Curiosidades

Cruelty Free: o que significa esse selo nos produtos? Podemos confiar?

O termo cruelty free tem sido cada vez mais procurado nas embalagens dos produtos. Eles significam que esses produtos não são testados em animais.

Se você é daquele tipo de pessoas que gosta de olhar os rótulos, já deve ter encontrado um produto com esse selo. Ainda, deve ter se perguntado o que significava o “cruelty free” junto com o coelhinho. Os produtos cruelty free, principalmente os cosméticos, não são testados em animais.

Portanto, quando você adquire um produto com esse selinho, certamente está evitando o sofrimento de muitos animais de laboratório. Mas será mesmo que podemos confiar que esses produtos não são realmente testados em animais?

Esse tipo de iniciativa vem ganhando força entre muitas empresas do mercado. Mas não podemos garantir que o uso desse selo não seja meramente uma jogada de marketing. Por isso, vamos te explicar tudo sobre o que é cruelty free e quais os produtos com o selo que você vai amar.

O que significa o selo Cruelty Free?

Grazia Magazine

Traduzindo essa expressão do inglês ao pé da letra, podemos dizer que cruelty free significa “livre de crueldade”. Esse termo se refere aos vários testes que são, atualmente, ainda feitos em animais antes de chegarem aos produtos finais para os seres humanos.

Essa garantia de segurança para a nossa saúde foi utilizada por muito tempo, porém com as tecnologias atuais, já é possível testar produtos de forma segura, e sem maltratar os bichinhos. Empresas e marcas que adotam essa prática, garantem que seus produtos, e os componentes deles, não são testados em animais.

Isso porque, de uma forma ou de outra, os animais sofrem muito durante os testes, sendo até sacrificados em alguns casos. Por isso, o movimento cruelty free busca acabar, até onde for possível, com o teste de produtos em animais. Sendo assim, os bichinhos não precisam passar por maus tratos para que possamos usar produtos com segurança.

O que realmente é um produto Cruelty Free?

Cabelo

Os produtos cruelty free são, portanto, aqueles produtos que não são testados em animais. A partir das tecnologias, marcas que usam o selo testam seus produtos de outras formas, sem a exploração dos bichinhos. Aliás, isso envolve os fornecedores de ingredientes também!

Por isso, se uma empresa, que não testa em cobaias, compra insumos de outra empresa que testa produtos em cobaias, o produto final já não pode mais ter o selo cruelty free. Então, fique atento! Muitas empresas podem usar o selo incorretamente, procure se informar se você realmente deseja adquirir um produto não testado em animais.

Aliás, você sabe por que o coelho é o símbolo desse movimento? Os coelhos são os principais animais de laboratório que sofrem com os maus tratos dos testes. Ainda, um vídeo de uma campanha promovida pela Humane Society International (HSI) circulou pelas redes sociais, buscando conscientizar a população global sobre os testes em animais.

A história do Ralph chocou muitas pessoas, e alcançou seu objetivo de impactar os consumidores. Então, se você é contra esse tipo de exploração animal, pode começar agora a buscar por produtos com o selo livre de crueldade.

Como são feitos os testes de produtos sem crueldade?

Om the skin

Os produtos e marcas que não fazem testes em animais têm diversas outras formas de garantir a segurança e a qualidade para os clientes. Entre a principal, está a forma de testes in vitro ou in vivo, onde são usados voluntários seres humanos.

Além disso, atualmente é possível desenvolver tecidos artificias para testagem. Portanto, pele, olhos, gengiva e outras partes do corpo humano podem ser reproduzidas para que os testes em animais não sejam necessários. E sim, pela semelhança de tais tecidos, eles têm a mesma garantia que a testagem em peles, olhos e gengivas reais.

Inclusive, esse tipo de tecido de pele é muito utilizado por tatuadores para treinar os traços antes da tatuagem original. No mais, existem também softwares de computadores inteligentes que identificam possíveis reações no organismo do ser humano e apresentam soluções para isso.

Como saber se um produto é realmente Cruelty Free?

Diário da Ruiva

Cada país e região tem suas próprias leis quanto ao teste em animais de laboratório. Por isso, é normal ficar confusa na hora de escolher o seu produto cruelty free. E, aliás, é até mesmo bom duvidar se as marcas com o selo estão de fato fazendo seu papel na hora de evitar as práticas.

A luta desse movimento começou há vários anos e, inclusive, em 2009 a União Europeia proibiu a prática e 4 anos depois eliminou a exportação de matéria prima que usam testes em animais. No Brasil, alguns produtos ainda são obrigatoriamente testados nos bichos. Então, como ter certeza de que um produto é mesmo livre de crueldade?

Além disso, muitas marcas visando o lucro usam o selo de forma incorreta. Isso porque, como já mencionado, elas até podem ser livres de testes em cobaias, mas recebem ingredientes de outras empresas que não são! Por isso, a recomendação é que você sempre pesquise bastante antes de comprar, e procure saber se a marca que você deseja é realmente cruelty free.

Essas empresas, que tentam enganar os consumidores, fazem isso por falta de fiscalização e leis mais rígidas que impeçam o uso do selo incorretamente. Então, por que não cobramos explicações e uma fiscalização melhor para o bem estar dos animais? É para pensar!

Os principais selos do movimento

Ethical Pixie

Você provavelmente vai encontrar uma diversidade de selos por aí, e vai ficar se perguntando: será que esse é o verdadeiro? Mas, calma aí que nós te explicamos! Todos os selos encontrados nos produtos são verdadeiros (a não ser em um dos casos equivocados que citamos acima).

O que acontece é que, na verdade, existem vários selos porque diferentes empresas, sociedades e ONG’s se encarregam de conferir e avaliar a produção e testagem das marcas. Isso, no entanto, não quer dizer que um seja mais válido do que outro.

Portanto, conheça os selos mais tradicionais e por qual empresa eles são verificados e confiáveis:

1. Leaping bunny

O primeiro e mais antigo é certamente o coelho saltitante. Essa imagem é uma parceria com a empresa Cruelty Free International, uma organização que combate o teste em animais que geralmente acontecem depois do teste in vitro. Além disso, esse selo garante que a marca que utiliza passou por um rígido processo de avaliação e que segue a prática mesmo.

2. Choose Cruelty Free

Esse selo é de uma empresa da Austrália, e é mais encontrados nos produtos de lá. Ainda, pode ser encontrado no mundo inteiro devido a quantidade de exportações e o comércio crescente, de forma mundial.

3. PETA approved

A PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, tradução livre) é uma outra empresa internacional que garante o teste livre de crueldade aos animais. Seu próprio selo garante um compromisso ético com a comprovação dos produtos livres de exploração animal.

Cruelty Free X Veganos

The vegan warehouse

O veganismo está geralmente associado ao termo cruelty free, mas saiba que eles são totalmente diferentes! Isso porque o veganismo abrange muito mais do que apenas o teste em animais. Por isso, muitas são as diferenças entre eles. Confira.

Primeiramente, para entender o que é veganismo, precisamos pensar em todas as formas de exploração. Seja ela animal ou humana, o movimento vegano luta contra essas explorações que o capitalismo e o mercado cometem contra a liberdade e autonomia desses seres. Por isso, é claro que o veganismo é totalmente cruelty free.

No entanto, o selo livre de crueldade não garante que os produtos ou marcas não financiem a exploração. Isso porque, mesmo que não seja testado em animais, um produto pode conter pelos, pele, gordura e muitos outros ingredientes de origem animal em sua composição. Portanto, esses produtos são cruelty free mas não são veganos.

Então, produtos veganos não contém nenhum tipo de ingrediente de origem animal, além de apoiar as práticas livres de crueldade. Ainda, existe também a confusão desses produtos com produtos orgânicos. Entenda: produtos orgânicos são somente aqueles livres de agrotóxicos e químicas, então, podem não ser veganos e cruelty free.

Por que não confiar em selos de Cruelty Free

Simple Organic

Como já mencionamos, ser um produto não testado em animais e ser um produto vegano é completamente diferente. Por isso, você não deve confiar nos selos que misturam esses dois conceitos. Uma marca pode ser sim, os dois juntos. Porém, pense comigo: uma marca que usa pele, pelos e gordura animal na composição de seus produtos também não está promovendo uma crueldade?

Explorar os animais como se fossem produtos tira um pouco do sentido de não fazer testes nas cobaias. Isso porque, do mesmo modo que as cobaias, os animais sofrem para que essas substâncias sejam retiradas do corpo deles. Então, é muito simples que marcas usem o selo de não fazer teste em animais, somente para marketing de mercado.

Além disso, as próprias marcas criam selos, que não são os das organizações fiscalizadoras, o que leva o consumidor a erra na sua compra. Os vendedores estão, aliás, pensando mais no seu próprio lucro do que no sofrimento dos bichinhos.

Marcas que NÃO são Cruelty Free

Cacheia

Conheça agora, algumas marcas que não são livres de crueldade animal, mesmo que se intitulem dessa forma. Entre elas estão muitas lojas conhecidas e populares, então confira:

  • Dove
  • Amend
  • Dermage
  • Magic Color
  • D’agua Natural
  • Ruby Rose
  • L’oreal Paris
  • Jonshon

Apesar disso, alguns produtos dessas marcas podem ser considerados cruelty free se a lei vigente ainda estiver em vigor.

Marcas que não testam em animas

Diário da ruiva

Por outro lado, existem hoje no mercado muitas marcas que não testam em animais e são até mesmo veganas! Dentre elas, é o caso a empresa brasileira Skala, que faz muito sucesso principalmente pelos seus preços e produtos acessíveis.

Então, confira quais marcas são liberadas e quais tem os selos cruelty free:

  • Skala (100% veganíssima)
  • Vizzella (100% vegana)
  • Dailus (tem opções veganas)
  • Davene (tem opções veganérrima)
  •  Anasol Clinicals (100% vegana)
  •  Inoar (tem opções veganas, algumas só)
  • Salon Line (100% vegana)
  • Soulpower (100% vegana)
  • Sallve (100% vegana)
  • Jeitô (100% vegana)
  • AhoAloe (100% vegana)
  • Twoone Onetwo (100% vegana)

Principais produtos com selos Cruelty Free

All thins hair

Você já pensou em todos os produtos que usa no dia a dia? Desde sabonetes, para lavar as mãos; pastas, para higienizar os dentes; amaciante, para as roupas, etc. Pois é! Todos esses produtos, principalmente aqueles que temos contato direto, precisam passar por uma série de testes antes de chegar até a gente.

Por isso, dentro os produtos que podem ser cruelty free estão todos os já citados, e mais uma lista, que também tem os produtos de limpeza, higiene pessoal, químicos, como tintas e itens de automóveis, moda, vestuário, e muitos outros. Porém, os principais produtos que ainda fazem testes em animais são os cosméticos.

Por consequência, também, é muito mais fácil encontrar cosméticos que sejam Cruelty Free do que os outros tipos de produtos que mencionamos. Além disso, maquiagens, cuidado pessoal, beleza e estética também são outros ramos do mercado que possuem a maior alta de produtos que são 100% livre de crueldade animal.

A importância de usar produtos Cruelty Free

Talk Science

Mesmo que você não utilize produtos cruelty free atualmente, é muito importante que você considere trocar por marcas livres de crueldade animal. Isso porque, além de não causar nenhum sofrimento para os bichos, produtos não testados em animais garantem a mesma qualidade do que os produtos com testes em cobaias.

Sendo assim, a tecnologia está tão avançada (felizmente!) que conseguimos evitar o sofrimento de outra espécie para favorecer a nossa. Até porque, você consegue imaginar o seu animal de estimação passando por momentos tão cruéis e doloridos?

Além disso, mesmo não sendo vegana, você também pode optar por produtos dessas linhas e marcas, como forma de apoiar a liberdade dos animais. Isso também irá impulsionar para que mais marcas ofereçam produtos sem nenhum tipo de exploração.

Muito interessante, não é mesmo? Enfim, que tal começar a fazer a diferença e apoiar essas causas a partir de agora? Comente para gente o que você já faz para ajudar o movimento livre de crueldade!

Ah, aposto que você também vai querer saber mais sobre Maquiagem vegana – saiba mais sobre a beleza sustentável.

Fontes: Use BOB, Relax, Dauher, Uau Box, Ari vegan

Imagem de destaque: Cosmetologia do bem

Imagens: Grazia Magazine, Cabelo, Om the skin, Diário da Ruiva, Ethical Pixie, Simple Organic, The vegan warehouse, Cacheia, Diário da ruiva, All things hair, Talk Science

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você