Maternidade

Amamentação – Dicas e benefícios do hábito de amamentar

A amamentação tem sido bastante discutida na sociedade. O ato de amamentar é um desafio para as mulheres e ainda vem enfrentando vários tabus.

Atualizado em 24/09/2020

Para início de conversa, a amamentação das crianças através do leite materno tem sido vista pela sociedade como algo simples e intuitivo. O fato é que esta afirmação está sobretudo ultrapassada e deve ser deixada para trás. O ato de amamentar é um desafio diário para as mamães, principalmente para as de primeira viagem. Existem métodos e dicas que podem facilitar está missão diária.

A princípio muitos mitos rodeiam este período de prazer e dor para as mulheres e seus filhos. Os primeiros dias de amamentação costumam ser bem desafiadores e marcam bastante a vida na maternidade. Para isso, as comunidades femininas tem se juntado cada dia mais para expor, acima de tudo, as dificuldades e as vicissitudes que ocorrem.

Todos dizem o quanto a amamentação é importante para a criança, e de fato é! Portanto, alguns detalhes e instruções básicas podem mudar completamente a vida das mulheres e tornar  bem mais leve o processo. Dicas de como pegar o neném, horário de alimentação, métodos para evitar dores devido empedramento do leite, entre várias outras vão tornar cada vez mais única a experiência.

A importância da amamentação

Febras Go

Primeiramente, o dado que mais pode garantir a importância da amamentação na vida da criança é a diminuição do índice de mortalidade. São cerca de 13% a menos de registros de morte prematura das crianças graças aos nutrientes e vitaminas presente no leite materno. Dentre as doenças mais evitadas, as estomacais e infecções respiratórias estão no topo das estatísticas.

Portanto, você mamãe não deixe de dar mamar ao sei filho, por mais que haja dores na região dos seios e resistências por parte do seu filho (a). No meio das substâncias presentes no líquido os anticorpos é umas das mais importantes para o organismo do pequeno. Está vendo, não é atoa que o corpo da mulher produz o leite para a criança.

No entanto, uma informação importantíssima sobre saúde e amamentação que se direciona especificamente para as mamães é a relacionada a prevenção contra o câncer de mama. As mulheres que conseguem manter o fluxo de alimentação do filho através dos seis por, no mínimo, seis meses diminui consideravelmente o risco de contrair a doença.

Mobilizações

Para todos nós termos noção, o aleitamento é algo tão importante para ambos os lados (mãe e filho) que já existe no Brasil o Banco de Leite Humano (BLH). Portanto, se você é mamãe e tem muito a oferecer a outras crianças que por desventuras da vida não teve o privilégio da amamentação, saiba que há sim forma de ajudar outras famílias.

Como fazer?

Blog da Cris

Muita calma nessa hora! Nós sabemos que há certos que preparos que a vida não nos garante, mas há várias dicas para seguir neste momento e suavizar as angustias e as dores. A princípio, desde o primeiro dia de vida do bebê é aconselhável dar o leite materno. Dito isso, o primeiro dos passos é encontrar a melhor posição para as mamães.

O conforto para a mulher não é só uma questão de vaidade, muito pelo contrário, o “se sentir” é uma sensação que também transpassa para a criança. Após acomodada, observe bem se o seu filho (a) está conseguindo pegar corretamente o seio. O desafio da amamentação é para ambos os envolvidos, o bebê tem muita dificuldade neste início também.

Para saber se o neném pegou bem a primeira mamada observe se ele está abrindo a boquinha bem aberta. O encaixe da mama deve ser perfeito para que o bebê comece a treinar a sucção. Uma boa dica que pode aliviar o processo para as mães é intervalar em tempos curtos a hora de dar o mama. Se a criança chegar com menos fome, menos tempo ela ficará no seio e consequentemente a dor dos primeiros dias será amenizada.

O som também diz muito

É óbvio que o seu bebê não consegue ainda lhe comunicar de forma concreta o que está acontecendo. Portanto, volte sua atenção para os barulhinhos feitos na hora de mamar. Se ele (a) estiver estalando a linguinha ou fazendo algum outro tipo de som a probabilidade da pega estar errada é muito grande.

Outra dica importante é sempre trazer o seu bebê até o seu seio, não levar o seio até o bebê. Pode parecer afinal algo sem sentido, mas isso pode não gerar dores por parte da mamãe. Fique bastante atenda a qualquer incômodo no peito, dores extremas não são comuns na amamentação.

Benefícios para a criança e para a mãe

Bebê

Dá pare ver nos olhos da criança o quanto mamar é bom. Além disso, o hábito é fundamental para criar os primeiros elos entre mãe e filho (a). A amamentação é muito necessária a criança, porque é a partir deste exercício que se inicia o processo de sucção e estimula sobretudo a musculatura da mandíbula.

A mastigação futura e a articulação da fala do seu bebê dependem deste momento. Claro que acima de tudo veem as vitaminas e os anticorpos com a alimentação, mas o fato do estímulo costuma ser pouco conhecido pelas mamãe e pelos papais.

Agora, sobretudo para as mulheres amamentar envolve uma série de questões físicas e psicológicas. Dar mama é algo que vai, a princípio, evitar o empedramento do leite e por conseguinte prevenir das dores. O emocional, a satisfação da mulher enquanto mãe também está em jogo. Não a nada mais frustrante para uma mãe não conseguir amamentar afinal o seu filho (a).

Portanto, o estímulo, o momento deve ser respeitado e levado em consideração. Pense, a mulher passou por este tempo por uma montanha russa de ações hormonais e o parto já é algo bastante amedrontador. Procure manter o bem estar e o conforto neste tempo da maternidade. Tranquilidade é tudo para o sucesso da amamentação.

Quando amamentar o bebê?

Blog da Leiturinha

Quando o bebê nasce o que primeiramente vem a estar bastante confuso são os seus horários. Dormir e mamar não obedecem a regra pela qual estamos acostumados. Portanto, não fique focada especificamente em quantidade exatas para amamentar o seu bebê. Cada um possui o seu ritmo e este tempo pode até ser indicado pelo profissional da saúde.

Contudo, para manter pelo menos um padrão estatístico de uma criança saudável saiba que o normal é a variação de 8 a 12 vezes por dia. Isso mesmo, parece muito mas é de acordo com o que o seu neném consegue mamar. A duração de cada amamentação é de cerca de 15 a 20 minutos, levando em consideração tempo de pega da criança.

Dúvidas frequentes

Me Two

Se há algo que passeia pela vida das mães esse algo é sobretudo a dúvida. Muitas mulheres se perguntam: afinal, o silicone atrapalha ou não na amamentação? A resposta é absolutamente “não”. O gel introduzido no seio durante o procedimento cirúrgico não atingi o canal por onde passa e produz o leite. Nenhuma glândula é prejudicada no processo.

Outra questão que ronda e muito a vida das mulheres é saber se deve ou não dar água nos primeiros dias. Saibam, mamães, que isto não é necessário, porque o próprio leite já possui a quantidade de água suficiente para o seu bebê.

Agora essa informação é feita para acalmar os corações das mães quando acham que o leite acabou. A princípio isso ocorre não por causa do fim da produção do leite, primeiro que isto é um mito. A resposta para esta angústia está no canal de passagem do leite. A amamentação é algo que deve ser estimulada e para isso que existem os bebês.

Empedramento do leite

MD Saúde

Fiquem atentas, senhoras mamães! Os primeiros dias de amamentação são os dias onde isso mais pode vir a acontecer. O empedramento do leite se dá quando há uma alta produção do líquido sem que eles seja expelido dos seios. Este acúmulo acaba “congelando” no peito e provocando dores indesejáveis.

O ideal é que o bebê mame sempre que possível e caso ele não esteja sugando tudo que precisaria há tecnologias feitas para evitar este problema. As bombinhas de tirar leite são instrumentos super necessários na maternidade, pois elas cobrem a função de tirar o leite quando a criança não quer mais.

O leite retirado pode até mesmo ser armazenado e o no período correto ser mesclada amamentação dos seios com a mamadeira. Não deixe de fazer isso quando sentir que o acúmulo de leite pode gerar este desconforto. Vocês também são importantes no processo e precisam se sentir bem.

Dicas para aumentar o leite

Univiçosa

A alimentação é fundamental no processo de aleitamento. Para que a mulher não tenha sobretudo problemas com o leite o mais indicado pelos médicos é que ela beba cerca de 3 a 4 litros de água por dia. Use e abuse de alimentos saudáveis com frutas, legumes, verduras, ou seja, todos os tipos de vegetais possíveis.

Outra função natural que pode estimular a quantidade de leite nos seis é dar mama a criança. Quanto mais as mães estimularem a amamentação mais o organismo irá produzir a quantidade necessária para a criança. Retirar o leite com a bombinha de tirar leite é também um mecanismo possível para realizar o estímulo.

Amamentação em público

Blog da Leiturinha

É sempre muito delicado o amamentar por parte da mãe e do filho. Para piorar alguns tabus vem potencializando este desconforto, principalmente quando a assunto é amamentar em público. Várias pessoas com fortes construções sociais machistas e moralistas se escandalizam com o simples hábito e fazem tempestade em copo d’água quando vê uma mãe colocar o seio para fora e dar mama a criança.

Portanto para garantir o direito de alimentação dos bebê, em um mundo onde 95% das crianças que nasce são amamentadas assim, mulheres do mundo inteiro se mobilizaram a favor da liberdade de amamentar os seus filhos (as). Este é ato é fruto da sororidade feminina e vem somando vitórias cada dia mais para o universo das mulheres.

Por fim, leia mais sobre maternidade em Leite materno – Composição, benefícios e dicas para aumentar a produção

Fontes: Revista Crescer, Drauzio, Vogue, Tua Saúde, Bebê, Revista Crescer 2, Saúde Brasil

Fontes de imagens: Febras Go, Bebê, Blog da Cris, Blog da Leiturinha, Uol, Me Two, Jornal Prensa de Bebel, Univiçosa