Saúde

Coceira na vagina não é normal e essas podem ser suas causas

Coceira na vagina não é normal, e pode ser resolvida com alguns cuidados do dia a dia. Veja o que você pode fazer para resolver.

Quem é mulher sabe que coceira na vagina é um problema que persiste na vida das mulheres. O que não dá é para achar o incomodo normal e decidir não cuidar. Isso porque região íntima feminina é muito expostas e deve ser bem cuidada sempre.

A coceira na vagina pode ser um sinal de uma simples alergia ao absorvente ou sabonete até uma doença sexual mais grave. E cuidar para identificar e acabar com o problema pode prevenir que fungos e bactérias se proliferem e causem prejuízos maiores.

Se a coceira não vier acompanhada de corrimento, mau cheiro ou ardência pode ser resolvida apenas com higiene íntima correta ou hábitos como dormir sem calcinha.

Então atenção mulheres, se tem algo anormal aí ou um coceira, mesmo que de leve comece a investigar. E para isso nós trouxemos 8 dicas do que a coceira na vagina pode indicar.

O que pode ser a coceira na vagina?

1. Higiene inadequada

Higienização em excesso ou em falta são fatores prejudiciais para a região íntima. Isso porque nessa área existe uma camada de gordura protetora que hidrata a pele e protege a microflora bacteriana vulvar.

Outro problema é o pH ácido da vagina em contato com o pH alcalino ou neutro dos sabonetes. Isso altera a flora vaginal e favorece as irritações. Evite perfumes, e faça a higiene na área de uma a duas vezes ao dia, usando apenas espuma adequada para área.

2. Tecido da roupa íntima

Coceira na vagina não é normal. Veja as 8 causas desse incômodo

Pode parecer que não, mas o tecido escolhido para roupa íntima faz toda diferença. Ele está em contato direto com a vulva. Os mais recomendados são tecidos de algodão ou seda, sem tingimentos. Evite renda, elastano e sintéticos, eles podem causar irritações.

3. Elástico apertado

Roupas íntimas apertadas, sobretudo, podem prejudicar a ventilação do local e aumentar as chances de coceira. Além disso, elásticos apertados causam desconforto e traumatismos em atrito com a pele, podendo deixar manchas escuras e até varizes e celulite.

4. Calça apertada

Roupa apertada e suor, em síntese, são sinônimos de infecções por bactérias e fungos. Isso porque elas aumentam a umidade do local. Tecidos pesados, como por exemplo o jeans, também devem ser usados por pouco tempo.

5. Absorvente externo

Coceira na vagina não é normal. Veja as 8 causas desse incômodo

Absorventes, em suma, causam alergias. É necessário, portanto, ficar atenta a qual marca te traz irritação. Os que não possuem algodão na cobertura, por exemplo, costumam abafar a região e devem ser evitados.

6. Absorvente diário

Coceira na vagina não é normal. Veja as 8 causas desse incômodo

Essa, sobretudo, é uma péssima opção para as mulheres. Isso porque não é aconselhável abafar o órgão todos os dias com um absorvente. Sobretudo porque causa irritação e coceira.

7. Depilação

A depilação com cera ou lâmina, deixa a vulva com poros entreabertos e com algumas lesões. Isso favorece infecção, por isso deve-se tomar cuidados pré e pós depilação.

Antes da depilação higienize bem a área e use produtos que acalmam a pele. Após a depilação lave novamente e use chá de camomila no local. Lembrando que os pelos são responsáveis pela proteção do local.

8. Pós relações íntimas

As irritações e coceiras, inclusive, podem surgir após ter uma relações. Isso pode acontecer por falta de higiene da mulher ou do parceiro. Podem ser prevenidas, sobretudo, com o uso da camisinha. É importante, portanto, que ambas as partes íntimas sejam lavadas antes e depois.

Fonte: Minha vida

Imagens: Mundo mulheres, notícias uol, metro jornal, Tua saúde, invoglow

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

5 1 vote
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você