Maternidade

Tontura na gravidez – Principais causas, como aliviar e dicas para evitar

A tontura na gravidez é algo normal e até esperado, contudo, existem algumas coisas que você pode fazer para alivar e até diminuir o risco.

Atualizado em 25/09/2020

A gestação é um período de muitas mudanças no corpo da mulher, e isso vem acompanhado de uma série de sintomas. Entre os principais estão os enjoos, as mudanças corporais, dores, oscilações de humor e a tontura. Portanto, a tontura na gravidez geralmente é algo normal e até esperado para essa fase, por uma série de fatores.

A tontura na gravidez pode surgir já nas primeiras semanas de gestação e continuar a acontecer durante todo o desenvolvimento do bebê. E apesar de na maioria dos casos não representar nenhum perigo à saúde da mãe e do bebê, a possibilidade de queda é o que preocupa. No entanto, se a tontura na gravidez vir acompanha de outros sintomas, pode ser um indicativo de algo mais sério.

Contudo, mesmo que seja muito comum, há algumas causas principais da tontura na gravidez, como diminuição da pressão arterial, falta de glicose no sangue e até calor excessivo. Sendo assim, é possível aliviar os seus efeitos e mesmo diminuir a sua incidência.

Tontura na gravidez

Vix

Como dito anteriormente, o corpo da mulher passa por uma série de mudanças ao longo da gestação, então é esperado que o organismo responda a isso de várias formas. Uma delas é a tontura na gravidez. Um dos principais motivos de isso acontecer é devido ao aumento dos hormônios no corpo da mulher, que pode resultar em vertigens rápidas.

Então, as tonturas começam a aparecer desde as primeiras semanas de gestação, sendo mais recorrentes no primeiro trimestre e com maior frequência no período da manhã. Nessa fase, a tontura na gravidez geralmente vem acompanhada de náuseas, e principalmente quando a mulher se levanta da cama ou depois de ficar um longo período sentada. Isso acontece devido a pressão arterial alterada devido o aumento da produção de hormônios como estrogêneo e progesterona.

Mas além disso, existem várias outras causas relacionadas a tontura na gravidez, e isso pode mudar em cada fase da gestação. Então, quando isso acontecer é importante que a gestante fique calma, respire fundo, se sente ou deite até que o desconforto passe por completo.

Causas da tontura na gravidez

Bebê

Além das alterações de hormonais, outros fatores estão associados à tontura na gravidez. Outro motivo bastante comum da tontura na gravidez é a hipoglicemia, ou seja, a queda dos níveis de açúcar no sangue. Isso acontece quando a mulher fica longos períodos sem se alimentar ou mesmo quando tem uma dieta pobre em nutrientes e vitaminas.

O calor excessivo também pode ser um dos fatores responsáveis pelas tonturas nessa fase. Sendo assim, em tempos mais quentes e secos, a tontura na gravidez acaba por ser muito mais comum. Bem como se levantar muito rápido depois de longos períodos de descanso.

Além disso a causa das tonturas também muda de acordo com a fase da gestação. Então, a partir do segundo trimestre de gestação, o impacto das mudanças físicas é ainda maior, podendo aumentar a frequência das tonturas. Isso porque nessa fase é mais comum as quedas na pressão arterial, devido ao crescimento da placenta que reduz a pressão como um todo. Assim como as prostaglandinas produzidas durante a gravidez que podem causar uma queda de pressão brusca.

E no terceiro semestre, outro fator pode influenciar na maior frequência das tonturas: a pressão que o útero exerce sobre os vasos sanguíneos. Sendo assim, é mais comum sentir tonturas e sensação de mal-estar. Nessa fase, a tontura em si não representa um motivo para preocupação, contudo ela favorece o risco de quedas, essas que podem sim ser muito perigosas. Portanto, no final da gestação, deve haver um maior cuidado quanto as tonturas, para evitar quedas.

Como aliviar

Como vimos até aqui, a tontura na gravidez é algo totalmente normal e esperado para essa fase, porém não deixa de ser desconfortável. Apesar disso, é possível aliviar o seu desconforto e melhorar a qualidade de vida nessa fase.

Antes de mais nada, quando se sentir tonta, a mulher deve imediatamente se sentar ou procurar algo para se apoiar, para evitar o risco de queda. Em seguida, respirar fundo e procurar se tranquilizar. No caso de estar em um ambiente tumultuado e barulhento, o ideal é procurar um lugar calmo para relaxar tomar um pouco de ar.

Para aliviar ainda mais esse desconforto, a melhor opção é deitar-se em um lugar confortável, preferencialmente de lado e esperar a vertigem passar. Outra opção é deitar-se em uma cama e colocar um travesseiro alto em baixo das pernas até que a tontura passe por completo. Isso ajuda a melhorar a circulação sanguínea e ajuda a passar a tontura mais rápido.

Dicas para evitar a tontura na gravidez

Veja

Contudo, apesar de não ter como evitar completamente a tontura na gravidez, existem algumas coisas que você pode fazer para reduzir esse risco.

  • Não se levantar muito rapidamente após longos períodos de repouso. O ideal é levantar mais lentamente e apoiar-se em algo para evitar quedas;
  • Evitar tomar banhos quentes ou ficar muito tempo exposta ao sol, evitando ondas de calor;
  • Faça exercícios com as pernas durante o dia, principalmente quando estiver sentada, isso ajudar a estimular a circulação sanguínea;
  • Diminua o ritmo das suas atividades nesse período;
  • Opte por roupas leves e que não apertem a barriga, e calçados baixos e confortáveis;
  • Mantenha uma alimentação saudável, comendo regularmente de 3 em três horas, isso evita que o nível de glicose no sangue abaixe;
  • Faça a verificação da pressão arterial periodicamente;
  • Beba muita água, no mínimo dois litros por dia para se manter hidratada.

Na maioria das vezes, a tontura na gravidez não significa algo a se preocupar, não sendo necessário procurar um médico. Contudo, é muito importante identificar a real causa da tontura, até mesmo para saber se ela é normal ou não. Afinal, quando a tontura é muito recorrente e vem acompanhada de outros sintomas, como visão embaçada, dores de cabeça ou palpitações pode ser um indicativo de problemas mais sérios.

Então, se esse for o caso, pode ser necessário fazer alguns exames para determinar o problema e iniciar o tratamento. Um dos problemas mais comuns é a anemia, que é identificada a partir de um exame de sangue.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conferir também as possíveis causas do sangramento na gravidez.

Fontes: Nutricia Tua Saúde Trocando Fraldas GreenMe

Imagem destacada: Hong

Imagens: Vix Bebê Veja