Canjica, o que é? Origem, consumo tradicional e receitas

A canjica é o prato tradicional da festa junina, mas veio de outros países e é usada também em outras formas de rituais religiosos.

Nas tradicionais festas juninas pelo Brasil, é possível encontrar várias comidinhas tradicionais, como pé de moleque, pamonha, quentão e afins. Todos elas são irresistíveis, mas ninguém consegue superar o prato mais desejado pelos festeiros de São João: a canjica.

Apesar de muito amada por vários cantos do país, esse prato típico não é de origem brasileira, e sim uma herança cultural vinda, a princípio, da África. A especiaria foi muito consumida pelos escravos, uma vez que era mais barata e fácil de fazer.

O milho é um ingrediente muito usado na produção de diversos pratos da longa tradição da culinária brasileira. Muitos países utilizam da iguaria em suas receitas, trazendo dúvidas quanto a raiz da origem da canjica.

Porém, uma coisa é fato: o sabor do milho é inquestionável e o mês de junho é perfeito para provar uma canjica tipicamente brasileira, com origens africanas.

Origem da canjica

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Menu Criativo

Em suma, existem várias histórias relacionadas ao surgimento da canjica. O único fator decisivo nesse caso, portanto, é que não estamos falando de uma comida inventada no Brasil.

No entanto, apesar de vir de outro país, a receita é parte fundamental de umas das festas mais tradicionais brasileiras, a festa junina, como já mencionamos. O milho, sobretudo nas festas de São João (como também são chamadas as festas juninas), são bases da produção no país. Em 2017, portanto, chegamos ao record de 97 milhões de toneladas deste cereal.

A partir da etimologia da palavra “canjica”, temos, a princípio, 3 possíveis derivações vindas dos Tupinambás, da Índia e do quimbundo, língua falada na África, na região da Angola. Esses três lugares possuem costumes culinários inspirados da “papa” feita do milho.

Índia

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Grão com Bico

Em Malabar, na Ásia, sudoeste do subcontinente indiano, o termo usado é o “Kanji”, que significa, portanto,”arroz com água”. Este prato é, sobretudo, tradicionalmente consumido no mês de Ramadã, durante as noites.

Por fim, os boatos é de que a canjica surgiu desse princípio de preparo, usado na região da Ásia.

Tupinambás

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Notícias

Outra teoria a respeito da origem da canjica é a etimologia da palavra relacionada ao dialeto dos Tupinambás. Os indígenas habitavam a região do literal brasileiro no período colonial e já possuíam várias receitas embasadas no milho.

Entre as receitas, a canjica é um dos vários pratos indígenas feitos a partir desse ingrediente, já que o milho é predominantemente originado do território sul-americano. Primeiramente, o termo “acanjic” veio do tupi e mudou durante o tempo, até a formação da palavra que conhecemos hoje.

Africano

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Scielo

O mais concreto dos conceitos está na origem africana da palavra canjica, derivada da palavra “Kanzika”. O termo é muito usado na região do Congo e da Angola.

Os escravos, a princípio, trouxeram essa cultura culinária para o Brasil, sendo ela muito consumida nas senzalas.

Apesar de fazer parte do banquete dos escravos, a canjica tomou lugar no cardápio dos nobres e foi incrementado por novos ingredientes.  Portanto, a “kanzika”, ou papa de milho, ganhou novas iguarias como canela, cravo, leite de coco, dando origem à que conhecemos hoje.

Outros nomes para canjica

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Na mira

O Brasil é um território muito extenso, portanto, abriga grandes diversidades de culturas. Há lugares, por exemplo, que usam outras palavras para nomear  a canjica. Nas regiões Norte e Nordeste, por exemplo, o prato é entendido como mingau, e tem o nome de Mungunzá.

Já, na região Sudeste do Brasil, o nome para o prato feito de milho branco cozido é canjica. Como também é conhecida no Centro-Oeste.

O preparo é típico de festejos das religiões de matrizes africanas. Normalmente, mungunzá, ou mucunzá, é a palavra usada pelo povo de santo para a comida em rituais votivos.

Receitas

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Vovó Palmirinha

Como já mencionamos, a canjica passou por várias culturas e foi acrescentado, sobretudo, novos ingredientes. Portanto, temos receitas diversificadas desse prato. Por isso, dentre todas as possíveis receitas, separamos algumas das melhores, tanto doces quanto salgadas.

Mas, vale ressaltar que as mais tradicionais receitas são doces e, como costume, têm o amendoim em suas receitas. Portanto, não se desespere se esta não é sua versão preferida. Ainda há receitas de canjicas brancas, que não levam esse ingrediente. Afinal, é optativo colocá-lo ou não.

Canjica com amendoim e doce de leite

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Guia da Cozinha
  • 3 xícaras (chá) de milho para canjica
  • 6 xícaras (chá) de água
  • 2 cravos-da-índia
  • 1,5 litro de leite
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 xícara (chá) de doce de leite cremoso
  • 1/2 xícara (chá) de amendoim torrado sem casca picado

Modo de preparo

A princípio, é preciso que o milho permaneça de molho na água por aproximadamente 2 horas. Depois desse tempo, é só colocar o milho, com uma nova água e cravo, em uma panela e deixe cozinhar até que a água evapore.

Evaporada a água, misture bem com leite de gado, já quente, e leite condensado, açúcar e deixe cozinhando até que assuma uma textura cremosa e os grãos estejam macios. Pronto, sirva e, por fim, acrescente a cada porção a quantidade de doce de leite e amendoim desejados.

Canjica com amendoim simples

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Cozinhando
  • 250 g de milho para canjica
  • 2 l de água
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 vidro de leite de coco
  • 2 xícaras de leite comum
  • 10 cravos da Índia
  • 3 pauzinhos de canela
  • 250 g de amendoim torrado e moído grosseiramente
  • Canela em pó para polvilhar

Modo de preparo

A princípio, sempre deixe a canjica de molho, de preferência de um dia para o outro. Então, cozinhe com água em uma panela de pressão por 30 minutos, até que esteja bem macia.

Em seguida, despeje em uma outra panela, coloca o leite, o leite  de coco e se quiser cravo e canela. Mexa até que ferva e coloque o leite condensado. Então, misture o amendoim e, por fim, polvilhe a canela nas poções separadas.

Costela com canjica

Canjica - origem, consumo tradicional e receitas
Guia da cozinha

Temperos para a costela

  • 1 lata de cerveja (350ml)
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 1 ramo de alecrim picado
  • 1/2 xícara (chá) de cebolinha picada
  • 4 dentes de alho picados
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo da canjica

  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 gomo de linguiça calabresa picada
  • 1 xícara (chá) de bacon picado
  • 1 dente de alho picado
  • 1 cebola picada
  • 1 cubo de caldo de legumes
  • 2 xícaras (chá) de canjiquinha
  • 8 xícaras (chá) de água morna
  • 1 cenoura em cubos
  • 200g de tomates-cereja cortados ao meio
  • Sal e salsa picada a gosto

Modo de preparo

Tempere a costela com os ingredientes acima e conserve por 4 horas.

Em uma panela de pressão refogue, sobretudo com manteiga, a cebola, o alho, o bacon, a linguiça calabresa, a cenoura e o tomate. Por fim, acrescente os cubos de legumes, a água, a canjica e os outros ingredientes e tampe. Após pressão, contar 20 minutos e retirar do fogo.

Então, coloque a costela em uma forma, asse por 1 hora. Por fim, retire e acrescente o conteúdo da panela de pressão em uma forma.

Por fim, para mais receitas leia 7 receitas naturais de xarope caseiro para tosse seca

Fontes: Dicionário informal, Tudo Gostoso, Sociedade Brasileira de Diabetes, Universidade Federal de Sergipem, The big sweet tooth, Wagner’s Blog, Estudo Kids, Editora Europa, Terra,

Imagens: Grão com Bico, Menu Criativo, Notícias, Scielo, Na Mira, Vovó Palmirinha, Guia da Cozinha, Cozinhando, Sabor da MesaGuia da Cozinha 2.

Outras postagens

Inscreva-se
Receba notificações

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários