Saúde

Bolinhas no corpo – Principais causas e tratamento

O aparecimento de bolinhas no corpo é extremamente comum, mas mesmo que o sintoma não seja grave, é importante tratá-lo da melhor forma.

Apesar de geralmente não serem graves, as bolinhas que surgem no corpo podem ser incômodas e indicar diferentes possibilidades para a causa da irritação. O local onde as pequenas protuberâncias aparecerem também pode auxiliar na hora de fazer um diagnóstico. Normalmente associadas à vermelhidão ou coceira, tratar o problema o mais rápido possível garante que a experiência seja menos desagradável.

Antes de mais nada, é extremamente importante que um médico seja consultado para avaliar a situação. Nesse caso, o diagnóstico e tratamento mais adequado é realizado por um dermatologista, responsável por tratar problemas relacionados à derme. Apesar disso, um clínico geral também pode avaliar o caso, ou até mesmo um pediatra, quando os sintomas se apresentam em crianças.

Confira abaixo as possibilidades mais comuns para o surgimento das bolinhas no corpo, bem como o que fazer para resolver o problema.

Bolinhas no corpo
Fonte: Tua Saúde

O que pode causar bolinhas no corpo?

As causas mais comuns para as bolinhas no corpo são a foliculite, a queratose pilar, possíveis alergias na pele ou espinhas. O sintoma normalmente vem associado à coceira, manchas no corpo ou irritação.

1 – Foliculite

Fonte: Vix

O que você sabe sobre a foliculite? O problema é extremamente comum no dia a dia de todos, pelo fato de ser associado à depilação com lâmina ou o uso de roupas muito apertadas, nesse sentido, ao criarem atrito com a pele. A foliculite se apresenta como pequenos caroços ao longo da virilha, axila, braços e pernas, resultado dos pelos encravados. 

Apesar de incômodo, em contrapartida, a irritação é consideravelmente fácil de ser resolvida. Para se livrar da foliculite, é preciso esfoliar a pele com frequência, de preferência antes da depilação, além de optar por roupas que não fiquem tão justas no corpo e criem menos atrito. Contudo, no caso de infecção, é possível consultar um médico para adquirir a prescrição de uma pomada antibiótica, que deve ser aplicada durante um período de 7 a 10 dias.

2 – Queratose pilar

Bolinhas no corpo
Fonte: Tua Saúde

Assim como o nome sugere, a queratose pilar é fruto da produção excessiva de queratina pela pele, o que pode bloquear os folículos capilares e resultar no aparecimento de inchaços, ou pequenas bolinhas. Elas geralmente surgem no bumbum ou nos braços, na lateral e na parte de trás. A queratose pilar é genética e não possui cura, mas deve ser tratada de acordo. Caso contrário, há a possibilidade de inflamação, além da pele escurecer ao ser cutucada com as mãos sujas.

Tal qual a foliculite, o uso de roupas apertadas pode ser prejudicial para quem possui queratose pilar, pelo fato da fricção entre a pele e o tecido ser incômodo. As bolinhas costumam surgir no verão, também ocasionadas pelo suor. Assim, é importante optar por roupas frescas e evitar esfoliações, já que o atrito do produto de esfoliação com a região afetada é prejudicial.

Além disso, é extremamente indicado adquirir hidratantes para o corpo à base de ácido glicólico, salicílico ou ureia. Os ingredientes auxiliam no controle da produção de células mortas e fornecem a hidratação necessária para a pele.

3 – Alergia como bolinhas

Fonte: DermaClub

Possuindo diversas causas diferentes, a alergia na pele pode ser extremamente incômoda, acarretando em feridas, coceira intensa e até mesmo a formação de crostas ao longo da pele. Ela é ocasionada por reações negativas a alimentos, animais, tecidos e produtos cosméticos com fórmulas alérgicas.

Dependendo da gravidade do caso, é possível tratar o problema com remédios anti-alérgicos receitados por um médico de confiança, como por exemplo a cetirizina e a hidrozina. Em casos mais leves, é preciso lavar abundantemente a região atingida pelo alérgeno. Se a situação for mais grave, deve-se encontrar um hospital, já que pode ser necessário fazer o uso de medicamentos injetáveis para sanar o problema o mais rápido possível.

4 – Bolinhas como espinhas ou cravos

Bolinhas no corpo
Fonte: Gazeta do Cerrado

Os cravos e espinhas são provavelmente o problem de ocorrência mais comum relacionado às tais bolinhas no corpo. Normalmente avermelhadas ou inflamadas, afetam com maior incidência os adolescentes devido às mudanças hormonais, principalmente no verão, quando a transpiração é maior. Muitas vezes, as bolinhas no corpo causam coceira.

Felizmente, existem diversos tipos de produtos próprios para peles acneicas, uma grande variedade entre sabonetes, hidratantes, esfoliantes e cremes no geral. É preciso lavar a região o melhor possível e então aplicar o produto para controle da produção de sebo e da oleosidade, como Vitanol A e Acnase. Quanto aos cravos, é essencial entender que não se deve espremê-los, pois a pressão deixa cicatrizes que não são nada fáceis de serem removidas.

Bolinhas no corpo e COVID-19

Além dos casos mais comuns da irritação de pele, existe ainda o sintoma recentemente descoberto da COVID-19 que causa a aparição de pequenas bolinhas avermelhadas ao longo do corpo, acompanhadas de coceira e manchas. O caso é comum em infecções virais no geral, como o sarampo, a catapora, a dengue e a Zika. Agora, as manifestações cutâneas também são identificadas no coronavírus.

Fonte: Uol

Os casos mais comuns evidenciam manchas vermelhas com bolinhas por todo o corpo, mas também podem se manifestar como manchas vermelhas exclusivamente no tronco em formato de moeda, com escamação nas bordas. Existem também as lesões parecidas com as marcas da catapora, deixando crostas quando se rompem, ou lesões avermelhadas nas extremidades dos pés e das mãos.

Por fim, para tratar o sintoma, é necessário que o tratamento da doença de base ocorra, o quadro da infecção melhorando ao longo dos dias. Tudo isso, porém, depende do tipo de manifestação cutânea observada. Além disso, ainda é possível utilizar cremes específicos com propriedades calmantes e anti-histamínicos orais.

O que você achou dessa matéria? Se ela te interessou, você também pode gostar de Manchas de espinhas – Como tratar e prevenção

Fontes: DermaClub, Tua Saúde

Imagens: Tua Saúde, Tua Saúde, Uol, DermaClub, Vix, Gazeta do Cerrado

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

4 6 votos
Dê a sua opinião

guest
1 Comentário
Antigos
Novos Mais votados
Feedbacks
Ver todos os comentários
Manuela
Manuela
22 de junho de 2022 19:25

Muito obrigada


Escolhidas para você