresa passa a ser comandada por Robert Dumas Hermès, marido de Jacqueline Hermès.

1956 – Uma foto da Princesa de Mônaco usando uma bolsa Hermes faz, inesperadamente, mulheres de todo o mundo quererem usar a bolsa.

1978 – Jean Louis Dumas assume a empresa.

1981 – A Hermès lança a Birkin.

2003 – Patrick Thomas passa a comandar a empresa

2012 – Axel Dumas, da sexta geração da família, torna-se CEO da empresa.

2016 – A bolsa Hermès modelo Birkin, nesse momento, é considerada um investimento mais rentável do que ações na Bolsa de Valores ou barras de ouro.

Curiosidade a respeito da marca Hermès que você provavelmente não conhece

A força dos laços familiares na história da Hermès

Em 1837, Thierry Hermès abriu sua pequena oficina. Anos depois, a empresa foi passada para seu filho, Charles-Émile Hermès e os netos, Adolphe e Émile-Maurice. 

Robert Dumas, casado com Émile, também assumiu o trabalho na empresa após a morte da esposa. Como único que não tinha parentesco direto, mas se considerava parte da família, acrescentou o sobrenome Hermès ao seu nome..

O começo

Tudo começou em 1837, mas levou cerca de 40 anos para que a marca fosse admirada e usada pela nobreza e se tornasse uma marca reconhecida no mercado.

Tudo por amor

A primeira coleção de bolsas de couro da Hermès foi criada por Émile-Maurice. A criação aconteceu depois de perceber que não existia bolsa alguma em Paris que a esposa gostasse.

Os bastidores das bolsas Birkin e Kelly

Jane Birkin e Grace Kelly batizaram as duas bolsas mais clássicas da Hermès . 

Feitas de couro puro e de alta qualidade, as ‘Sac à dépêches’ (bolsas estilo carteiro) criaram fama em 1935 e a troca de nome se deu por uma foto da princesa de Mônaco, que usava a bolsa a fim de esconder sua barriga de gestante.  História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

Muito mais que um nome

Absolutamente todos os produtos da marca Hermès são feitos à mão, totalmente do zero. 

Isso acontece para que sejam garantidas a qualidade e a exclusividade dos produtos. 

Estima-se, entretanto, que se a quantidade de seda utilizada na fabricação de 1.000 cachecóis Hermès direcionada em linha reta ocuparia a distância entre a Terra e a Lua. 

Cada Cachecol da marca é confeccionado com cerca de 450.000 metros de fios de seda e cada um é retirado dos casulos de cerca de 300 mariposas.

Fake news sobre a marca e a história da Hermès

No ano de 2015, a Hermès foi acusada de usar couro de crocodilo na fabricação das bolsas Birkin. As informações foram negadas e durante todo o rebuliço, Jane Birkin solicitou seu desligamento da marca a fim de preservar sua imagem. 

Algum tempo depois tudo foi resolvido e as coisas retornaram ao que era antes. História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade

Tudo contextualizado

A Hermès defende o conceito de que todas as suas espalhadas pelo mundo devem aplicar o conceito único e exclusivo de que as vitrines sempre devem contextualizar as características da marca e também as características do local onde estão instaladas. 

Hermès Paris

Prezando por uma experiência inigualável, a unidade da Hermès em Paris, conhecida como outlet da grife, também possui cafeteria e biblioteca de artes visando promover mais conforto e diversão a seus clientes. 

Zíperes personalizados

Conta a história de que Émile-Maurice foi a primeira pessoa a levar o zíper na França. 

Nesse ínterim, no ano de 1918, os direitos exclusivos de uso no país foram concedidos e a primeira jaqueta de golfe Hermès foi feita para Edward, Príncipe de Gales.

Um acidente que deu certo

As incríveis e icônicas caixas laranja da marca, eram da cor creme com detalhes dourados.

Entretanto, com a Segunda Guerra vários insumos desapareceram dos estoques e a marca foi obrigada a usar a cor laranja, que hoje é sua inconfundível marca registrada. 

História da Hermès: a marca que é sinônimo de luxo e exclusividade
Primeira loja Hermès inaugurada em 1880

Gostou? Que tal conferir mais sobre outras grifes famosas pelo mundo?

Leia também As 10 marcas mais famosas do mundo (femininas e masculinas)

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você