Moda

Fendi, qual a história da marca? Ascensão na alta costura

Conheça tudo sobre a Casa Fendi, desde seu início na Roma, a passagem do ícone Karl Lagerfeld e onde a marca de encontra hoje em dia

Marcas de alta costura como Louis Vuitton, Versace e Fendi sempre despertam o interesse do grande público. Apesar de sua inacessibilidade para o grande público, tais marcas sempre ditam o que está “in” na moda mundial. Semanas de moda de Paris, Milão e Nova York são assistidas de perto por milhões de pessoas, interessadas em saber tudo sobre as novas roupas, bolsas e sapatos que serão tendência no futuro.

Uma dessas marcas, a Fendi, se destaca por sua história um tanto quanto diferente das demais. Por quase 100 anos a Casa Fendi vem se revolucionando e inspirando novas gerações, lógico, sem perder nenhum pouco de seu luxo. Conhecida por sua ousadia e o característico logo com um duplo “F”, a marca é conhecida por sempre tentar se inovar, pensando bem em seus clientes fiéis.

Pensando nessa curiosidade que sempre temos em relação à origem das coisas, fizemos esse artigo explicando a história da Casa Fendi. Tudo sobre sua origem, a descoberta de Karl Lagerfeld e como a marca está hoje em dia. Vamos lá?

Origem da Casa Fendi

Uma das primeiras lojas da Fendi, em Roma

Tudo começou em 1918, quando a designer Adele Casagrande abriu uma loja de artigos de couro, em Roma, na Itália. Adele vinha de uma família importante, que produzia couro em Florença, também na Itália. Alguns anos depois, em 1925, Adele se casou com Edoardo Fendi, e ambos decidiram renomear a loja de artigos de couro com seu sobrenome. Sendo assim, a Casa Fendi teve seu início.

Diferente das outras marcas, como Gucci e Chanel, que se iniciaram com apenas um idealizador, a Fendi começou com um casal imponente. Além disso, eles eram conhecidos por produzir suas bolsas e sacolas com couro de extrema qualidade, o que ajudou a aumentar a popularidade da marca. Ademais, artigos com pele animal também eram fabricados, sendo bem populares nos anos 1920. 

Com o crescimento exponencial, advindo do fim da Primeira Guerra Mundial, a marca abriu uma segunda unidade em Roma, em 1932. Depois disso, a marca não parou de crescer, provando sua importância na moda até hoje. Além disso, é importante ressaltar que a marca foi um negócio familiar desde o início, com as cinco filhas de Adele e Edoardo profundamente envolvidas com tudo e assumindo o controle após a morte de Edoardo, em 1954, junto de sua mãe.

Karl Lagerfeld

O ícone da moda internacional faleceu em 2019

O famoso estilista Karl Lagerfeld foi contratado pela Casa Fendi em 1965, revolucionando a marca na época. Após ser apontado como diretor criativo, Lagerfeld impulsionou ainda mais a marca para o mercado de peles. Portanto, a marca acabou ficando conhecida por esse fator, sendo um dos ateliers mais procurados quando o assunto é casacos e outros produtos de pele. Sendo assim, você já pode até imaginar todas as polêmicas envolvendo a marca e o estilista, não é mesmo? 

Contudo, apesar de todas as polêmicas, a Casa Fendi atingiu o seu ápice como uma das maiores casas de moda durante a gestão de Lagerfeld. Além disso, ele também foi o responsável pela criação da logo da marca. O duplo “F”, de acordo com o livro da marca produzido pela holding LVMH, significa “Fun Furs”, ou seja, em uma tradução literal, “Peles Divertidas”. Portanto, o uso de peles e couro ainda é algo extremamente debatido e presente na história da marca.

LVMH e a evolução da Casa Fendi

Loja da Fendi em Roma

A Casa Fendi se viu sem sua fundadora original em 1978, quando ela faleceu. A partir daí tudo mudou, com cada uma de suas cinco filhas assumindo a gestão de uma área da Casa. Lagerfeld continuou na direção criativa da marca, inovando sempre em suas coleções, sem perder a essência italiana da casa de moda.

Na década de 1980, a marca continuou seu crescimento vertiginoso. Além disso, a Casa Fendi saiu da Europa, direto para a avenida mais famosa do mundo: a Quinta Avenida de Nova York. A primeira loja internacional da marca já se viu em um local propício para a moda, terminando de cimentar seu lugar como uma das maiores casas de moda no mundo.

No final da década de 1990, a holding LVMH Moët-Hennessy e a Prada adquiriram a Fendi.  Chefiada por um dos homens mais ricos do mundo, o francês Bernard Arnault, a LVMH é um conglomerado de moda e artigos de luxo. Além disso, a holding atende diversos campos, tendo em seu catálogo marcas de relógio e joias, como BVLGARI e Tiffany & Co., bebidas, como Moët, Hennessy e Chandon, além, é claro, das marcas de luxo Louis Vuitton, Givenchy, Fendi e diversas outras. Apesar de ter sido vendida, a Fendi continua sendo controlada por sua família, que agora já está na 3ª geração de mulheres. 

Futuro da Casa Fendi

Futuro da marca

Uma das grandes pautas presentes em todo o mundo atualmente é a causa sustentável. Sendo assim, como diversas outras marcas, a Fendi também aponta que um de seus maiores objetivos é ser mais sustentável, utilizando mais e mais materiais recicláveis. Contudo, a assessoria da LVMH anunciou que a Fendi não pretende parar de usar peles nem couro em suas criações. Vamos ver o que o futuro aguarda para a marca, não é mesmo?

Conheça essa história também: Sephora, o que é? Origem, história, expansão e sucesso da marca

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você