Maternidade

Estrias na gravidez – O que são, por que surgem e como evitá-las

Afinal, por que as estrias surgem na pele? E as estrias na gravidez, podem ser evitadas? Existe tratamento para acabar com elas ou minimizá-las?

Não é novidade para ninguém que as estrias e as celulites são grandes inimigas de muitas mulheres, não é mesmo? Até porque, qual mulher não sonha em ter aquele famoso “bumbum de neném”, né? Mas, e contra as estrias na gravidez, existem jeito de para preveni-las?

Basicamente, as estrias na gravidez podem ser  bem comuns. Pois, a gestação se trata de um período em que a mulher fica mais vulnerável, com muitas mudanças hormonais. Além de ser um período que as mamães sofrem grandes transformações no corpo, como por exemplo, o aumento de peso.

Sobretudo, a boa notícia que podemos antecipar é que existem cuidados especiais para você seguir e evitar o aparecimento das estrias na gravidez. Ou então, caso você já esteja sofrendo com elas, existem cuidados para que essas infelizes inimigas irem embora após o parto.

Assim sendo, nós, do Área de Mulher; viemos lhe mostrar todas as dicas possíveis que você precisa. Portanto, se você é do time das mulheres que procuram eliminar esses temidos tracinhos da pele, é melhor continuar nos acompanhando.

O que são as estrias?

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Bruno Rito

Mas, afinal, o que são esses tracinhos tão temidos pelas mulheres? Basicamente as estrias são cicatrizes formadas pelo estiramento da pele, como você pode imaginar. Sobretudo, eles se desenvolvem após o rompimento das fibras de colágeno e de elasticidade da derme.

Além do mais, é importante destacar que um dos principais fatores da estria na gravidez é a diminuição da espessura das camadas da pele. Porém, é importante que você entenda que esse processo se modifica de organismo para organismo. Tanto é que é comum encontrar grávidas que não têm estrias.

Sobretudo, as estrias podem se distinguir entre as de cores mais avermelhadas, rosas, roxas ou esbranquiçadas. Inclusive, as três primeiras são as estrias recentes. Aliás, por serem cicatrizes novas, elas podem coçar ou arder.

Já, as brancas, são mais desenvolvidas e mais antigas. Elas não apresentam esses sintomas que acabamos de descrever, contudo, são mais complicadas de eliminar.

Por que surgem as estrias na gravidez?

1- Alterações hormonais

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Cybele Provenzano

A priori, os principais responsáveis pela alteração da fibra elástica da pele são hormônios como o cortisol, o estrogênio, a relaxina e outros. Basicamente, eles são os responsáveis por deixar a pele mais vulnerável ao rompimento.

2- Hereditariedade

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Cordvida

Primeiramente, as estrias podem ser resultado da genética. Ou seja, se sua família tem mais tendência a desenvolver esses famosos tracinhos, consequentemente, você terá mais chances de desenvolvê-los também.

3- Primeira gestação

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Dicas da doutora

A princípio, se você está na sua primeira gestação e já apareceram inúmeros tracinhos, fique tranquila. Pois, é bem natural. Até porque, na primeira gestação, existe mais possibilidades de causar estrias.

Inclusive, isso ocorre justamente por ser a primeira vez que a pele estica muito. Tanto é que nas próximas vezes, a ocorrência de estrias na gravidez pode ser bem menor, já que a pele estará mais elástica.

4- Idade da mulher

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Vivo mais saudável

A priori, mulheres menos jovens, acima de 30 ou 35 anos, têm menos chances de desenvolverem estrias na gravidez. Isso porque, depois de uma determinada idade, a pele é menos tenra.

Já, no caso de mulheres mais jovens, por terem uma rigidez maior na pele, pode acabar desenvolvendo mais estrias.

5- Etnia da mulher

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Generic 2013

Basicamente, as mulheres de etnia branca dispõem de maiores probabilidades para adquirirem essas marcas na gravidez.

6- Aumento do peso da mulher e do bebê

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Huggies

A priori, quanto maior o bebê, maior ficará a barriga da mãe. Além do mais, quanto mais peso a mãe ganha, mais a pele precisará ser esticada.

Consequentemente, as fibras podem se romper com maior facilidade. Inclusive, na 25º semana, a barriga costuma aumentar ainda mais. Por isso, pode favorecer o surgimento de mais estrias.

Como prevenir as estrias na gravidez?

1- Ingerir muita água

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Ficar grávida

Primeiramente, a água pode ser melhor que muitos remédios. Até porque ela pode ser a solução para outros problemas, e não só o dilema das estrias na gravidez.

Além do mais, a água ajuda a manter toda a homeostase do organismo. Ou seja, faz com que órgãos e hormônios trabalhem da melhor forma. Além disso, ela é a principal responsável por manter o corpo hidratado.

2- Controlar o peso

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Cosmetic delivery

Na gravidez, é imprescindível que você mantenha uma boa alimentação. Mas, estamos falando de se alimentar de forma saudável para que o seu bebê se desenvolva mais sadio.

Basicamente, o ideal é manter o equilíbrio. Ou seja, sem fazer dietas restritivas, mas também sem exageros.

3- Hidratar a pele

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Amamentar é

A priori, por deixar a sua pele mais hidratada, nutrida e elástica, a hidratação pode prevenir o rompimento das fibras elásticas. Inclusive, é mais recomendável que as grávidas de plantão usem hidratantes com essências naturais, e que tenham vitaminas A e E na composição.

Além do mais, é também recomendável que gestantes façam esfoliação corporal pelo menos uma vez por semana. Pois, a esfoliação ajuda o creme a penetrar melhor na pele.

4- Alimentar-se bem

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Ficar grávida

Acima de tudo, lembre-se que alimentar-se bem não é comer muita besteira. Na verdade, alimentar-se bem é consumir alimentos mais saudáveis, e mais ricos em vitaminas C e E.

Até porque, os alimentos ricos em vitaminas C contém antioxidantes, os quais podem estimular o colágeno e combater o envelhecimento. Já, os alimentos ricos em vitaminas E, conseguem proteger as células do nosso organismo.

5- Use roupas adequadas

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: 1000 dias do bebê

A priori, roupas adequadas são aquelas que você se sente melhor e mais confortável. Porém, caso queira evitar ou diminuir as estrias na gravidez, é melhor que você opte por mais roupas largas.

Isso porque as roupas justas prendem a circulação sanguínea e atrapalham a respiração da pele. Ou seja, mais chances de aparecer estrias.

6- Escolha a roupa íntima apropriada

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Mulher

Basicamente, nessas ocasiões é recomendável que se use roupas íntimas que ajudem a sustentar a barriga e os seios. Inclusive, normalmente, as de algodão são melhores para cumprir essa função e ajudam na respiração da pele.

7- Faça massagens

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Mulher

Caso você não saiba, as massagens podem ajudar a ativar a circulação sanguínea e a aumentar a elasticidade da pele. Por isso, são uma ótima estratégia de combate às estrias na gravidez.

E você mesma pode fazer isso em casa, massageando áreas como, por exemplo, a barriga, o bumbum, as coxas e os seios. E, certamente, para que funcione, você precisa fazer isso diariamente.

Aliás, o ideal é fazer essa massagem, pelo menos, duas vezes ao dia. E lembre-se: faça com movimentos mais ascendentes e circulares. Porque o creme precisa penetrar de forma mais suave.

E se elas aparecerem mesmo depois de todos os cuidados?

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Bebê. abril

A priori, você tem duas alternativas: Ou você aceita a situação como ela é, e se ama por inteiro; ou procura por tratamentos específicos após a gestação. Hoje em dia, aliás, existem muitos tratamentos disponíveis no mercado e que garantem bons resultados na camuflagem ou na redução das estrias.

Contudo, não é indicado que grávidas e lactantes façam esses procedimentos. Portanto, faça um acompanhamento médico para que ele indique qual tratamento é o ideal para o seu caso e quando ele será melhor para você.

O que fazer após o parto?

Sofre ou já sofreu com estrias na gravidez? Então chega mais
Fonte: Opas

Depois do parto, caso as estrias fiquem marcadas, a hidratação da pele é um bom começo. Contudo, existem tratamentos estéticos específicos para o problema.

Contudo, antes de procurar por tratamentos e procedimentos caros, entenda qual tipo é a sua estria. Ou seja, as mais novas, que são as vermelhas e as roxas ainda têm possibilidades de desaparecerem caso sejam bem cuidadas. Agora se for as brancas, por serem mais velhas, elas podem não ser apagadas facilmente.

Portanto, depende da cor e da intensidade das suas estrias pra que você entenda o que fazer, e qual tratamento ou procedimento deve procurar.

Enfim, o que achou da nossa matéria sobre estrias na gravidez? Te ajudou?

Agora, se seu dilema sobre maternidade não para por aí, você provavelmente vai se interessar também por esse outro post: Umbigo do bebê, cuidados e dicas para evitar problemas

Fontes: Huggies, Cordvida

Imagem de destaque: Vix

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

1 1 vote
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você