Curiosidades

Minimalismo – O que é, como surgiu, qual ideologia e como praticar

Antes de ser uma tendência entre os urbanistas, o minimalismo é uma ideologia de vida e que também prega que "quanto menos, melhor".

Atualizado em 05/06/2020

Minimalismo é, basicamente, aquele velho ditado “Menos é Mais”. O termo foi desenvolvido entre urbanistas e decoradores, que lançaram um novo estilo de vida. Viver com pouco passou a ser um jeito sofisticado. O essencial se tornou a base para evitar o consumo desnecessário.

Além de uma moda, essa teoria é uma forma de trazer uma crítica social. Através dos hábitos diários os minimalistas questionam o quanto gastamos dinheiro em coisas supérfluas e em como esse consumismo não nos gera a verdadeira felicidade.

O que prega o Minimalismo?

Minimalismo - o que é, como surgiu, qual ideologia e como praticar
Fonte: archdaily 

O termo “minimalismo” é atrelado a movimentos artísticos vindo, a princípio, do século XX. Podemos associar um pouco desse modo de vida a, por exemplo, o movimento hippie, porque eles também pregavam um certo desapego. A diferença, sobretudo, entre eles, é que os minimalistas não estão interessados em criar uma “sociedade alternativa”.

Essa luta contra o consumo vem de dentro das entranhas do capitalismo e não quer dizer diretamente parar de consumir, mas sim consumir com consciência e dentro do necessário. O economista alemão Max Weber é um dos embasadores dessa teoria.

Esse modo de viver, portanto, não passa de uma questão de expressão da arte e, principalmente, da comunicação. Os ideais se tornaram tão fortes que passaram a ser considerados um estilo de vida.

Tempo vs Coisas

Minimalismo - o que é, como surgiu, qual ideologia e como praticar
Quadro de Salvador Dali, 1931. Fonte: Anf.org

Nessa filosofia de vida minimalista a questão do tempo é muito importante para quem segue as ideias. Ter tempo, sobretudo, é muito mais importante do que ter coisas, objetos. Essa teoria foi feita para que as pessoas passassem mais horas se dedicando a atividades prazerosas que gostam realmente de fazer.

Essa dedicação aos hobbies é consequência de uma vida simples. Portanto, se não há muitos objetos pelos quais se gataria mais tempo comprando, arrumando, limpando, organizando, o foco se torna outro e mais profundo. Além de se tornar mais feliz, o minimalismo ainda economiza dinheiro.

Como praticar o minimalismo de forma equilibrada?

Minimalismo - o que é, como surgiu, qual ideologia e como praticar
Fonte: medium

1- Reconheça suas fraquezas

A princípio, o principal conselho é fazer um autodiagnóstico e identificar, sobretudo, quais são suas fraquezas. O autorreconhecimento é o ponta pé inicial para aderir ao estilo de vida minimalista. Depois de diagnosticados, o próximo passo é mudar os hábitos.

2- Mude seus hábitos

Minimalismo - o que é, como surgiu, qual ideologia e como praticar
Fonte: vanguardistadearte 

Dado o executado o primeiro passo, o segundo é tomar atitudes necessárias para promover a mudança de vida. A transformação pode partir do dia a dia, por exemplo, passe a reduzir os gasto desnecessários e repita isso por 84 dias seguidos.

Esse processo é importante para internalizar o método e, aos poucos, se adaptar ao estilo de vida. Mas, para que tudo isso aconteça é preciso persistência, perseverança e calma. Tudo no seu tempo.

3- Tenha consciência do que você compra

Minimalismo - o que é, como surgiu, qual ideologia e como praticar
Fonte: exame

Com as atitudes tomadas a consequência é se tornar cada dia mais crítico em relação ao desperdício de dinheiro e tempo. Quando nascemos, nós perdemos o controle sobre nossas vidas e passamos a depositar essa ausência em objetos, ou em afazeres extras.

As perguntas exercitadas a todos os momentos que for gastar são: “Eu realmente preciso disso?”. Se caso houver uma dúvida sobre isso a resposta, com certeza, será não.

4- Aplique métodos eficientes

O desapego nessa etapa é importante, porque é a partir desse momento que se desentulha as coisas desnecessárias e abre espaço para outras coisas mais agradáveis. Isso não é só em relação aos objetos, mas se diz restito a vida e as atividades que prejudicam os seus resultados.

Depois disso, aproveite e desfrute-se, por fim, de uma vida mais leve e feliz. Passe a olhar para você mesmo com mais atenção e carinho.

Afinal, gostou dessa matéria? Sendo assim, leia também: Meditação para ansiedade – O que é, como fazer e exercícios.

Fonte: bbc, evoluçãopessoal, Medium, Feliz com a Vida, Uai, Evolução Pessoal.

Imagem de destaque: poder360