Curiosidades

Quem inventou o salto alto?

Odiado da mesma forma que é amado por boa parte das mulheres, o salto alto tem uma história muito mais longa do que você poderia imaginar.

Atualizado em 16/10/2018

Curiosamente, ao que a história indica, o salto alto foi criado com propósitos bem diferentes do que conhecemos hoje. São objetos considerados importantes na moda do mundo todo.

Geralmente utilizados por mulheres que buscam elegância e alguns centímetros a mais, especialmente aquelas com estatura baixa ou mediana. O que não impede as mulheres mais altas de usarem salto.

Afinal de contas, são femininos, elegantes e, bom, fazem parte da vida das mulheres há muito, muito mais tempo do que você imagina.

Quem inventou o salto alto?

Quem inventou o salto alto?

Essa é uma pergunta que, provavelmente nunca será respondida. É, de forma exagerada, como perguntar “quem inventou a roda?”.

Sabemos que foi alguém, mas não quem. Apesar disso, uma versão bastante primitiva do salto alto foi encontrada nos murais do Egito Antigo, datado de 3.500 a.C., sendo uma sapato usado apenas pelas classes mais altas.

Lá pela Idade Média, se tem registros de uma espécie de calçado com solado de madeira, que é considerado o ‘verdadeiro’ precursor do salto alto. Pelo menos, por enquanto.

Nessa época, o salto alto era usado para manter os caríssimos e chiquérrimos sapatos da nobreza longe da lama e de outros detritos das ruas.

Como bem sabemos, saneamento básico é uma coisa bastante moderna (apesar de, infelizmente, ainda não estar disponível para todo mundo no mundo todo).

Ah, e claro, nessa época os saltos eram usados tanto por homens quanto por mulheres.

Salto alto: símbolo de riqueza

Quem inventou o salto alto?

Por volta de 1400, ali pela Turquia, foi criado o chopine [sapatos tipo plataforma]. Que se tornaram muito populares pela Europa e eram usados apenas por mulheres. O exagero também tomava conta, levando em consideração que alguns saltos podiam chegar até 40 centímetros.

Não é de se estranhar que as mulheres precisassem usar bengalas ou serem ajudadas pelos criados para conseguirem ficar em pé.

E foi em Veneza (Itália), que o salto alto começou a ganhar formas mais luxuosas, sendo símbolo de status, riqueza e posição social.

Salto alto para aprisionar mulheres

É, se você pensava que o uso do salto alto, depois das nojeirinhas, era usado apenas para adornar os pés da burguesia, muito se engana. Em alguns países, as mulheres dos haréns eram obrigadas a usarem sapatos de salto, fazendo com que fosse mais difícil fugirem.

Salto alto para cavaleiros

Exatamente, cavaleiros – e não cavalheiros. Aconteceu por volta de 1500, quando os calçados começaram a ser confeccionados em duas partes separadas, sendo a parte superior mais flexível e a inferior de solado duro e pesado.

Esses sapatos ficaram bem famosinhos na época para a prática de quitação – tanto por homens quanto mulheres. Algum tempo depois, os saltos mais finos começaram a ganhar espaço, sendo considerados muito mais elegantes.

Catarina de Médici e o salto alto

Quem inventou o salto alto?

A popularização do salto alto começou, de fato, com a esposa do rei da França, Henrique II. Sua baixa estatura a deixava insegura, por isso, ela vivia usando sapatos de salto, feitos por um artesão italiano, chamado Constantino Coccinelle.

E, ao que tudo indica, ele foi o responsável por desenvolver os modelos básicos de sapatos de salto alto, como os conhecemos hoje. O calçado da rainha conquistou os franceses e foi inserido na moda da aristocracia europeia. Mas ela não foi a única responsável pela popularização do salto alto.

O rei Luís XIV tinha apenas 1,60m de altura, o que o fez adepto do salto. Mas ele foi além, decretando que apenas a alta nobreza podia fazer uso desse calçado – que era símbolo de luxo e poder.

A revolução do salto alto

Quem inventou o salto alto?

O decreto do rei Luís XIV teve seu fim declarado com a revolução em 1791. Quando o símbolo de status social do salto alto caiu por terra, por causa do movimento de igualdade de classes sociais. Assim, os saltos voltaram a estar na moda de todos em 1800.

Moda essa que se espalhou por toda a América, incluindo uma grade variedade, incluindo algumas mais confortáveis. Ainda nessa época, na Europa, a indústria dos calçados feitos à mão era bastante valorizada.

O salto alto moderno

Quem inventou o salto alto?

No final dos anos 1950, o estilista inglês Charles Worth ficou mundialmente famoso por produzir sapatos para toda a realeza europeia. E foi, ainda, no fim do século 19 e início do século 20 que os mais diversos tipos de salto alto foram vistos nos pés das celebridades hollywoodianas.

Fazendo com que se popularizassem ainda mais, da forma como os conhecemos hoje. O salto stiletto – também conhecido como salto agulha – e muito popular atualmente, só foi inventado após a primeira Guerra Mundial.

Porém, semelhante a uma lâmina e feito de ferro, sua utilização era proibida em alguns locais, pois danificava o chão.Foi nessa época que os sapatos de salto alto começaram a ser remetidos à sensualidade feminina.

Fonte: Bottero