Curiosidades

10 marcas que não testam em animais os seus produtos

Make consciente para 2022? Então descubra quais as marcas que não testam mais seus produtos em animais para se tornar um cliente consciente!

A tecnologia faz parte do nosso cotidiano e, a informação chega para cada um de nós via Whatsapp, Instagram, Tiktok e outros inúmeros aplicativos. Basicamente, não é tão difícil para a consumidora consciente descobrir se a maquiagem que usa pertence a marcas que não testam em animais.

Portanto, saber sobre as últimas tendências da moda e os melhores produtos para a make são informações que os influenciadores colocam a disposição, basta seguir. Contudo, consumidoras conscientes dos direitos dos animais precisam ficar atentas a que produtos usar. Apesar de divulgar os benefícios de seus produtos, a indústria da beleza  não costuma contar como chegaram ao resultado.

Mas o que são estes testes?

Primeiramente, segundo a Humane Society International são chamados de testes todos os procedimentos que são feitos em animais vivos. Ou seja, não importa se para pesquisar e avaliar a eficácia e a segurança de novos produtos. A propósito pode ser em qualquer área: cosméticos, medicamentos, produtos de limpeza entre outros.

Como começou?

A PETA – People for the Ethical Treatment of Animals – organização não governamental fundada em 1980, luta a três décadas pela proibição do uso de animais para o teste de produtos cosméticos. Aqui no Brasil quem assume esta luta é a ONG PEA – Projeto Esperança Animal , inclusive certificando marcas que não testam em animais de vários setores.

Resultados

Como resultado disso todos os dias, instituições, ONGs e defensores dos animais se preocupam em renovar para você a listagem das marcas que não testam  em animais  seus produtos de maquiagem.

Lembrando que algumas destas empresas ainda utiliza em suas maquiagens mel e cera de abelha, leite, gordura, etc. Sendo assim, só algumas delas são 100% veganas, sem qualquer ingrediente de origem animal.

Avanços da legislação sobre o tema no Brasil:

No Brasil desde 2008 com a Lei nº 11.794 de 8/10/2008 o uso de animais em atividades de ensino e pesquisa científica é regulamentado pelo Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal – CONCEA criado dentro da mesma lei.

Entretanto, não existe uma lei federal que proíba os testes, mas devido a pressão da sociedade civil em conjunto com as ONGs principalmente a PEA, oito estados já não permitem que cosméticos sejam testados nos bichinhos.

Estados que já tem leis que proíbem marcas que testam em animais

Basicamente, foi São Paulo que primeiro tomou a iniciativa com o projeto de lei 777/2013.  Em seguida o projeto foi aprovado como lei em 2014 proibindo experimentos e testes em animais, de produtos cosméticos, higiene pessoal, perfumes, e seus componentes em todo o estado.

O Estado do Mato Grosso do Sul sancionou a Lei 4.538/14 que além da proibição de animais em testes na indústria cosmética ainda permite que o Poder Público reverta os valores das multas aplicadas (art. 05, incisos I,II e III) para custear:

“ações, publicações e conscientização da população sobre a guarda responsável e os direitos dos animais”;

“instituições, abrigos ou santuários de animais;” ou

“programas estaduais de controle populacional por meio da esterilização cirúrgica dos animais e outros programas que visem à proteção e ao bem-estar dos animais.”

Em seguida, outros estados também sancionaram leis que proibissem empresas de testar em animais.

Amazonas – Lei 289/2015, Paraná – Lei 18.668 /2015, Pará – Lei Nº 8361/2016, Rio de Janeiro – lei 7.814/17, Minas Gerais – Lei 23.050/18 e, Pernambuco – LEI Nº 16.498/2018

Conheça 10 marcas que não testam em animais e possuem o selo Cruelty Free, Vegan ou PEA

Marcas que não testam em animais os seus produtos:

  • ABELHA RAINHA
  • ANITA
  • BEFACTORY
  • EUDORA
  • GRUPO HINODE
  • JEQUITI
  • KOLOSS
  • NATURA
  • O BOTICÁRIO
  • RACCO

Se a sua marca não está entre as 10, não se preocupe, você pode pesquisar empresas que não testam em animais  seus produtos no site da pea.org. Lá você também pode encontrar empresas que fornecem outros tipos de produtos.

Curiosidades sobre as marcas que não testam em animais

A maquiagem surgiu no período paleolítico. Todavia não estava ligada a estética e a beleza, mas basicamente para diferenciar a hierarquia dentro dos grupos. Sendo assim, os chefes se enfeitavam com garras e dentes de animais ferozes e os feiticeiros e curandeiros adornavam o corpo com pinturas “mágicas”.

A propósito, o homem começa a usar maquiagem para amedrontar o inimigo com pinturas de guerra, algumas tribos africanas, indígenas, aborígenes ainda tem esse costume.

No Egito as maquiagens eram de henna e resíduos naturais. Os egípcios acreditavam que os “olhos eram espelhos da alma”. Por isso a base de carvão  usada nos olhos  protegia do mal.  Ademais, foi basicamente no Egito que a maquiagem se tornou parte do ritual de beleza.

Marcas que não testam em animais os seus produtos:
A Cleópatra mais famosa de Hollywood: Elizabeth Taylor – aventurasnahistoria – UOL

Na época medieval a maquiagem foi usada pelos nobres para esconder problemas de saúde. Em seguida no século XX a maquiagem se popularizou e ficou ao alcance de todos. Hoje, a maquiagem deixou de ser somente beleza, para algumas marcas, de cuidados com a pele e seu envelhecimento.

Você sabia que no período entre os séculos XVIII e XIX as mulheres que usassem maquiagem podiam ser consideradas bruxas?

Como resultado disso, os maridões podiam pedir o divorcio se achassem que a make é que deixou a esposa bonita . Pois é, a Igreja católica na época não perdoava a vaidade feminina e a misoginia era muito normal.

Enfim, você gostou de entender um pouco melhor sobre as marcas que não testam em animais? Então também leia essa: Peixe sente dor? Especialistas dão parecer sobre estímulos nos animais

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

5 1 vote
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você