Curiosidades

Sephora, o que é? Origem, história, expansão e sucesso da marca

A Sephora é, atualmente, a maior rede de produtos de beleza do mundo, muito disso graças à sua forma inovadora de vender cosméticos.

Você, provavelmente, conhece os produtos cosméticos da Sephora ou, pelo menos, já ouviu alguém falar a respeito, certo? A Sephora é nada mais, nada menos, do que a maior rede de produtos de beleza do mundo. Ela é o desejo de consumo de toda mulher apaixonada por maquiagem e beleza. Os produtos da marca são conhecidos pela qualidade e luxo, que encantam todas as consumidoras.

Hoje, a Sephora está presente pelo mundo inteiro, mas como a maioria das marcas, começou como um empreendimento modesto, que conquistou o público. Fundada na França, por Dominique Mandonnaud, a Sephora foi adquirida em 1997 pelo gigante conglomerado de mercados de luxo LVMH. A marca chegou ao status que tem hoje pela qualidade dos seus produtos, mas, principalmente, pela inovação na forma de se vender cosméticos.

Além da enorme variedade de produtos, que vão desde maquiagem, perfumes, até cremes especiais e acessórios; a marca também aposta em lojas modernas e atrativas. Tudo isso para manter a fidelidade do seu público, e conquistar novos nichos de mercado.

Por tudo isso, hoje vamos conhecer um pouco mais da história e expansão da marca Sephora.

História da Sephora

Sephora - Como a marca se tornou o que é hoje
Wikipedia

A história da Sephora começa mesmo em 1969, em uma pequena cidade francesa, chamada Limoges. Na época, o empresário Dominique Mandonnaud, junto a sua esposa; decidiu abrir uma loja de perfumes.

O negócio tinha o intuito de oferecer um novo modelo de venda de perfumes, diferente do feito pelas lojas de departamento. Estas não tinham um atendimento especializado. Além disso, tinha também a preocupação de apresentar os produtos de forma inovadora, ao contrário do que era feito, como os produtos expostos apenas atrás dos balcões.

Então, dez anos depois, Mandonnaud conseguiu revolucionar o mercado de lojas de perfumes, inaugurando o formato de vendas “sirva-se você mesmo”. Sim, um self-service de produtos de beleza.

Assim, ele inaugurou a loja Shop 8, com uma enorme variedade de produtos dispostos nas prateleiras, separados por marcas e tipos. Desse modo, as clientes poderiam experimentar os produtos sem nenhum compromisso. A ideia deu tão certo que, mais tarde, acabou sendo adotada também pelos concorrentes do setor varejista de cosméticos.

Com o sucesso da nova loja, o empresário abriu outras unidades pela França. Contudo, o que viria a transformar a empresa em uma grande negócio de cosméticos aconteceu mesmo em 1993. Nesse ano, o empresário comprou 38 novas lojas. Estas pertenciam à Sephora, uma rede especializada em perfumaria criada em 1976 por um grupo britânico.

Com isso, o número de lojas aumentou para cerca de 50 unidades, e todas elas passaram a vender no modelo criado por Mandonnaud. Assim, naquele mesmo ano, ele decidiu mudar também o nome das lojas, de Shop 8 para Sephora, que se consolidou e se mantém até os dias de hoje.

Expansão da marca Sephora

Sephora - Como a marca se tornou o que é hoje
Mercado e Consumo

Com os negócios crescendo e o sucesso absoluto, em 1997, a rede de lojas Sephora foi comprada pelo grupo LVMH. Ou seja, o conglomerado de luxo que mantém o controle de outras marcas de grande sucesso, como Louis Vuitton, Christian Dior e Moët Chandon. Na época, com 54 lojas, a Sephora controlava 8% de todo o mercado varejista de perfumaria e cosméticos na França.

No ano seguinte, a marca abriu a sua primeira loja nos Estados Unidos, na cidade de Nova York. Começava, assim, a expansão internacional da marca. No entanto, apesar da expansão, e do sucesso de vendas, até 2002, a rede se mostrou um péssimo investimento para o grupo LVMH.

Por fim, as coisas começaram a melhorar mesmo quando a empresa decidiu investir pesado em estratégias de vendas e diversificação. Começando pela oferta de produtos que até então só eram feitos sob encomenda, a partir de orientações de dermatologistas.

Entre eles, cremes e elixires com fórmulas especiais, porém com preços acessíveis. Além de uma linha de cosméticos orais, com comprimidos para acabar com a celulite, bronzear e dar brilho aos cabelos.

Implantação de serviços inovadores

Sephora - Como a marca se tornou o que é hoje
WWD

Outro ponto do reposicionamento da marca que trouxe grandes resultados foi a criação de espaços especiais em suas lojas. Com isso, a marca passou a oferecer serviços inovadores e gratuitos, como o “Beauty Bar”, onde as clientes podem chegar e fazer maquiagem. Bem como o “Beauty Sourcils”, no qual a consumidora pode fazer uma depilação das sobrancelhas na loja mesmo.

Além disso, a Sephora passou a oferecer serviços premium pagos, como Beauty Express, que se trata de uma rotina de maquiagem completa. Também opções para o cabelo, com penteados, e consultoria de cuidados da pele.

Sephora no Brasil

Sephora - Como a marca se tornou o que é hoje
M de Mulher

Depois da expansão para a América, a Sephora chegou também aos países emergentes. Desse modo, em 2005, foram inauguradas cinco lojas na China, e depois no Oriente Médio e nos Emirados Árabes. Contudo, a expansão para a América Latina só ocorreu cinco anos depois, começando pelo México.

No Brasil, a marca chegou aos poucos, entrando no mercado brasileiro através do e-commerce, com a compra da rede Sack’s pelo grupo LVMH. Assim, em 2011, a Sephora começou a vender seus produtos através da Sack’s.

No entanto, foi só em julho de 2012, que a marca inaugurou a sua primeira loja em solo brasileiro. A primeira loja da Sephora no Brasil, aliás, foi aberta no shopping JK Iguatemi, na capital paulista, um dos mais luxuosos do país.

Hoje, a Sephora conta com lojas nas principais cidades do Brasil. Elas compõem um total de 2.300 lojas espalhadas por 33 países.

Curiosidades

Sephora - Como a marca se tornou o que é hoje
Lima Consulting Group

O nome da marca é a combinação de uma palavra grega com um nome bíblico. No caso, “sephos”, é uma palavra grega que significa bonito. E “Zipporah”, o nome da mulher de Moisés, descrita como uma mulher excepcionalmente bonita. Desse modo, se originou o nome Sephora, que em francês se pronuncia “seforrá”.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conhecer também a história da Victoria’s Secrets.

Fontes: Mundo das Marcas  Prop Mark  Sephoras

Imagem destacada: Viva 

Imagens: Wikipedia  Mercado e Consumo  WWD  M de Mulher  Lima Consulting Group

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

4 1 vote
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você