Saúde

Jejum intermitente: o que é, como fazer, os mitos e verdades

O que é jejum intermitente? Como funciona? Emagrece? Quem pode fazer? Entenda de uma vez por todas o que é o jejum intermitente e como ele deve ser feito.

Atualizado em 10/10/2018

Tendência fitness, o jejum intermitente além de ser uma técnica de emagrecimento, segundo especialistas é benéfico para saúde de um modo geral.

Entretanto a prática não é indicada para todas as pessoas, por isso, é necessário um acompanhamento profissional para que realmente o jejum intermitente não traga problemas para a saúde. Aliás, a prática não é recomendada para crianças, adolescentes, idosos, gestante e pessoas com diabetes.

O jejum intermitente, é um padrão alimentar, ou seja, uma técnica que consiste em alternar alimentação e períodos maiores de jejum. Onde comumente os adeptos, praticam duas vezes na semana, ficando de 16 a 24 horas em jejum.

Como fazer o jejum intermitente

Entretanto para que o jejum intermitente dê resultados, a alimentação deve ser correta. Por isso, o primeiro passo para começar e ter uma resposta efetiva é corrigir a alimentação.

O segundo passo por sua vez, é ser realista. Não adianta estabelecer objetivos além dos seus limites. Inicialmente, o ideal é o período de 12 horas, que já ocorre quase que de forma natural. Exemplo disso seria jantar as 20hs e tomar café as 8hs, onde teria 12 horas de jejum.

Conseguindo isso diariamente, pode-se adotar o protocolo 16/8, onde o praticante fica 16 horas sem comer. Nesta etapa escolhe-se dois dias da semana para ficar 16 horas sem alimentação.

Embora seja difícil no começo, aos poucos o corpo vai se acostumando, o importante é ter força de vontade e hidratar-se nos períodos de jejum, pois a água está presente em todas as reações do corpo.

Tipos de jejum intermitente

Existem diversos protocolos de jejum, sendo que o mais correto será o recomendado por um especialista. Os protocolos mais utilizados, no entanto, são:

Jejum de 16 horas

É o mais comum. Consiste em comer em uma janela de 8 horas por dia e não comer nas outras 16 horas.

Jejum de 24 horas

Consiste em fazer 24 horas de jejum, duas vezes na semana.

Jejum de 36 horas

Este tipo de jejum, não é recomendado para qualquer um. Todos devem ser acompanhados por um profissional, mas esse mais ainda. Em alguns casos, as pessoas necessitam usufruir melhor e por mais tempo do jejum intermitente, portanto é aqui que o Jejum de 36 horas se encaixa;

Dieta 5:2

Consiste em consumir apenas 500 ou 600 calorias durante 2 dias na semana e, nos outros dias, a pessoa pode ter uma a alimentação é normal.

Dieta do Guerreiro

Esta dieta consiste em comer durante o dia apenas vegetais (em alguns casos adiciona-se fruta) e durante a noite fazer uma refeição normal. Nessa dieta, a alimentação é baseada nos conceitos da paleolítica, onde tudo que se come deve ser natural, consumindo o mínimo industrializado possível.

Mitos e Verdades sobre o jejum intermitente

Emagrece – verdade

Desde que a pessoa tenha uma alimentação correta e saudável, fazendo sobre orientação de um profissional

Não se pode beber água – mito

Embora muitos não dotem a água no jejum, ele está presente em todos os processos de nosso organismo, então sua ingestão torna-se benéfica.

Dificuldade de adaptação – verdade

Em alguns casos o praticante tem muita dificuldade em permanecer longos períodos sem alimentação.

Há risco a saúde – verdade

Se feito sem orientação pode ocasionar, desidratação, fraqueza muscular, desnutrição, etc.

Apura o paladar – verdade

O jejum aumenta a sensibilidade das papilas gustativas.

Causa gastrite – mito

Gastrite é uma inflamação na mucosa do estômago, geralmente causada por uma má alimentação.

Baixa o nível de insulina – verdade

Neste período os níveis de insulina no corpo ficam baixos, favorecendo assim o emagrecimento.

Níveis do hormônio do crescimento sobem – verdade

Diversos estudos comprovam que em períodos de jejum há um aumento na produção e secreção deste hormônio.

Gestantes não devem fazer – verdade

A mulher neste período necessita de muitos nutrientes, sendo que sua prática pode ocasionar desmaios, baixo peso do bebê e até hipoglicemia.

Embora seja um método considerado polêmico, sua prática acompanhada por um profissional, alimentação saudável e práticas esportivas, tem demonstrado grande índice de resultado, sendo que se torna um aliado a mais, no projeto fitness de qualquer pessoa.

Então, se você se interessou pelo método e pretende adotá-lo, não deixe de procurar instruções profissionais!

Agora, falando em saúde e em perda de peso, não deixe de conferir ainda: 7 benefícios da água morna com limão todas as manhãs.

Fontes: Jejum Intermitente, Emagrecendo, Viva Bem, Minha Vida

Por <a href='https://areademulher.r7.com/author/thamyris/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Thamyris Fernandes</a>
Por Thamyris Fernandes
Jornalista pela PUC Goiás. Já flertou com assessoria de imprensa, passou um tempo em jornais impressos e encontrou na internet seu habitat natural. Basicamente, uma taurina curiosa. Gosta de vinho, café, livros, um bom papo e aconchego. Ama o que faz e faz o que ama por aqui. Instagram: @thamyriscf