Saúde

Alergia a perfume, o que causa? Sintomas e como evitar crises alérgicas

Alergia a perfume é uma irritação que todo mundo está propício a desenvolver, no entanto existem dicas para evitar, tratamentos e diagnósticos.

Atualizado em 07/10/2020

Todo mundo gosta de chamar atenção com um um bom perfume. As fragâncias existentes são inúmeras e as marcas apostam todos os anos em essências inéditas para atrair o público. No entanto, existem pessoas que tem alergia a perfume e não conseguem usar o produto.

O brasileiro usa perfume para tudo, e tudo tem um perfume específico ou especial. Assim, existem perfumes com essências para trabalhar, para sair à noite, para um encontro e até para ficar em casa.

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) o Brasil é o maior consumidor de perfumes do mundo. Esse mercado movimentou R$ 17,1 bilhões somente em 2014, por exemplo.

Contudo, nem todo mundo tem a proeza de poder desfrutar de uma boa fragância. Acontece que algumas pessoas possuem alergia a perfume, seja pela aplicação na pele ou seja pelo cheiro, e as reações são diversas.

mulher passando perfume
Delas Ig

Principais sintomas da alergia a perfume

  • Coceira no nariz;
  • Coceira na pele;
  • Eczema na pele;
  • Irritação na pele.
  • Coriza;
  • Dor de cabeça;
  • Espirros;
  • Olhos inchados e lacrimejando;
  • Dificuldade para respirar;
  • Tosse;
  • Chiado no peito;
  • Náuseas e vômito;
  • Tontura.
Alergia a perfume — o que causa, sintomas e como evitar crises alérgicas
Dermatologia Cesar Bimbi

O que causa alergia a perfume?

Dentre as possibilidades de causas da alergia – ou irritação – a perfumes, uma delas é a alta sensibilidade ao cheiro.

Ao inalar um perfume com cheiro forte, o organismo libera células inflamatórias, o que gera a reação alérgica no nariz, coceira, espirros, entre outros sintomas. Dessa forma, pessoas com asma ou doenças respiratórias podem ser mais suscetíveis às alergias da fragrância.

Ao que compete às reações na pele, diz respeito às diversas substâncias que têm dentro dos perfumes. Sendo assim, um desses ingredientes se chama colofônia, uma resina que tem justamente o intuito de fazer com que o produto dure mais tempo.

pessoa espirrando
Dsily Mail

Essa substância pode causar alergia na pele a partir do primeiro contato e essa irritação pode acontecer sempre que utilizar qualquer perfume, pois caso seja detectado por um profissional que seja realmente uma alergia, não existe cura para tal doença.

Além da colofônia, existem outros ingredientes no perfume que podem ser tóxicos para quem tem alta sensibilidade na pele ou no nariz, como por exemplo olimoneno, linalol, acetato e antranilato nilalyl.

Quanto às dores de cabeça, elas são provenientes geralmente de odores muito intensos. Ao aplicar perfumes com cheiro forte em excesso, as células olfativas podem estimular a liberação de neurotransmissores e substâncias que dilatam os vasos sanguíneos cerebrais, desencadeiando dores, enxaqueca e tonturas.

homem com dor de cabeça
Hipolabor

Dicas e cuidados na hora de usar perfume

Em suma, alguns cuidados precisam ser tomados para que você não desenvolva alguma reação alérgica a perfumes. O que muitos não sabem, é que existe hora, lugar e clima para aplicar o produto, evitando assim algumas dores de cabeça.

  1. Não se banhe de perfume. Você pode até não ter alergia, mas pode desenvolver alguma sensibilidade pelo excesso;
  2. Não passe perfume caso vá tomar sol;
  3. Prefira perfumes de marcas conhecidas, pois haverá mais confiabilidade na procedência do produto;
  4. Passe o perfume nas roupas, se for possível, assim diminui o contato com a pele;
  5. Evite o uso de perfumes caso tenha dermatite e esteja em crise;
  6. Se estiver usando corticóide, evite o uso de perfumes;
mulher passando perfume
FreePik

O que fazer para evitar a crise de alergia

Caso você tenha reações alérgicas com perfumes, alguns cuidados precisam ser tomados. Primeiramente, é recomendável que você suspenda imediatamente o uso do produto que tenha te dado qualquer reação e procure um profissional para possíveis tratamentos.

O indicado é fazer uso apenas de produtos com cheiro neutro, evitar perfumes com ingredientes como o álcool cinamílico, comolyral, hidroxicitronelal, eugenol, geraniol, citral, cumarina, limoneno, farnesol, HICC (sintético), isoeugenol, linalol, cinnamal, entre outros.

Alergia a perfume — o que causa, sintomas e como evitar crises alérgicas
Portal Imbira

Além disso, mantenha sempre os ambientes abertos, deixando a circulação do ar livre, evitando ambientes públicos fechados, onde a quantidade de odores é maior e mais intensa.

Por último, mas não menos importante, fique ligado quanta à data de validade dos produtos utilizados, evite misturar fragâncias diferentes e prefira marcas conhecidas.

Como é feito o tratamento da alergia a perfumes?

Primeiramente, para um diagnóstico de fato é necessário consultar um especialista. Dentre os profissionais, você pode consultar com clínico geral, dermatologista, alergista ou um alergologista.

O profissional indicará o melhor tratamento para o seu tipo de problema. Geralmente, para as alergias leves, moderadas ou graves, eles pedem que você deixe de utilizar produtos que não possuam perfume neutro. Se confirmada a alergia, o tratamento dura toda a vida, por não possuir cura.

mulher com alergia
Pinterest

Todavia, alguns antialérgicos podem ser incluídos no seu tratamento para reduzir os sintomas durante as crises.

Para casos mais graves, é necessário exames específicos, como o teste cutâneo de alergia, por exemplo, para identificar qual é a substância mais alergênica e assim e indicar o tratamento adequado.

Qual o jeito certo e onde passar o perfume?

homem passando perfume
Homem no Espelho

O que muitos não sabem é que existe o jeito certo e os locais certos para passar perfume. Sendo assim, saber onde aplicar o produto, te ajuda a evitar irritações tanto em você mesmo quanto nos outros em um mesmo ambiente.

Os locais que mais exalam perfume são as expostas, como nuca, parte traseira das orelhas, região entre o pescoço e os seios, joelhos, dobras dos braços e pulsos. Ao aplicar nessas regiões, o aroma invade o espaço em volta. Portanto, passar perfume na roupa ao invés da pele é uma opção para evitar tanto a própria irritação do corpo quanto a das pessoas adjacentes.

Então, agora que você já sabe o que é alergia a perfume, leia também: Hiperidrose, o que é? Sintomas, tratamentos e quem pode ter.

Fontes: Bem Estar, Viva Bem, Tua Saúde, News Medical.

Imagens: ArabicPost, Delas Ig, Dermatologia Cesar Bimbi, Daily Mail, Hipolabor, FreePik, Portal Imbira, Pinterest e Homem no Espelho.