5 formas de usar a queratina corretamente nos cabelos

Em alguma momento de sua vida, você já deve ter ouvido alguém falando sobre as maravilhas do uso da queratina nos cabelos, não é mesmo? Mas, será que você realmente sabe o que esse produto pode fazer por seus fios?

Basicamente, essa proteína (sim, a queratina é uma proteína) tem o poder de reestruturar a estrutura dos fios e, por isso, reconstrói e cauteriza os cabelos. É como ela tivesse o poder de ressuscitar os cabelos danificados pelo excesso de química, pelo uso de secadores, chapinha, exposição ao sol, ao cloro da piscina e assim por diante.

Mas, claro, antes de sair por aí comprando tudo que contém a proteína e simplesmente aplicar, achando estar reconstruindo sua fibra capilar, é melhor você entender melhor sobre o assunto. Ao longo desse post você vai entender o que ela faz, como aplicar e qual tipo escolher para cada caso.

Tipos de queratina

Mas, antes de tudo, vamos conhecer melhor os tipos de queratina mais comuns no mercado e como cada um deles age nos fios.

Hidrolisada

A versão concentrada da queratina proporciona maior absorção dos fios e pode ser encontrada na versão líquida ou em gel. Ela, no entanto, deve ser usada com moderação, e é mais indicada para casos em que a fibra capilar esteja muito danificada e elástica, por exemplo.

Líquida

Esse tipo é o mais indicado para potencializar as máscaras de hidratação, por exemplo. Para usá-la, você só tem que diluir 10 ml de queratina em água e, então, deixar agindo por 15 minutos nos fios, em média, antes de enxaguar.

Mas, lembre-se: se for utilizar a queratina líquida sozinha, é preciso hidratar os fios em seguida, para evitar o aspecto áspero dos fios.

Vegetal

A diferença dessa queratina das outras é que ela é produzida a partir de aminoácidos extraídos de vegetais, como a batata, por exemplo.

Conforme especialistas, os benefícios dessa queratina são os mesmos, a diferença é que ela não deixa os fios pesados ou enrijecidos, ao contrário do que pode acontecer com a queratina animal.

Hidrogenada

Esse é o tipo de queratina mais comum encontrada nos cosméticos. Ela é perfeita para a manutenção de tratamentos dos cabelos. No entanto, se os fios estiverem danificados essa não é a melhor opção.

Como utilizar a queratina nos cabelos?

Como você já percebeu, essa proteína pode fazer maravilhas por seus cabelos. No entanto, é preciso saber utilizar o produto corretamente para aproveitar toda sua potencialidade:

1. Diretamente nos fios

No caso da queratina líquida, de qualquer tipo, pode ser borrifada diretamente nos fios. Para potencializar a ação do produto, você deve enluvar os cabelos.

Faça a aplicação com os cabelos limpos e deixe agindo por alguns minutos. Para finalizar, hidrate os cabelos com a máscara de sua preferência e, em seguida, aplique seu condicionador.

2. Queratina + máscara

Ela também pode ser acrescentada a máscaras hidratantes. A receita ideal, conforme especialistas, são duas colheres de sopa de máscara e uma ampola de queratina. Algumas gotas de óleo de argan também dão um charme especial ao resultado final dos fios.

3. Queratina + óleos

Além da máscara, o produto pode ser usado junto com outros hidratantes, como óleos vegetais (óleo de coco, argan e amêndoas, por exemplo) e até mesmo com Bepantol líquido.

Para isso, você só precisa adicionar algumas gotas da queratina e misturar os dois produtos, seguindo o mesmo procedimento de uma hidratação normal.

4. Reconstrução dos fios

Reconstrução e cauterização dos fios têm como base a queratina, por ser considerada a proteína essencial para os fios danificados.

Tanto os procedimentos a frio quanto as versões de thermo reparação devolvem a saúde para os cabelos já na primeira aplicação por reestruturar a fibra capilar.

5. Finalizador

Finalizadores com queratina na composição são um verdadeira achado para quem quer/precisa proteger os fios das agressões do calor do secador e da chapinha.

Eles também ajudam a fixar a hidratação dentro dos fios.

Cuidados no uso da queratina

Sim, a proteína é muito boa para os fios, como já dissemos algumas vezes ao longo desse post. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados no uso desse produto, para não carregar os fios e ter o efeito inverso do esperado.

Abaixo, você confere o que você NÃO deve fazer:

  • Nunca deixe de hidratar os fios depois da aplicação. Além disso, o uso em excesso pode provocar o efeito contrário e enrijecer a fibra capilar. A dica para evitar esse problema é sempre aplicar uma máscara de boa qualidade em seguida;
  • Dê intervalos de pelo menos 15 dias entre uma aplicação e outra;
  • Nunca aplique diretamente no couro cabeludo.

E então, você sabia como usar esse produto milagroso nos fios? Já teve experiências ruins com o uso dessa proteína? Não deixe de comentar!

Agora, falando sobre cuidados com os cabelos, você pode gostar de conferir ainda: Como fazer umectação nos cabelos em casa, gastando pouco.

Fonte: M de Mulher