Beleza

Transição capilar – Dicas do que fazer para voltar ao cabelo natural

Transição capilar consiste em abandonar a química e assumir o cabelo natural e essas dicas vão te ajudar a conseguir o seu cabelo de volta.

Ultimamente a transição capilar vem ganhando cada vez mais adeptos, o que é muito bom. Mas nunca se falou tanto e buscou informações sobre esse assunto quanto nesse período de quarentena. Pelo visto tudo o que está acontecendo, está fazendo muita gente entrar em contato consigo mesmo e questionar o porquê de adotar certos comportamentos.

Sabemos que por muito tempo, o padrão de beleza impôs que cabelo bonito era cabelo liso. Isso fez com que milhares de mulheres, e homens também, escondessem os seus traços e origens alisando o cabelo. Felizmente esse pensamento está perdendo força gradativamente, e cada vez mais as pessoas estão assumindo de vez o seu cabelo natural, seja ele crespo, cacheado ou encaracolado.

A transição capilar, envolve muito mais do que assumir o cabelo como ele é, mas também é uma jornada de autoconhecimento e principalmente autoaceitação. A transição capilar chega a ser um ato revolucionário, de libertação de padrões e conceitos impostos há muito tempo atrás.

No entanto, apesar disso, muita gente que deseja fazer uma transição capilar não sabe bem como começar. Por isso, hoje iremos entender melhor o que é a transição capilar e conhecer dicas para começar o processo de libertação do seu cabelo.

Transição capilar

Claudia

Antes de mais nada, precisamos entender o que é a transição capilar. Estamos falando de um processo onde uma pessoa toma a decisão de abandonar completamente qualquer tipo de alisamento ou química. Ou seja, voltando ao seu cabelo natural.

Sendo assim, para muitas pessoas que alisam o cabelo por muito tempo, fazer uma transição capilar pode ser um momento de autoconhecimento mesmo. Voltar a conhecer o seu cabelo e a raiz como ela realmente é, a sua textura, coloração e forma.

A transição capilar mais comum é a dos fios rigidamente alisados para os cabelos crespos, cacheados ou encaracolados. Mas pode ser também voltar a cor e textura natural dos fios.

Podemos dizer que é um processo muito libertador e empoderador. Contudo leva tempo, paciência e muitos cuidados. Afinal, não é do dia para noite que um cabelo alisado por anos irá voltar a sua forma natural.

Começar uma transição capilar, demanda coragem e determinação, mas também um conhecimento técnico, mesmo que básico.

Dúvidas frequentes sobre transição capilar

Vix

Então, após descobrir do que se trata, surgem muitas dúvidas a respeito da transição capilar. Tais como:

Existe um jeito certo de fazer transição capilar para cada tipo de cabelo?

Não necessariamente, o que existem são três formas de fazer uma transição capilar. Essas que não dependem do tipo de cabelo, mas sim da escolha da pessoa que irá assumir o cabelo natural.

A primeira delas é o big chop, que consiste em cortar todo o cabelo com química. É uma atitude ousada, já que muitas vezes implica em deixar o cabelo bem curtinho. Talvez não seja a melhor opção para quem está acostumado com as madeixas mais longas, porque será uma mudança bem radical.

Tem também a texturização capilar, que consiste em um processo para alterar o formato dos fios, porém sem usar nenhum produto com química. Essa modalidade é feita a partir da aplicação de produtos específicos, mecha a mecha com o intuito de cachear a parte alisada dos fios. É uma boa opção para diminuir o contraste que fica entre o cabelo natural que está crescendo e a parte alisada.

E também através do cronograma capilar, que nada mais é do que uma rotina de cuidados que visa tratar o cabelo de forma natural até que toda a química saia do cabelo.

Tempo de duração?

Como dito anteriormente, não é um processo rápido. Mas não tem um tempo específico de duração. A transição capilar está completa quando não restar mais nenhuma parte do cabelo com química. Portanto, depende de vários fatores, como o tempo de crescimento dos fios e cuidados com o cabelo. No caso de quem opta pelo big chop, pode ser um pouco mais rápido.

Tem uma idade para fazer transição capilar?

Não, qualquer pessoa pode fazer em qualquer idade, basta querer.

O que não fazer durante o processo?

Primeiramente, não usar nenhum tipo de química, já que a ideia aqui é deixar o cabelo natural. Outra coisa que deve ser evitada é o uso de ferramentes com calor, como secador e chapinha. Além de pó descolorante e deixar muitos produtos se acumular no cabelo.

Quais os cuidados específicos?

A recomendação é fazer um cronograma capilar eficaz, priorizando os produtos adequados ao seu tipo de cabelo durante e após a transição.

10 passos para uma transição capilar de sucesso

Transição capilar - Dicas do que fazer para voltar ao cabelo natural
IGood

Esclarecidas as principais dúvidas, vamos a parte prática de como fazer uma transição capilar. Antes de mais nada, é muito importante usar produtos específicos para o seu tipo de cabelo, para não danificar ainda mais o cabelo quimicamente alterado. E isso envolve uma rotina de cuidados constantes para chegar ao seu cabelo natural, e principalmente para mantê-lo sempre saudável e bonito.

1 – Lavagem dos fios

Depois de muito tempo alisando o cabelo, é normal que o couro cabeludo fique inflamado e fragilizado, o que prejudica o crescimento e a oleosidade. Sendo assim, para equilibrar novamente o couro cabeludo, o ideal é usar shampoos com ação hidratante e que façam pouco espuma.

Além disso, durante a lavagem, faça uma longa massagem no couro cabeludo, assim estimula a circulação sanguínea na região e melhora o crescimento dos fios. E evite ficar muito tempo sem lavar o cabelo, o ideal é lavar no máximo a cada três dias.

2 – Interrompa o uso de ferramentas com calor

A partir do momento em que a pessoa decide fazer a transição capilar, ela está ciente de que terá que parar de fazer escova, chapinha e babyliss. Além de ir contra a transição, esses procedimentos só irão danificar ainda mais os fios, já que removem as cutículas, que são a proteção do cabelo. Portanto, o ideal é deixar o cabelo secar naturalmente, até mesmo para começar a ser familiarizar com a sua textura.

3 – Não prenda o cabelo

Durante esse processo, o ideal é não prender o cabelo ou pelo menos fazer isso o menos possível. Isso porque a linha do fio é muito fina e quebra com facilidade,

4 – Corte com frequência

Nesse caso, o mais indicado é fazer um corte a seco, porque assim ajuda a tirar o peso dos fios e melhora a sua definição. Desse modo, ajuda a dar mais movimento para a parte com química. Além disso, manter um cronograma de corte também é muito importante. O recomendando é cortar os fios a cada quatro meses.

5 – Hidratação

A hidratação é importante em todos os casos, mas antes e durante a transição capilar ela se faz ainda mais necessária. Isso porque o cabelo alisado por químicas pode fica com as cutículas seladas ou extremamente poroso, por isso a necessidade de mantê-lo hidratado.

Nesse caso, o ideal é fazer uma hidratação toda vez que lavar o cabelo, preferencialmente com produtos com compostos naturais, como óleos e manteigas vegetais. Lembrando que uma boa hidratação demanda um bom conhecimento do seu cabelo. Só assim saberá quais as suas necessidades específicas.

6 – Nada de reconstrução capilar

A reconstrução capilar é muito boa para tratar o cabelo, mas no caso da transição capilar pode acabar atrapalhando o processo. Isso porque a reconstrução tende a enrijece o fio, o que prejudica a formação dos cachos, que precisam estar maleáveis para serem definidos.

7 – Desembaraçar corretamente

O processo de transição envolve um risco maior de quebrar os fios ao penteá-los. Isso acontece porque a divisão entre a parte lisa e a parte natural é a região mais vulnerável do cabelo. Então, para evitar quebras, o ideal é utilizar um pente com dentes largos para diminuir o atrito.

Além disso, é importante pentear e desembaraçar o cabelo com muito cuidado e delicadeza. Isso deve ser feito com os fios ainda mais molhados. Então, o correto é começar a pentear o cabelo pelas pontas, subindo gradativamente para evitar que nós se acumulem no comprimento do cabelo.

8  – Faça no seu tempo e como se sentir confortável

Fazer o corte big chop pode até ajudar a transição ocorrer mais rápido. No entanto é uma opção que meche muito com a autoestima de algumas mulheres. Então, se esse for o seu caso, inicie a transição mudando a sua rotina e aprendendo a cuidar do seu cabelo no seu tempo. Cortar o cabelo alisado por impulso pode ser uma atitude que cause arrependimento e talvez até leve a pessoa a alisar novamente. Então, comece devagar.

9 – Aposte na finalização

A finalização é uma parte muito importante dos cuidados do cabelo, já que ajuda a melhorar o aspecto das pontas. Sendo assim, do condicionador até o leave-in, faça fitagem, que nada mais é do que massagear bem as mechas do cabelo e separá-las com os dedos, sem usar pente ou escova. Desse modo, a fitagem ajuda a alinhar o cabelo, deixando os cachos definidos e sem frizz.

10 – Definição dos cachos

O ideal para deixar os cachos bem definidos é aplicar o finalizador com o cabelo molhando. Além de ficarem mais encorpados, ajuda a manter a forma e o cabelo não fica pesado. Para finalizar, com a cabeça para baixo, aperte o cabelo para cima repetidas vezes, para potencializar a definição. Por fim, use uma toalha para terminar de tirar o excesso de água do cabelo, e deixe-o secar natural.

Famosas que assumiram o seu cabelo natural

E para terminar, uma lista com algumas famosas que fizeram transição capilar para te inspirar.

Juliana Paes

Ricmais

Maisa

R7

Iza

R7

Ludmila

Estadão

Kéfera

Capricho

Brunna Gonçalves

O Dia

Giovana Cordeiro

Pinterest

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conferir também 7 motivos para te inspirar a deixar as madeixas naturais.

Fontes: Metrópoles Me Ajude na Transição Steal The Look Costa Norte Hypeness

Imagem destacada: Haskell 

Imagens: Claudia Vix IGOOD Ricmais  Pinterest O Dia Capricho Estadão R7 R7 

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você