Saúde

Botox: o que é e para que serve a toxina botulínica

A toxina botulínica, ou o famoso Botox, é uma proteína produzida por uma bactéria, que tem poder de prevenir e amenizar rugas e sinais da idade.

Atualizado em 01/11/2018

A toxina botulínica, conhecida popularmente como Botox, é uma proteína produzida por uma bactéria – a Clostridium Botulinum. Nos anos 1950, a comunidade científica descobriu que esta proteína provocava diminuição da ação muscular quando injetada neles.

A toxina evita que a informação nervosa chegue até os músculos, de tal forma que eles deixam de funcionar. Os médicos começaram a utilizar o produto para enfraquecer os músculos da face, responsáveis pelas temidas rugas.

Toxina botulínica: o que é e para que serve o famoso botox

Existem sete tipos diferentes da toxina botulínica, que vão de A a G, mas apenas a toxina tipo A foi aprovada para uso estético.

A indústria da toxina botulínica

A ação do botox foi descrita pela primeira vez há quase trinta anos, em 1989, pelo cirurgião plástico americano Richard Clark, e daquele ano em diante o número de procedimentos aumentaram drasticamente, a um ritmo impressionante.

Desde 2000, a injeção de botox é o procedimento não-cirúrgico mais frequente nas clínicas e hospitais.

Toxina botulínica: o que é e para que serve o famoso botox

Para se ter uma ideia do tamanho dessa indústria, em 2012 foram realizadas mais de 3,2 milhões de cirurgias somente nos Estados Unidos. De 1997 para cá, houve-se um aumento de 4.900% no número de aplicações de Botox.

Ele é bastante indicado para procedimentos estéticos, estrabismo, excesso de suor e pessoas que sofrem com problemas crônicos de torcicolos e enxaquecas.

Como funciona o Botox?

Na medicina estética, as doses utilizadas pelos profissionais tornam o procedimento extremamente seguro. O efeito tem duração variável, entre 3 a 4 meses, podendo ocasionalmente chegar aos 6 meses.

Os efeitos adversos relacionados à aplicação mal feita ou em quantidade equivocada são o bloqueio dos músculos errados e dores de cabeça.

Toxina botulínica: o que é e para que serve o famoso botox

O chamado “efeito Anti-Aging” proporcionado é fundamental, pois evita o aparecimento de rugas estáticas. Além disso, ele enfraquece progressivamente os músculos, sendo necessário aplicar cada vez menos quantidade de Botox, durando cada vez mais.

Grande parte dos clientes que procuram o tratamento estético o fazem para corrigir as rugas da testa, da bochecha e afins.

O tratamento leva cinco minutos para ser feito – os resultados começam a surgir após 48h, estabilizando entre os 7 e os 15 dias. A recuperação do procedimento é simples, permitindo retomar a atividade profissional de imediato logo após a sua aplicação.

O que saber antes de aplicar Botox?

Quem pretende se submeter ao procedimento com a toxina botulínica deve ter em mente alguns pontos importantes. O primeiro deles é se assegurar de que a clínica está devidamente licenciada para a prática de aplicação.

Outro ponto importante é a respeito do profissional que fará a aplicação. O médico responsável deve ter formação e experiência em Medicina Estética.

Além disso,  a marca do produto precisa ser segura. Para ter certeza desse ponto, é preciso que ela seja autorizada para uso cosmético e que exista um termo de consentimento assinado, em que estejam explícitos  os benefícios da toxina e os riscos envolvidos na aplicação.

E então, você já fez uso de Botox ou conhece alguém que tenha feito? O que você acha desse recurso estético? Comente!

E, falando em intervenções estéticas, você precisa conferir ainda: Cirurgia plástica pelo SUS: saiba quando é possível e como conseguir.

Fonte: AtivoSaúde