Maternidade

Chupeta, faz bem ou mal? Prós e contras e o que fazer

A chupeta é item básico do enxoval. Há prós e contras relacionados ao uso e os pais precisam assumir as responsabilidades com os filhos (as)

Atualizado em 01/09/2020

Tornar-se pai e mãe não é tarefa fácil. Muitas dúvidas permeiam esta fase da vida e como proceder com a chupeta é uma delas. Este item básico está sempre na lista de enxoval para as crianças e acabam permanecendo por mais tempo que o necessário no desenvolvimento dos pequeninos. Para os bebês, mamar a chupeta é bom, mas até que ponto?

Mamar a chupeta diminui o stress da criança e também dos pais, mas junto ao hábito vem outros pontos não tão positivos. Portanto, antes de tomar a decisão procure saber quais os prols e os contras deste objeto. Não exite em procurar um especialista para sanar as dúvidas e resguardar-se de orientações e cuidados com a saúde do seu bebê.

Chupetas para bebês

Kids Brasil

Normalmente feitas de plástico e silicone as chupetas são introduzidas no dia a dia dos pequenos desde os primeiros dias de nascimento. Por muitos anos ela tem sido indispensável para as crianças, mas alguns efeitos produzidos tem colocado em cheque sua funcionalidade. Assuntos polêmicos são discutidos a respeito do objeto para o bebê.

Mas, afinal, devemos ou não devemos dar a chupeta para a criança? Bom, para tudo na vida há dois lados da moeda e neste caso não há diferença. É possível sim usá-la, mas alguns critérios precisam ser levados em consideração. Os pais devem primeiramente assumir a responsabilidade do ato e se informar como não prejudicar a saúde do seu filho (a).

Efeitos da chupeta para os bebês

Bebê

Vários efeitos, tanto positivos quanto negativos, são gerados com o uso da chupeta. Há um equilibro em relação a este fato e não devemos ignorar resultados do hábito. A princípio, o benefício mais comum é que os bebês ficam mais calmos com o uso do item. Muitas vezes nos momentos de choro os pais recorrem ao artificio afim de acalmar os pequeninos.

O problema é quando o uso se torna recorrente e a criança cria uma dependência a chupeta. A longo prazo os danos causados podem ser irreversíveis e isso pode impactar no crescimento das crianças. Vamos agora destrinchar os dois lados e explanar os cuidados básicos que os papais devem ter com os filhos (as), além de dar algumas dicas para a hora de tirar a chupeta dos pequeninos.

Vantagens da chupeta

MS

Não é á toa que a chupeta está a tantos anos como item básico do enxoval do bebê. As crianças adoram ficam com o bico na boca. Muitos não sabem, mas a sensação de prazer gerada é inimaginável para nós adultos. As reações internas para o bebês são benéficas e dão maior qualidade de vida desde que seja regrado o uso.

Acalma o bebê

Bol

Sabe quando caminhamos e sentimos aquela sensação de saciedade e tranquilidade? Os bebês sentem o mesmo quando estão mamando a chupeta. A sucção feita produz uma quantidade grande dos hormônios chamados de “endorfina”. Quimicamente a substância atua contra dores, ansiedade e influenciam positivamento no humor.

É exatamente por isso que quando os bebês estão muito nervosos eles costumam se acalmar com a chupeta. Sugá-la lembra com certeza o ato de mamar. Esta ação traz sensação de segurança e proteção deixando-os muito mais calmos, pois imaginam estar bem pertinhos da mãe.

Outro momento que ajuda e muito é quando estão sentindo cólicas. As dores são bastante desconfortáveis e a sucção pode ser a melhor saída para acalmá-los. Mas, não deixe de procurar uma saída efetiva e preventiva quando isso ocorrer. As chupetas podem até ser a distração da dor, contudo não resolvem completamente o problema.

Evita Síndrome da Morte Súbita da Infância

Baby Center

Primeiramente, antes de compreender o benefício do uso da chupeta neste caso vamos entender o que é a “Síndrome da Morte Súbita na Infância”. Infelizmente, muitas mamães passaram por essa terrível experiência onde as criança com menos de um ano acabam morrendo enquanto dormem. Sem nenhuma justificativa médica.

No geral, as causas são ainda desconhecidas para a ciência. Mas, o fato tem apavorado o período da maternidade. A único constatação, ainda não comprovada, é que o uso da chupeta evita que isso acontece. A explicação mais plausível é que a sucção constante durante o sono deixam os bebês “ocupados” com a ação.

No entanto, todos sabemos que em algum momento da noite o bebê irá deixar a chupeta cair da boca. É natural que isso aconteça. Neste momento, cabe aos pais ficarem de olhos abertos e não deixar de dar uma leve conferida de tempos em tempos.

E, para quem não sabe, nos casos dos bebês prematuros chupar a chupeta é muito importante. O tempo de internação nas incubadoras diminuem, porque com a sucção os bebês ganham mais rapidamente o peso.

Supre a necessidade da sucção

Elo7

Se tem uma especialidade da qual os nenés dominam esta é a de sugar. A sucção é considerada quase que um instinto já nos primeiros dias de vida da criança. Elas nascem com a habilidade de mamar, mas precisam de certos estímulos para aperfeiçoar a ação. É ai que entra o benefício do uso da chupeta.

Com o tempo, ao mamar, o bebê vai tomando o jeito certo de conseguir sugar o leite do peito da mãe. O objeto, neste caso, ajuda pois enquanto eles não estiverem mamando, eles estarão praticando o ato de mamar. Portanto cuide para que o seu bebê exercite a boquinha e facilite sua alimentação.

Evita problemas de mastigação

Mulher Grávida

A princípio, todos nós sabemos que o corpo é composto por uma série de músculos. Bem como esperado, cada parte deve ser exercitada para se desenvolver. As mandíbulas dos bebês não são diferentes. Aos poucos o hábito de mamar a chupeta traz este desenvolvimento para a região da boca e futuramente comer será bem mais fácil para o pequeninos.

Portanto nem tudo é de todo um mal. Certifique-se de que o ato está sendo benéfico para o seu filho (a). A sucção é sinônimo de sobrevivência para os bebês e deve ser levado em consideração para que se desenvolvam de forma saudável.

Desvantagens da chupeta

Todo Livro

Chegamos sobretudo na parte da discussão que mais assombra os papais e a mamães. Principalmente para as mães, porque a preocupação impacta também no período da amamentação da criança. Segundo especialista, a chupeta está cada vez mais prejudicando o crescimento dos bebês caso a administração seja feita incorretamente.

Mamar a chupeta além de trazer deformações estéticas podem inibir alguns sinais dos nenéns. Sempre desconfie quando o seu filho (a) estiver muito quietinho. Muitas pessoas acham que a quietude dos pequenos é sinônimos de estar tudo bem, mas não é bem assim que funciona.

Os objetos que estimulam a sucção também são prejudiciais nesse sentido em muitos outros âmbitos do desenvolvimento do bebê. Portanto, separe um pouquinho do seu tempo e leia bem esta lista de desvantagens do uso da chupeta antes de tomar qualquer decisão precipitada.

Atrapalha o desenvolvimento oral

Mercado Livre

Em primeiro lugar, o uso excessivo da chupeta pode gerar problemas futuros que complicaram e muito a vida do seu filho. A fala é um deste ponto interferidos com a longa duração da sucção dos objetos. A princípio projetar algumas palavra já é muito complicado para a criança. Agora, imagine isso com algo na boca atrapalhando?

Segundo os estudo da fonoaudiologia o atraso do desenvolvimento da fala é dado pelo uso abusivo das chupetas. Cada palavra tem o seu som específico e depende da articulação dos músculos para que aconteça. Várias técnicas ajudam a estimular a fala sem o uso da chupeta na boca. A troca tem sido a mais eficaz delas, pois estabelece uma relação de respeito entre ambas as partes.

Ou seja, a criança começara a interpretar quando usar e quando não usar a chupeta. Dê a ela um lenço ou algum outro objeto em troca do bico enquanto ela estiver tentar falar. Assim, o resultado será bem mais eficaz e menos doloroso para os pais e para os filhos (as).

Interfere na amamentação

Odonto Mania

Pode até parecer mentira, mas o fato é que a chupeta atrapalha sim a amamentação. Os bebês começam a diferenciar a textura do silicone com o bico do peito da mãe. A diferenciação feita por eles pode ser um ponto negativo na hora de amamentar a criança, porque ela pode começar a rejeitar o seio e preferir o jeito artificial de alimentar.

Uma explicação mais profunda para isso é o bebê, nos tipos de mamar, usam musculaturas diferentes na ação. É muito confuso para eles quando ocorre a troca de sucção. Ambas as formas são diferentes e, em especial, o seio necessita de um esforço a mais para sair o leite. Portanto, não abuse da chupeta para não impactar diretamente na alimentação do bebê.

Provoca vários tipos de doença

Fala Brasil

Você sabia que o ato de mamar a chupeta pode até provocar dores de ouvido na criança? Pois é, este é um fato super desconhecido na maternidade, mas tem sido desvendada com o tempo. Por ser um objeto constantemente usado e úmido há uma possibilidade muito grande de juntar bactérias e isso acabar prejudicando a saúde do seu bebê.

Mãe que é mãe sabe que a chupeta é um dos objetos que mais caem no chão. E quando os pequenos começam a crescer eles automaticamente jogam-na no chão como forma de diversão. O fato é que nem sempre a higienização é feita de forma correta. Passar uma aguinha não é o método de lavagem ideal para retirar os micro-organismo.

É exatamente isso que compromete a saúde do seu filho (a). Os bichinhos alojados na chupeta podem virar a desenvolver diarreias, candidíase e até mesmo aftas. Tendo em vista os malefícios do mal hábito de higienização previna o seu bebê destes infortúnios e não deixe de fazê-lo abandonar as chupetas assim que for necessário.

Prejudica a comunicação

Banco da Saúde

Sabe os resmunguinhos e barulhinhos feitos pelo bebê? Essa são formas de comunicação. São as primeiras experiências e sensações que eles têm no mundo quando são ainda muito pequenos. Quando o pai ou a mãe excede no uso da chupeta o ato estará matando estas primeiras comunicações do bebê.

Isto é, um bebê muito quieto não é sinal positivo para os responsáveis. Estimule o seu filho, deixe ele fazer o som que quiser. Este tempo é muito rico e é momento de muito aprendizado para eles. Pode até ser um pouco estressante para alguns pais, mas logo logo passa e só a saudades ficará deste tempinho de resmunguinhos do bebê.

Desenvolve futuras dependências

Petit Papillon

Mamar a chupeta é sobretudo um hábito oral adquirido desde a infância. Prolongar o uso pode gerar um certa dependência e no futuro isso acarreta problema difíceis de solucionar. É sim possível que o uso de drogas como o álcool e o cigarro venham a substituir a falta dos objetos. A compulsividade é uma doença plantada desde os primórdios da infância e deve ser levada discutida e levada mais a sério no seio familiar.

Estraga os dentes

O Mundo é das Crianças

O ápice dos efeitos da chupeta é quando ultrapassa os seus dois anos de uso e acabam prejudicando a arcada dentária. O formato do bico é transferido para a boca da criança e dessa forma os dentes crescem adaptados ao seu molde. Dá para perceber bem na imagem acima que houve uma atrofiação do crescimento dos dentes dianteiros.

É isso que ocorre quando se usa excessivamente a chupeta. Os dentes ficam sem espaço para o crescimento e acabam indo bem menos além do que deveriam. Outro fator ligado ao uso da chupeta é o acumulo de bactérias. Se associado o hábito de uma má escovação pode ter certeza que haverá o aparecimento das caries.

Devo usar ou não a chupeta?

Mulher Grávida

Agora que já por dentro de todos os pontos forte e fracos da chupeta saiba que é possível sim usá-la. Desde que assuma as responsabilidades e não prejudique o desenvolvimento da criança. Busque sempre o equilíbrio para que o seu filho (a) saiba também quando usar e não usar. Por fim, a educação vem desde a infância e se cultivada, não trata transtornos futuros tanto para quem cuida quanto para o adulto que o pequeno se tornará.

Cuidados com o uso da chupeta

Vix

Limpeza profunda das chupetas é o segredo para o bem estar dos nenéns. A receita mais usada para higienizar o objeto é colocá-lo dentro de uma panela cheia de água e deixar ferver. Assim que surgirem as bolinhas na água espere por mais 10 minutos, desligue o fogo e coloque para secar naturalmente. Pronto, seu bebê estará protegido.

Agora, se a rotina costuma ser muito pesada e isso leva muito tempo para você, há outra opções. O microondas também pode ser o aliado na higienização. Cubra com água como da outra forma, deixe no microondas por 8 minutos e pronto. É só colocar para secar.

No mais, fique de olho quando a chupeta do seu bebê cair ao chão. Não deixe de dar uma boa lavada antes de entregá-la e ele mamar novamente. Em casos mais complexos o mais indicado, acima de tudo, é sempre ter uma chupeta reserva para não acontecer nada de mal.

Quando e como tirar a chupeta da criança?

Na Pracinha

Papais e mamães que não sabem quando tirar a chupeta da criança, calma! Não é o fim do mundo. A indicação é que o uso não passe dos 2 anos de idade. Para conseguir retirar o objeto é preciso usar alguns macetes e ter muita paciência com os pequeninos, porque irá mexer diretamente na rotina e na segurança deles. O passo a passo é o seguinte:

  • Estabeleça trocas
  • Use os copinhos como substituição
  • Tire ao dormir
  • Dialogue com o seu filho
  • Tenha paciência
  • Quando seu falar, peça pra tirar a chupeta

Por fim, é só aproveitar a transição e observar o quanto a criança evolui com a retirada do bico. Não fraqueje neste momento, porque este processo é importante para o desenvolvimento da segurança e da personalidade do seu filho (a).

No mais, leia mais sobre maternidade em Agosto dourado: campanha que incentiva a amamentação

Fontes: B, Tua Saúde, B 2, B 3, Pediatra para Famílias, Unimed, Golden Cross, B 4, Petit Papillon

Fontes de imagens: Kids Brasil, B, MS, Bol, Baby Center, Elo7, Mulher Grávida, Todo Livro, Mercado Livre, O Mundo é das Crianças, Fala Brasil, Banco da Saúde, Mulher Grávida 2, Vix, Na Pracinha, Petit Papillon,