Curiosidades

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

Silicone nos seios não está no 1º lugar da lista, mas está entre as cirurgias que as mulheres mais fazem no país, assim como a de nariz.

Atualizado em 10/03/2019

Cirurgia plástica não é mais aquele sonho cobiçado. Hoje em dia é fácil encontrar pessoas que já mudaram a aparência a partir do bisturi de algum médico. E no Brasil não é diferente, você vai ver as cirurgias que as mulheres mais fazem por aqui.

O Brasil é um dos países que mais fazem cirurgias plásticas no mundo. São cerca de 600 mil cirurgias por ano.

E para você que está pensando em fazer algumas modificações esse post pode te ajudar. Por aqui você verá como funciona o pré e pós-operatório, a duração da operação, o tempo para ver os resultados e o preço.

Cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

1º lugar: Lipoaspiração

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

O que é: cirurgia que aspira o excesso de gordura do corpo através de um cano de sucção. Nessa outra matéria (clique para conferir) explicamos um pouco mais sobre as cirurgias de abdômen.

Como funciona: uma solução composta de soro fisiológico e adrenalina é infiltrada no corpo, facilitando a retirada da gordura. Em seguida, a gordura é aspirada com o auxílio do cano. No caso da lipoescultura, essa gordura aspirada é reinjetada em outros locais do corpo (como nas coxas e bumbum) para moldá-los.

Anestesia: a anestesia pode ser geral, peridural ou local com sedação.

Duração da cirurgia: de 1 a 3 horas

Pré-operatório: é importante fazer exames de sangue, raio-x do tórax, eletrocardiograma e risco cirúrgico.

Pós-operatório: o uso de cinta e a drenagem linfática manual são indispensáveis. Deve-se evitar esforço e exposição ao sol no primeiro mês ou até que as manchas roxas tenham desaparecido.

Resultado: ela remove a gordura localizada e modela o corpo da paciente. Porém, não proporciona emagrecimento. “Um litro de gordura aspirada não corresponde a 1 quilo a menos”, afirma o cirurgião.

Preço médio: de R$ 5 mil a R$ 10 mil, dependendo da extensão da cirurgia.

2° lugar: Implante de silicone nas mamas

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

O que é: aumento das mamas através do implante de uma prótese de silicone. Pode ser associada à cirurgia de mastopexia (levantamento dos seios).

Como funciona: o implante pode ser feito através de um corte na auréola, atravessando o mamilo, pela axila ou no sulco da mama. A escolha dependerá de uma avaliação individual do caso, levando em conta excesso de pele, flacidez e etc. Nesse outro post explicamos detalhadamente como é feita a cirurgia.

Anestesia: pode ser local com sedação, peridural ou geral.

Duração da cirurgia: 3 horas Pré-operatório: exames de sangue, raio-x do tórax, eletrocardiograma, risco cirúrgico, mamografia (para mulheres acima de 40 anos) e ultrassonografia (para as com menos de 40 anos).

Pós-operatório: nada de movimentos bruscos com os braços acima da linha dos ombros. Carregar peso também está proibido nos primeiros 15 dias. E sessões de drenagem linfática ajudam a reduzir o inchaço.

Resultado: no dia seguinte já dá para notar o aumento dos seios, mas o resultado final só é percebido de 6 meses a 1 ano após a cirurgia.

Preço médio: R$ 8 mil

3º lugar: Abdominoplastia

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

O que é: cirurgia que modela o abdome, deixando-o com uma aparência lisa e chapada.

Como funciona: retira-se todo o excesso de pele e gordura da área abaixo do umbigo até o púbis.

Anestesia: pode ser peridural com sedação ou geral.

Duração da cirurgia: de 2 a 3 horas.

Pré-operatório: exames de sangue, raio-x do tórax, eletrocardiograma e risco cirúrgico. É necessária a internação de 24 a 48 horas.

Pós-operatório: “na primeira semana, a paciente deve andar curvada para frente, a fim de não forçar os pontos”, afirma o cirurgião. “Esforços e exposição ao sol também são proibidos”, complementa.

Resultado: nos primeiros meses, o abdome fica sensível e bastante inchado. O resultado definitivo é alcançado de forma gradativa 12 meses após a operação.

Preço médio: de R$ 8 mil a R$ 12 mil

4º lugar: Pálpebras (blefaroplastia)

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

O que é: correção das pálpebras caídas e da flacidez muscular da região abaixo dos olhos, proporcionando uma aparência mais jovem e descansada.

Como funciona: retira-se o excesso de pele das pálpebras superiores e as bolsas de gordura da região abaixo dos olhos. A cicatrizes são imperceptíveis e se localizam próximo aos cílios ou na parte interna do olho.

Anestesia: local.

Pré-operatório: exames de sangue, raio-x do tórax, eletrocardiograma e risco cirúrgico.

Duração da cirurgia: 1 hora

Pós-operatório: a região operada fica bastante inchada, logo, é necessário repouso e a aplicação de compressas geladas. É recomendável também evitar abaixar a cabeça.

Resultado: logo nas primeiras semanas o inchaço diminui e o resultado pode ser percebido. No entanto, a paciente deverá esperar até o terceiro mês para que todos os sinais da operação tenham desaparecido.

Preço médio: de R$ 4 mil a R$ 7 mil

5º lugar: Pescoço (ritidoplastia)

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

O que é: técnica que recupera a elasticidade da pele, eliminando rugas e marcas de expressão.

Como funciona: através de um corte da orelha até o couro cabeludo, a musculatura do pescoço é suspensa e o excesso de pele, retirado.

Pré-operatório: exames de sangue, raio-x do tórax, eletrocardiograma e risco cirúrgico.

Anestesia: pode ser local com sedação ou geral.

Pós-operatório: cuidado no banho, já que há risco de molhar os curativos. Outra recomendação é evitar fumar logo após a operação, pois o cigarro atrapalha o processo de cicatrização.

Duração da cirurgia: de 4 a 6 horas

Resultado: de 6 meses a 1 ano.

Preço médio: entre R$ 10 mil e R$ 18 mil

6º lugar: Nariz (rinoplastia)

Essas são as cirurgias que as mulheres mais fazem no Brasil

O que é: modificação das formas do nariz através da manipulação da cartilagem e dos ossos. Nesse outro post já mostramos alguns excelentes exemplos de antes e depois (clique para conferir).

Como funciona: o nariz é esculpido sem corte externo, apenas com incisões na parte interior. Na hora de operar, é importante buscar um equilíbrio da face. Existem algumas medidas que ajudam a determinar as proporções ideais para cada nariz.

Pré-operatório: exames de sangue, raio-x do tórax, eletrocardiograma e risco cirúrgico. Também é recomendável avisar o médico no caso de gripe na véspera da cirurgia.

Pós-operatório: o nariz é mantido imobilizado por 8 dias. Inchaço e sangramento também são comuns. Pede-se para a paciente manter a cabeça elevada nas primeiras semanas, assim como dormir virada para cima.

Duração da cirurgia: de 1 a 2 horas

Resultado: apesar das correções estéticas serem visíveis logo após a retirada do curativo, o inchaço esconderá o resultado final nos primeiros 6 meses.

Preço médio: de R$ 6 mil a R$ 11 mil

Veja também: O que é e como é feita a harmonização facial [estética]

Fonte: Alto Astral

Imagens: Plástica do sonho,Mundo das Tribos, Beauty Blog, Luana Viana, LMR,