Saúde

Menstruação pós-parto: quando volta ao normal e possíveis alterações

A menstruação pós-parto pode sofrer alterações e levar algum tempo para que se normalize, sendo que pode variar entre uma mulher e outra.

A menstruação consiste na descamação das paredes internas do útero quando a fecundação não é realizada. Ou seja, o organismo feminino se prepara para a gravidez, e quando ela não ocorre, a membrana interna do útero, o endométrio, se desprende. Logo, provoca os sangramentos, que fazem parte do ciclo reprodutivo feminino que ocorre todo mês. Por isso, normalmente durante a gravidez não ocorrem menstruações. Mas, existe uma dúvida sobre quando ocorre a menstruação pós-parto.

A princípio, a menstruação pós-parto varia conforme a presença ou falta da amamentação. Isto é, caso a mãe esteja amamentando, ocorrem picos do hormônio prolactina, que inibe a ovulação. Consequentemente, afeta o ciclo menstrual, havendo leves sangramentos ou a ausência deles.

Portanto, é comum a mulher não menstruar no pós-parto, ou também ter leves sangramentos de escapes por várias semanas. Por outro lado, também pode ocorrer outro sangramento, denominado loquiação. Em suma, consiste no período em que o organismo realiza o processo de cicatrização do útero, tendo intensos sangramentos.

Loquiação: Intenso sangramento pós-parto

Menstruação pós-parto: quando volta ao normal e possíveis alterações
Vix

Após ocorrer o parto, o organismo feminino inicia um processo de cicatrização do útero. Ademais, com esse processo ocorrem intensos sangramentos, que não são caracterizados como menstruação. Em suma, a menstruação consiste na descamação do endométrio pela ausência de fecundação.

Enquanto que a loquiação se baseia na contração do útero em decorrência do descolamento da placenta. Geralmente, esses sangramentos duram em torno de 40 a 45 dias, que é o tempo que o útero leva para se cicatrizar. Além disso, sua coloração avermelhada é bem intensa no início.

Quanto tempo depois do parto vem à menstruação?

Vix

A menstruação pós-parto tem influencia direta com o período de amamentação de cada mulher. Pois, um dos principais inibidores da menstruação pós-parto é a amamentação. Visto que, ela influencia na produção do hormônio chamado de prolactina, responsável pela produção de leite.

Em síntese, esse hormônio acaba inibindo a ovulação e provocando atraso na menstruação. Logo, quando o processo de amamentação começa a diminuir, a prolactina diminui, e a ovulação volta a ocorrer normalmente aos poucos.

Por outro lado, algumas mulheres não amamentam, então a menstruação tende a voltar entre 1 a 3 meses após o parto. Dessa forma, quanto mais tempo tiver a amamentação, mais distante será a primeira menstruação pós-parto.

E, assim que diminuir as mamadas, o organismo volta a ovular. Porém, os níveis hormonais podem variar entre as mulheres, e a alimentação também pode influenciar.

Por fim, é importante ressaltar que após o parto a mulher deve evitar ter relações sexuais nos primeiros 40 dias, período chamado de quarentena. Pois, o útero se encontra em processo de recuperação. Por isso, praticar relações sexuais nesse período pode aumentar os riscos de infecção.

Alterações comuns na menstruação pós-parto

Dicas de Mulher

Ademais, no pós-parto a menstruação pode sofrer algumas alterações. A princípio, é normal que o ciclo menstrual fique irregular. Isto é, tendo fluxos diferentes durante cerca de 2 a 3 meses.

Porém, após esse período ela tende a se estabilizar novamente. Mas, caso não se regularize, consulte um ginecologista para analisar seu caso e indicar soluções adequadas. No entanto, a primeira ovulação depois do parto é imprevisível.

Então, a mulher deve adotar algum método contraceptivo, mesmo durante o período de amamentação. E, deve ser um contraceptivo recomendado por seu ginecologista, para evitar alterações hormonais que prejudiquem a sua saúde.

Por outro lado, a regularidade do ciclo menstrual também é influenciada pelo uso de anticoncepcionais. Portanto, se a mulher amamentar por 6 semanas após o parto e tomar anticoncepcionais, ele irá influenciar na quantidade de leite produzido.

Diante disso, o leite diminuirá, e terá uma menor qualidade também. E, caso a mulher opte por não amamentar, ela pode tomar contraceptivos logo após o parto. Por exemplo, o anticoncepcional normal, ou 48 horas após o nascimento, o DIU, o que irá auxiliar na regulação do ciclo menstrual.

Por fim, a coloração também pode ser afetada na menstruação pós-parto. Em suma, pode vir mais avermelhada ou mais amarronzada.

Tem diferenças entre a menstruação pós-parto normal ou cesária?

Melhor com Saúde

Algumas mulheres se questionam se a menstruação pós-parto é influenciada pelo tipo de parto realizado, seja normal ou cesária. Entretanto, não existem diferenças no parto, pois eles não influenciam na data que a menstruação irá descer. Portanto, a única coisa que irá influenciar diretamente na menstruação pós-parto é a amamentação.

É possível engravidar no resguardo?

Menstruação pós-parto: quando volta ao normal e possíveis alterações
Bebê Abril

Sim, é possível engravidar antes de voltar a menstruar. Ademais, o período mais seguro para que não ocorra a gravidez é entre os 2 primeiros meses após o parto. Além disso, com 40 dias deve ser iniciado o uso do anticoncepcional. Diante disso, a pílula mais recomendada para o pós-parto é à base de progesterona. Pois, são mais fracas e protegem contra uma possível gravidez indesejada.

No entanto, mulheres que não amamentam têm seus ciclos ovulatórios normalizados mais rapidamente. Desse modo, a menstruação pós-parto pode retornar mais rapidamente. Consequentemente há maiores chances de engravidar.

Como é a libido no pós-parto?

Menstruação pós-parto: quando volta ao normal e possíveis alterações
Globo

Devido às ações dos hormônios durante e após o parto, existem casos em que a libido some. No entanto, existem tratamentos para essas situações. Diante disso, recorra a uma ajuda médica, que irá avaliar seu caso e indicar medicamentos apropriados para equilibrar os hormônios.

Por outro lado, algumas mulheres aumentam bastante o seu desejo de ter relações sexuais após o parto. Entretanto, as primeiras relações podem vir acompanhadas com secura vaginal, que podem provocar incômodo. Pois, as alterações hormonais influenciam na lubrificação.

Logo, investir em gels lubrificantes contribui com a umidade vaginal e aumentam o prazer. Por exemplo, o gel FamiGel que é produzido a base de água, ajudando no controle do pH vaginal.

Então, se você gostou dessa matéria, saiba mais sobre o assunto em: Sintomas de depressão pós-parto – Quais os mais comuns e o que fazer?

Próxima página »

Escolhidas para você

Comentários

0 0 votos
Dê a sua opinião

guest
0 Comentários
Feedbacks
Ver todos os comentários

Escolhidas para você