Dicas & Truques

Absorventes sustentáveis – Importância, benefícios + 4 opções

Os absorventes sustentáveis podem facilitar a vida da mulher, ao mesmo tempo que pode impactar bem menos o meio ambiente.

Por Maria Eugênia Alcântara

Todo mês ela vem…! A menstruação traz consigo diversas questões: saúde ginecológica, fertilidade, percepção do próprio corpo. Entretanto, nesses assuntos que marcam a saúde da mulher, surge uma nova questão acerca da quantidade de lixo que se gera com esses produtos mensais. Alias, o absorvente comum também pode causar estragos na natureza. Consequentemente, surge os absorventes sustentáveis.

Certamente, para além dessas informações que se dispõem desse marcador, a sustentabilidade vem ganhando muito espaço dentro dos tópicos femininos, e como resultado dessas preocupações, os absorventes sustentáveis vêm ganham a cena.

O absorvente sustentável de hoje

Há alguns anos podemos acompanhar o surgimento de diversas marcas voltadas ao fluxo menstrual, com propostas mais ecológicas. Contudo, o fato de que o uso de absorventes íntimos descartáveis gera uma alta quantidade de lixo não reciclável se tornou uma grande questão.

Portanto, quando colocamos em números a quantidade de absorventes íntimos descartáveis utilizados por uma mulher em um período médio de vida, temos como resultado, cerca de 10.000 absorventes descartados em aterro sanitário.

Cada absorvente despejado leva em média de 100 à 500 anos para se decompor. Por isso, diante desses dados, é impossível não repensar alguns hábitos que hoje contam com ampla facilidade de substituição segura e confortável, como é o caso dos absorventes íntimos.

Absorventes descartáveis e absorventes sustentáveis
Photo by Josefin on Unsplash

A história do absorvente sustentável

A escassez de recursos no início do século XX fez com que as mulheres se utilizassem de métodos menos agressivos ao meio ambiente. Utilizavam faixas de tecido de algodão laváveis e reutilizáveis. Já na década de 30 surge o ‘Modess’, absorvente íntimo externo; e o absorvente íntimo interno ‘Tampax’.

Para a sociedade do século XX, ainda muito cheia de tabus, o coletor menstrual era considerado muito invasivo.  Foi a primeira opção de absorvente sustentável, contudo, o coletor não obteve seu sucesso no público feminino da época.

Certamente, a mulher contemporânea se vê diante de questões climáticas urgentes. Muitas mulheres passaram a questionar os tradicionais métodos para lidar com o fluxo menstrual. Por isso, o coletor menstrual voltou como uma boa alternativa, abrindo espaço para novos métodos até mais práticos e confortáveis.

Curiosidade

Esses absorventes descartáveis da década de 30 eram vendidos como o absorvente da mulher moderna. A propósito, nesta mesma década foi quando surgiu o – hoje famoso – coletor menstrual; invenção de uma mulher, a atriz Leona W. Chalmers.

Opções sustentáveis ao absorvente íntimo interno descartável

Aqui separamos algumas opções de absorventes sustentáveis que podem facilitar a sua vida e impactar menos no meio ambiente. Contudo, é sempre bom lembrar que cada mulher se adapta ao que se sente mais confortável, portanto é interessante explorar os modelos, antes de investir fundo em um modelo específico.

1- O coletor menstrual

Essa já é uma opção antiga que veio ser revisitada nos últimos anos. Certamente possui grande benefício por ser reutilizável e, por isso teve grande força em o seu retorno. Seu formato de ‘copinho’ de borracha, quando colocado dentro da vagina, cria um vácuo, portanto assegura conforto e segurança, desde que colocado corretamente.

Basicamente todo fluxo menstrual desce para o copinho. Todavia, sua utilização não deve ultrapassar 12 horas de uso, ou seja, sua troca deve ser feita duas vezes ao dia. Alem disso, sua limpeza é muito tranquila e consiste apenas na lavagem com sabonete neutro e esterilização. Sua vida útil é de 3 anos.

Absorventes sustentáveis: coletor menstrual
Foto por Oana Cristina em Unsplash.

2- O disco menstrual

O disco menstrual é muito parecido com a proposta do coletor menstrual, contudo, sua vantagem é ser possível ter relações sexuais sem fazer aquela bagunça. Seu formato de disco se encaixa envolta do colo do útero, e como resultado disso, o disco recolhendo todo o fluxo menstrual.

Seu tempo de uso e manutenção é similar ao do coletor, com troca de 12 em 12 horas. Portanto, deve ser lavado com sabonete neutro e esterilizado sempre antes de seu uso.

Absorventes sustentáveis: disco menstrual
Fonte: inciclo.com.br

Opções sustentáveis ao absorvente íntimo externo descartável

3- A calcinha absorvente

A calcinha absorvente basicamente consiste em uma composição de tecidos que garantem absorção do fluxo menstrual. Portanto, seu tecido deixa seca a superfície em contato com a pele; como resultado disso, seu tecido impermeável impede vazamentos.

Contudo, sua utilização depende do fluxo de cada mulher, por isso há variações de modelos que se direcionam a cada fluxo. Certamente há vantagem em ser lavável e reutilizável; Ou seja, 1 ano de uso da calcinha absorvente equivale à 4000g de lixo evitados.

Absorventes sustentáveis: calcinha menstrual
fonte: capricho.com.br

4- O absorvente de pano reutilizável

O absorvente de pano é bem parecido com a proposta da calcinha absorvente; contudo, pode ser mais prático por ser fixado em qualquer calcinha. Portanto, para quem já tem o costume com esse tipo de absorvente que se fixa na calcinha, certamente esse será revolucionário. A tecnologia utilizada é a mesma tecnologia da calcinha absorvente.

Absorventes sustentáveis de pano
Fonte: Korui.com.br

Existem várias possibilidades seguras e confortáveis para eliminar ou diminuir o uso dos absorventes descartáveis por meio dos absorventes sustentáveis. Vale também, a propósito, dar uma olhada em em nossa matéria sobre fraldas de pano que também ganhou novas possibilidades.

Apesar do longo caminho que ainda temos que percorrer nesse tema, já é possível unir qualidade e o conforto ao proposito da sustentabilidade. Por isso conhecer outras alternativas, certamente trarão benefícios. Como resultado disso, quem usa ganha em economia ao mesmo tempo em que polpa o planeta!

Imagens: Unsplash, Capricho, Inciclo, KoruiCircular.

Fontes: ERNANDES, Camina Carvalho. A QUEBRA DE TABUS SOBRE MENSTRUAÇÃO E PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS, 2018.

DIAS, Victória Carolina Pinheiro Lopes; ANJOS, Giordana; DIAS, Maria Regina Álvares Correia. COLETOR MENSTRUAL: UMA ANÁLISE A LUZ DO METAPROJETO, 2017.

Próxima página »

Escolhidas para você