Depilação íntima – Qual o melhor método para fazer em casa?

Uma depilação íntima eficiente e segura depende de uma série de medidas antes e depois do processo. Listamos os melhores métodos e as vantagens de cada um.

A depilação íntima pode ser um tabu em diversos aspectos. No entanto, é certo de que a medida faz bem à autoestima de quem opta por ela. Afinal, nada como estar com a depilação em dia, preparada especialmente para bons momentos a dois ou consigo mesma.

É importante lembrar, porém, que a depilação total não é aconselhada. Visto que os pelos são responsáveis pela manutenção da saúde na área, a proteção de infecções e doenças não pode ser realizada sem a presença, mesmo que pequena, dos mesmos.

Sendo assim, para depilar a região de modo seguro e eficiente, é fundamental escolher o método correto. As opções são diversas, indo de técnicas mais manuais, como o uso da lâmina, até métodos utilizados no meio profissional, tais como a depilação com cera quente. Nesta matéria, selecionamos as melhores técnicas de depilação, e como cada uma deve ser feita. A ideia é que você conheça as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

Confira os melhores métodos de depilação íntima em casa

1. Depilação íntima com lâmina

Depilação íntima - qual o melhor método para fazer em casa?

Para usar a lâmina sozinha na região, é preciso ter alguns cuidados básicos. O procedimento será realizado corretamente se você:

  • Aparar os pelos da região íntima com a tesoura;
  • Limpar bem a região íntima antes da depilação íntima;
  • Evitar usar produtos como sabonete, hidratante e condicionador, pois podem provocar alergia;
  • Aplicar produto próprio para a área, e esperar 2 minutos para amolecer os pelos;

Outra indicação que pode fazer a diferença é, no banho, deixar a água quente escorrer na região durante dois minutos. Isso dilata os poros. Além disso, lavar a lâmina após cada aplicação é imprescindível.

2. Depilação íntima com creme depilatório

Depilação íntima - qual o melhor método para fazer em casa?

As principais vantagens da depilação íntima com creme depilatório estão na praticidade e isenção de inconvenientes dos métodos anteriores. Por exemplo, aqui não há os cortes, que podem acontecer com a lâmina, nem os pelos encravados que surgem com a cera. Ademais, a preparação para realizar o processo é bem mais simples. Você deve seguir essas dicas:

  • Limpe a região com água e sabão;
  • Apare os pelos para que fiquem mais curtos, com uma tesoura ou barbeador elétrico;
  • Aplique o creme em uma quantidade suficiente para cobrir a raiz, mas sem exageros;
  • Evite o contato com áreas sensíveis, como os pequenos lábios ou a mucosa vaginal;
  • Espere o produto agir conforme a indicação do fabricante;
  • Remova todo o produto;
  • Use hidratante para evitar que a pele fique inflamada ou irritada;

Não se esqueça: antes de qualquer coisa, você deve fazer um teste com uma pequena quantidade no local. Isso garante que você identifique possíveis alergias que podem se desenvolver ao utilizar esse recurso para depilação.

3. Depilação íntima com cera quente

Depilação íntima - qual o melhor método para fazer em casa?

Já para as que preferem a depilação íntima com cera quente, alguns cuidados são indispensáveis. Acima de tudo, o cuidado com a pele após a retirada de pelos deve receber atenção especial. Para evitar pelos encravados, comuns quando se usa cera no procedimento, é importante segui as seguintes recomendações:

  • Inicie a depilação para dentro e de cima para baixo;
  • Aplique a cera no sentido do crescimento dos pelos;
  • Retire o produto no sentido contrário ao crescimento dos pelos;
  • Passe um creme calmante após pós-depilação na região;
  • Evite a exposição ao sol 24 horas após a depilação íntima.

Uma orientação essencial é esfoliar a virilha três dias antes da depilação, o que irá melhorar a saúde da pele na região. Todas essas medidas visam evitar infecções, irritações, manchas na pele, queimaduras e pelos encravados.

Mais ou menos dor

Em primeiro lugar, levando em conta os processos citados, é preciso ter em mente que o cumprimento do pelo será crucial em relação à dor. Pensando nisso, ele não deve estar nem muito curto em longo demais. O ideal, portanto, é aparar a região, mas não deixar que o pelo fique rente à pele. Quando muitos curtos, sobretudo na lâmina, os pelos podem causar desconforto na hora de depilar.

Há truques que também ajudam o próprio organismo a facilitar a depilação íntima. Com um banho quente, os poros se abrem e os pelos saem mais rapidamente, por exemplo. Esfoliar a região dois dias antes ajuda, ainda, na remoção de pelos encravados, que causam dor e afetam a estética do resultado final.

No caso da cera quente, a qual muitas mulheres temem por conta da dor, já existem produtos para evitar a aflição. Isso porque algumas ceras contém substâncias anestésicas em sua composição. É o caso das ceras Gesi e Depilnutri. Com isso, a dor é significadamente reduzida durante o processo.

Modelos de depilação íntima

Depilação íntima - qual o melhor método para fazer em casa?

Algumas mulheres gostam de ousar, optando, assim, por uma depilação íntima mais personalizada. Logo, é possível encontrar muitos estilos, desde os mais simples aos que apresentam uma complexidade surpreendente para a região. Apesar disso, em casa, muitos modelos podem ser difíceis de serem reproduzidos, causando até alguns problemas na região posteriormente. Portanto, antes de tentar radicalizar a estética lá embaixo, procure um esteticista de confiança e faça uma depilação segura.

E, falando em saúde íntima, leia também Dormir de calcinha pode fazer bem para a saúde íntima da mulher.

Fonte: Tua Saúde.

Fontes de Imagem: Vix, Laser Fast, InvoGlow, Ana Maria Braga  e Pele Saudável.


Outras postagens

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários