Saúde

O que é saco gestacional? Para que serve e principais problemas

Mães de primeira viagem sempre têm muitas dúvidas sobre a gravidez, especialmente sobre o que é saco gestacional, para o que serve, como funciona e principais problemas.

Mães de primeira viagem sempre têm muitas dúvidas sobre a gravidez, especialmente sobre o que é saco gestacional, para o que serve, como funciona e principais problemas.

E isso é totalmente normal. Muitas mulheres têm essa dúvida.

Quando a mulher descobre a gravidez, várias alterações acontecem no seu organismo, já que vários hormônios começam a influenciar nas mudanças do corpo, que agora carregará outra vida.

Por isso, tantas dúvidas aparecem, pois são muitas transformações que o corpo sofre nesse período.

Para esclarecer suas dúvidas sobre saco gestacional, portanto, continue com a gente.

Esse artigo vai te ajudar muito.

O que é saco gestacional

O que é saco gestacional: para que serve e principais problemas

O saco gestacional é uma estrutura nova que aparece no corpo feminino durante a gravidez.

Essa estrutura se forma no início da gestação e é responsável por abrigar o bebê, formar a placenta (um novo órgão que é criado durante a gravidez) e também, a bolsa amniótica.

Toda essa construção visa oferecer segurança e saúde para o bebê durante os meses da gestação.

O saco gestacional está presente no corpo da mulher até a 12ª semana de gravidez e vai evoluindo de tamanho ao passo que a gestação evolui.

Essa estrutura aparece antes mesmo do feto ser visível através do ultrassom e é formada quando ocorre a divisão celular proveniente da fecundação.

Tamanhos do saco gestacional a cada período

O que é saco gestacional: para que serve e principais problemas

O saco gestacional varia de tamnho desde o início da gestação até 12ª semana de gravidez.

Confira os tamanhos e suas variações de acordo com a evolução e o passar do tempo:

4 semanas: 5mm de diâmetro, variável de 2 a 8mm

5 semanas: 10mm de diâmetro, variável de 6 a 16mm

6 semanas: 16mm de diâmetro, variável de 9 a 23mm

7 semanas: 23mm de diâmetro, variável de 15 a 31mm

8 semanas: 30mm de diâmetro, variável de 22 a 38mm

9 semanas: 37mm de diâmetro, variável de 28 a 16mm

10 semanas: 43mm de diâmetro, variável de 35 a 51mm

11 semanas: 51mm de diâmetro, variável de 42 a 60mm

12 semanas: 60mm de diâmetro, variável de 51 a 69mm

Principais problemas

O que é saco gestacional: para que serve e principais problemas

O saco gestacional é essencial para uma gestação saudável tanto para a mamãe quanto para o bebê e fazer o acompanhamento pré-natal durante toda a gestação é primordial para que corra tudo bem até o fim da gestação.

O saco gestacional, geralmente, é simétrico e possui contornos regulares. 

Portanto, ao identificar qualquer irregularidades, o médico precisará tomar as devidas providências para evitar maiores problemas e até um aborto.

Dessa forma, alguns problemas podem ocorrer nessa estrutura.

Portanto, é muito importante saber o que é o saco gestacional e quais os principais problemas que ele pode sofrer.

Confira os principais problemas do saco gestacional.

Saco gestacional vazio

Esse tipo de ocorrência é conhecida como gravidez anembrionária e acontece quando o óvulo ao ser fecundado é implantado no útero, entretanto, o embrião não é desenvolvido.

Por isso, nasce o saco gestacional vazio, ou seja, sem feto. 

Casos de saco gestacional vazio são a maior causa de aborto em uma gestação, especialmente durante o terceiro mês de gravidez. 

Não existe causa aparente para que isso aconteça, mas é possível que ocorra em virtude de anormalidades cromossômicas do óvulo fecundado.

Nesses casos, geralmente, a mulher tem sintomas de gravidez, mas eles logo param quando o embrião para de crescer.

Também são comuns nesses casos a ocorrência de sangramentos e cólicas abdominais.

O mais importante é procurar o seu médico imediatamente ao perceber os sintomas.

O médico vai solicitar um ultrassom e através dele será possível visualizar o saco gestacional vazio, a placenta e o feto sem vida.

Normalmente, o aborto é espontâneo, porém, também podem ser indicadas medicações para provocá-lo.

Ter esse tipo de problema no saco gestacional, normalmente, não traz grandes problemas para a mulher e ela poderá engravidar novamente no futuro.

Deslocamento do saco gestacional

Esse tipo de problema pode surgir em consequência de um hematoma no saco gestacional causado por esforço físico, alterações hormonais e até mesmo algum acidente que porventura a mulher possa ter sofrido.

O uso de drogas e álcool também pode provocar o descolamento do saco gestacional.

Alguns sinais como, por exemplo, sangramento vermelho intenso ou marrom e cólicas abdominais podem ser sinais de deslocamento.

Ao perceber esses sintomas procure o médico imediatamente.

Normalmente, os abortos espontâneos nesse caso acontecem quando o deslocamento chega ao nível de 50% ou mais.

Quando o deslocamento do saco gestacional acontece, no entanto, existem formas de tratá-lo e manter a gestação até o fim, porém, alguns cuidados e medicamentos deverão ser tomados.

Normalmente, o médico vai solicitar repouso absoluto por um tempo e em alguns casos mais graves a internação pode também ser uma opção.

Gravidez ectópica

Muitas mulheres já ouviram falar sobre a gravidez ectópica, mas se você ainda tem dúvidas sobre esse tema, continue acompanhando esse artigo. 

A gravidez ectópica acontece quando o óvulo fecundado se instala fora do útero. Normalmente, ele se coloca nas trompas ou até em outros locais, como por exemplo,   em uma cavidade abdominal, no ovário ou no colo do útero.

Nesses casos, a gravidez é considerada de risco, tanto para a mulher quanto para o bebê e normalmente ela é levada até o fim.

Como o embrião não conseguirá se desenvolver corretamente estando fora do local de gestação habitual e vários perigos ainda podem acometer a mulher, o médico irá interromper a gravidez. 

Nesse caso, prezando pela saúde da mulher.

O que é saco gestacional: para que serve e principais problemas

A gravidez ectópica pode ter alguns sintomas, como por exemplo, dor pélvica, sangramento vaginal e dor relacionada a movimentações do colo do útero.

Esse tipo de gestação é considerado comum, já que, duas a cada 100 mulheres costumam ter a gravidez ectópica.

Por isso é tão importante fazer o acompanhamento gestacional com um médico, pois assim, é possível evitar problemas graves e, em caso de problemas descobertos no início, providenciar o tratamento precoce.

Quer saber mais sobre gravidez? Então, confira também Principais exames de gravidez obrigatórios e complementares

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você