Saúde

O que é menopausa? Sintomas, causas, tratamento e cuidados

A menopausa marca o fim do período menstrual da mulher, mas isso vem acompanhado de vários sintomas e mudanças na sua vida.

Muito se fala sobre menopausa, mas nem todo mundo sabe exatamente o que é e o que isso significa para a mulher. A menopausa nada mais é do que a interrupção natural da menstruação, ou seja, o final do seu período fértil. Isso acontece porque os hormônios femininos, o estrogênio e a progesterona, param de ser produzidos pelos ovários.

Sendo assim, a menopausa é algo inevitável. Ela acontecerá com todas as mulheres. Geralmente, a última menstruação acontece entre os 45 e 55 anos de idade, podendo variar de mulher para mulher. Além disso, existe ainda a menopausa precoce, que ocorre antes dos 40 anos e a menopausa tardia, após os 55 anos.

Apesar de ser algo natural, a menopausa implica em uma série de mudanças na vida da mulher, incluindo alguns sintomas bastante incômodos e que podem afetar a qualidade de vida. Contudo, existem formas de aliviar esses incômodos e ter uma vida saudável e plena.

Portanto, hoje iremos entender melhor o que é a menopausa, os seus sintomas, causas e, principalmente, como lidar com ela.

O que é menopausa

O Globo

Antes de mais nada, é preciso entender que a menopausa é algo normal e faz parte do ciclo natural da vida da mulher. Assim como a menstruação, que ainda na puberdade marca o início do seu período reprodutivo, a menopausa marca o final.

Menopausa marca a última menstruação da mulher, geralmente a partir dos 45 anos de idade. Ela é confirmada após um ano consecutivo sem a ocorrência do período menstrual. Portanto, isso significa que a mulher esgotou completamente o seu estoque de óvulos, que foram liberados ao longos dos meses desde a puberdade até o presente momento.

Após a cessação completa da menstruação, a mulher entra no chamado climatério, o período mais conturbado da vida feminina. A palavra climatério significa exatamente “fase crítica” e é quando a mulher mais sofre com os sintomas da menopausa, esses que podem durar até a pós-menopausa. O climatério marca a fase de transição da fase reprodutiva, ou seja, o ciclo menstrual, para a fase não-reprodutiva, a pós menopausa.

Desse modo, a principal característica do climatério sãos as transformações físicas e emocionais que a mulher passa, em decorrência da diminuição e desiquilíbrio na produção dos hormônios femininos. Além disso, durante essa fase, aumenta-se os ricos de doenças cardiovasculares, como hipertensão arterial, diabetes e dislipidemias, bem como a ocorrência de osteoporose e alguns tipos de câncer, como de mama e ovários.

Menopausa precoce

Blog do São Bernardo

A menopausa é esperada para acontecer na vida da mulher depois dos 40 anos, sendo mais comum entre os 45 e 55 anos de idade. Contudo, cada organismo feminino funciona de uma forma, e isso pode ocorrer antes ou depois dessa idade. Quando acontece antes dos 40 anos, é considerada menopausa precoce, e quando demora mais para acontecer, por volta dos 55 anos, temos um caso de menopausa tardia.

Cerca de 1% das mulheres tem a chamada menopausa precoce, quando a interrupção da menstruação acontece antes dos 40 anos. Desse modo, os primeiros sinais da menopausa são a irregularidade do ciclo menstrual, bem como a diminuição do fluxo. Contudo, esses sinais não são tão perceptíveis no caso de mulheres que toma pílula anticoncepcional.

A causa por sua vez quase sempre é desconhecida, mas alguns cientistas apontam que a genética pode ser um fator determinante no caso de menopausa precoce. Sendo assim, a idade em que uma mulher entra na menopausa pode estar ligada a idade em que a sua mãe e outras mulheres da família tiveram a última menstruação. Mas além disso, tratamentos como quimioterapia, uso de medicamentes para acne, cistos no ovário e doenças autoimunes também podem influenciar na ocorrência da menopausa precoce.

Nesses casos, pode ser necessário um acompanhamento ginecológico mais efetivo. E quando não houver nenhuma contraindicação, a reposição hormonal pode ser indicada.

Sintomas da menopausa

Dra. Juliana Ribeiro

Uma das principais dúvidas das mulheres é como saber se estão entrando na menopausa. A melhor forma de saber isso é observar os sinais iniciais. Os sintomas que marcam o começo da menopausa são muito parecidos aos de uma TPM, no entanto, muito mais acentuados e prolongados. Sendo assim, os sintomas incluem:

  • Irregularidade menstrual;
  • Alteração no fluxo menstrual;
  • Ondas fortes de calor;
  • Insônia;
  • Alterações constantes de humor;
  • Perda de memória;
  • Diminuição da libido;
  • Palpitações;
  • Coceira e secura vaginal, que podem causar desconforto durante relações sexuais;
  • Sudorese noturna;
  • Ganho de peso;
  • Diminuição da capacidade de concentração;
  • Dores de cabeça frequentes ou enxaquecas;
  • Desaceleração do metabolismo;
  • Depressão, ansiedade e irritabilidade;
  • Redução do tamanho dos seios e perda de firmeza;
  • Diminuição da elasticidade da pele;
  • Aumento da porosidade dos ossos.

Contudo, é importante lembrar que nessa fase, a mulher pode apresentar vários desses sintomas, isolados ou em conjunto. Isso varia muito de mulher para mulher, mas os mais comuns são as ondas de calor e diminuição da libido.

Causas

Lifestyle ao Minuto

Então, como vimos até aqui a menopausa é algo que acontece naturalmente na vida da mulher devido a diminuição da produção de hormônios. Contudo, outros fatores podem estar relacionados a menopausa, especialmente a precoce.

Diminuição dos hormônios

Essa é a principal e inevitável causa da menopausa, a diminuição natural dos hormônios reprodutivos. Sendo assim, com a proximidade dos 40 anos, os ovários começam a produzir menos estrogênio e progesterona, ou seja, os hormônios que regulam a menstruação. Consequentemente há uma diminuição considerável da fertilidade. E então, após essa idade, os períodos menstruais tendem as ser mais irregulares, até que por fim os ovários deixam de produzir esses hormônios definitivamente.

Remoção do útero e ovários

A histerectomia é a cirurgia para remoção do útero, que pode ou não remover os ovários também. Então, quando não retira os os ovários, não ocorre a menopausa imediata, mesmo que não tenha mais períodos menstruais, os ovários continuam liberando óvulos e produzindo estrogênio e progesterona. Contudo, quando remove o útero e os ovários ocorre a menopausa imediatamente.

Quimioterapia e radioterapia

Tanto a quimioterapia quanto a radioterapia são tratamentos indicados para combater o câncer, mas podem acabar induzindo a uma menopausa precoce. Sendo assim, os sintomas principais da menopausa podem surgir logo após o tratamento, principalmente as ondas de calor.

Insuficiência ovariana

A insuficiência ovariana é uma condição na qual os ovários deixam de produzir os níveis normais de hormônios reprodutivos, podendo ser ser causada por fatores genéticos ou doenças autoimunes. Portanto, pode ser uma das causas da menopausa precoce.

Tratamento

BNT

A menopausa se trata de um processo natural do corpo feminino, portanto, na maioria dos casos não há a necessidade de intervenções terapêuticas. Contudo, dependendo da gravidade dos sintomas ou no caso da menopausa precoce pode ser indicado o tratamento de reposição hormonal para melhorar a qualidade de vida da paciente.

A terapia hormonal ou reposição hormonal é um tratamento médico onde é feita a reposição do hormônio estrogênio, ou uma combinação de estrogênio e progesterona. Essa é a opção mais eficaz para tratar as ondas de calor.

Contudo, esse tratamento não é recomendado para todas as mulheres, uma vez que muitas podem ter alguma contraindicação tais como: já sofreram infarto, tenha comprometimento das artérias coronárias, possui doença no fígado, já teve câncer de mama ou no endométrio, tenha história de doença vascular cerebral ou tenha um quadro de hipertensão não controlado.

Além disso, alguns tipos de reposição hormonal estão ligados a outras complicações de saúde, como aumento do risco de câncer de mama e de cólon, doenças cardiovasculares e fraturas. Portanto, antes de optar por esse tratamento, deve-se levar em consideração todos os riscos e avaliar a necessidade junto ao seu médico.

Cuidados para essa fase da vida

Dr. Consulta

É importante lembrar que tanto a menopausa quanto o climatério não são doenças, mas sim ocorrências naturais da vida feminina. Mas apesar disso, nem sempre é fácil lidar com todas essas mudanças, afinal é um fase de transição e profundas oscilações hormonais que requerem cuidados especiais e atenção. E sim, é possível sim ter uma vida plena e saudável nessa fase da vida.

Para isso, a recomendação é clara: manter um estilo de vida saudável. Por isso, os cuidados com a saúde devem incluir:

  • A prática de atividade física regular;
  • Beber bastante água;
  • Ter uma dieta saudável e balanceada, rica em frutas e vegetais;
  • Evitar o consumo de alimentos industrializados e gorduras trans;
  • Não fumar;
  • Reduzir o consumo de sal e controlar a pressão arterial;
  • Limitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Manter bons níveis de cálcio;
  • Tomar sol regularmente;
  • Manter as consultas com o ginecologista em dia.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conferir também Menstruar duas vezes – Possíveis causas para acontecer no mesmo mês.

Fontes: Gineco Hilab Minha Vida

Imagens: Viva Bem O Globo Blog do São Bernardo Dra. Juliana Ribeiro Lifestyle ao Minuto BNT Dr. Consulta

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você